Universidade Federal Fluminense


REPRESENTAÇÕES DOS ALUNOS DA 2ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO SOBRE



Baixar 1.22 Mb.
Página275/334
Encontro27.05.2018
Tamanho1.22 Mb.
1   ...   271   272   273   274   275   276   277   278   ...   334
REPRESENTAÇÕES DOS ALUNOS DA 2ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO SOBRE

AS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO CETEP- BARRETO.

Edson Farret da Costa Júnior

Carlos Henrique Ribeiro

Resumo: O presente estudo tem por objetivo identificar as representações dos alunos do 2º ano do ensino médio tem sobre a Educação Física no CETEP (Centro Tecnológico de Ensino Profissionalizante)- Barreto, no município de Niterói-RJ, na rede de ensino FAETEC. Sabendo que o aluno pode escolher qual modalidade esportiva que quer praticar no bimestre (etapa), procuro investigar e analisar qual(is) significado(s) da Educação Física para estes alunos. Um questionário com 05 questões, realizada com 60 alunos, foi o instrumento utilizado. Sendo analisado o(s) significado(s) das respostas.

Introdução

Este estudo tem por objetivo identificar, pelos olhares dos alunos, a situação da Educação Física enquanto componente curricular da Escola Técnica Estadual Henrique Lage no Bairro Barreto, município de Niterói, da rede de ensino FAETEC.

O que me levou a investigar a EF (Educação Física) no CETEP-Barreto, são as características particulares da EF neste CETEP. Entre elas podemos destacar:

1º- É o aluno que escolhe qual modalidade irá fazer durante o bimestre (etapa), sendo assim a turma de EF é uma turma diferente da turma da sala, pois pode ser formada por alunos de várias turmas diferentes;

2º - Um outro diferencial da EF na rede FAETEC é a diversidade de modalidades esportivas oferecidas aos alunos, no CETEP-BARRETO são 14. Sendo elas: Futsal, futebol, handebol, voleibol, basquetebol, atletismo, natação, Ginástica, Dança, Judô, Taekwendo, Jiu-jitsu, capoeira e xadrez. É importante lembrar que nem todos os CETEPs oferecem todas essas modalidades, mas uma boa parte dessas modalidades são oferecidas em quase todos;

3º- Um outro diferencial é que o aluno pode ou não ter vários professores de EF no mesmo ano letivo, pois é só ele mudar de modalidade que também irá mudar de professor. Ou seja, o aluno mudando de modalidade muda também para um professor “especialista” na área.

O motivo que justifica a EF organizada assim, é que o aluno irá escolher a modalidade pelo gosto (prazer) e não pela obrigação, supondo que desta maneira o aluno não faltará as aulas ou faltará bem menos e a fará com muito mais prazer.

É nesta afirmação que está o motivo da minha inquietação. Sendo assim eu me questiono: será realmente esta a mudança que a EF Escolar necessita? Tendo o aluno tantas opções e muita das vezes pratica somente uma modalidade durante os três anos de ensino médio, não estaria indo contra um dos objetivos da EF na Escola que é vivenciar o aluno uma diversidade de movimentos e conteúdos que só a EF pode proporcionar?

Este assunto não tem a pretensão de se esgotar aqui, mas de começar. Ser um ponto de partida.



Baixar 1.22 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   271   272   273   274   275   276   277   278   ...   334




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual