Universidade Federal Fluminense



Baixar 1.22 Mb.
Página255/334
Encontro27.05.2018
Tamanho1.22 Mb.
1   ...   251   252   253   254   255   256   257   258   ...   334
Resultados

Questionados acerca da expectativa em torno da escola os alunos responderam que a escola é um espaço que dispõem para se relacionaram socialmente, um local de encontro e onde podem fazer amizades, brincar e aprender. A afetividade pelos professores também foi relatada pelos alunos como motivação para a freqüência à escola. Em trabalho realizado por Betti (1995), a possibilidade de relacionamentos afetivos, de coleguismo, é apontada como um dos atrativos em torno da escola. Os alunos encontram no meio escolar um espaço para aprendizagem social com a vivência junto a professores e colegas, como também um caminho para o seu crescimento pessoal. Acreditam no potencial da escola em lhes oferecer uma formação para sua vida futura: “Aqui a gente aprende muitas coisas boas para a nossa vida”

O grupo mostrou desagrado quanto à indisciplina e a desorganização da escola. Repudiam a violência, o desrespeito e as brigas entre os alunos. Demonstram ter consciência de importância de um ambiente de respeito e disciplina para que possam aprender e crescer no ambiente escolar. Talvez este fato reflita uma necessidade da organização de uma proposta pedagógica na escola, que trabalhe a questão da disciplina e do convívio junto a coletividade.

A respeito do que não gostam na escola, os relatos apontam para as condições materiais da escola, como a falta de água, de banheiros (dentro de limites da higiene), da quadra, de muros quebrados, da ausência de salas. Percebem que há necessidade de melhoria das condições concretas para a qualidade de ensino: “Deveria ter mais salas, quadros novos, sala de vídeo”. O reconhecimento de que precisam estar antenados com o mundo moderno, aparece quando apelam para a presença de computadores e da sala de vídeo para melhorar a escola.

Lovisolo (1997) em estudo realizado junto a alunos e responsáveis da população do município do Rio de Janeiro, observou que os mesmos rejeitam a desordem e a sujeira na ambiente escolar. No universo em que se deu esta investigação, também foi possível observar a preocupação com a estética do espaço escolar: “muros quebrados, paredes sujas, alambrado caindo”. A escola apresenta falta de cuidado com a estética, que é avaliado pelos alunos como algo negativo. Os estudantes esperam ter uma escola bonita, limpa e que seja agradável aos olhos. As pedagogias modernas, de acordo com Lovisolo (1997), insistem em fazer da escola um lugar gostoso, prazeroso, sedutor e, portanto, valorizado pelas crianças. É no ambiente escolar que os alunos passam boa parte de seu dia. Trata-se de um espaço de referência em suas vidas e para o seu aprendizado social. Com que referência a escola vai trabalhar o valor da estética numa realidade como a que foi descrita pelos alunos?

A reclamação mais frequente foi a respeito da s condições da quadra da escola. A quadra é um espaço em que podem ser realizadas as aulas de educação física e um espaço para os momentos “livres” no cotidiano escolar. No ano de 2002, a quadra, por motivos de segurança, foi interditada e os alunos sentiram a ausência de um espaço adequado para realizarem seus jogos e brincadeiras. Os próprios alunos reconhecem a necessidade de espaço adequado e estimulante para que as aulas de educação física sejam melhores.Trata-se de uma condição mínima para a concretização do trabalho pedagógico da educação física e de um direito dos alunos.

Betti (1995) também verificou esta categoria – infra-estrutura, incluindo espaço, materiais e horários - como aspectos importantes, na avaliação dos alunos, para a concretização das aulas de educação física.

Esta preocupação dos alunos expressa o nível de interesse dos alunos em relação à educação física e aos conteúdos esportivos e lúdicos. Outros trabalhos científicos identificaram este grau de interesse, relevando o potencial de motivação que a educação física tem para promover a tarefa de educar para a cidadania. (Lovisolo, 1997); (Carneiro, 2001).

Diante da pergunta sobre o que fariam para melhorar a escola e a educação física, os alunos responderam: “Uma quadra reformada, redes, bolas”; “Colocar tela em volta da quadra e pintar as linhas.” Outros itens como a biblioteca, e mais salas de aula, também foram apontadas pelos alunos, mas os comentários a respeito das condições para o ensino da educação física foram mais freqüentes. Tal fato pode ser explicado, tendo em vista o gosto que tem pela disciplina e, pelo desejo de espaços agradáveis para realizarem suas atividades lúdicas e corporais. Uma aluna citou que gostaria que tivesse na escola mesas de ping-pong, mesa de dama, e atividades recreativas nos horários de recreio e saída. Talvez as autoridades deveriam se mobilizar para oferecer meios para que crianças e jovens possam de desenvolver num ambiente mais estimulante. Ai sim, se poderia falar de uma escola pública democrática.



Baixar 1.22 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   251   252   253   254   255   256   257   258   ...   334




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual