Universidade Federal Fluminense



Baixar 1.22 Mb.
Página223/334
Encontro27.05.2018
Tamanho1.22 Mb.
1   ...   219   220   221   222   223   224   225   226   ...   334
4. O planejamento

Tomando como eixo central o que havia de consensual, isto é, o fato de todos possuirmos um corpo, criamos uma ficha de avaliação funcional (Anexo 1) onde foram realizadas uma bateria de testes e entrevistas (massa corporal, altura, percentual de gordural, perimetria, flexiteste e histórico familiar), coletadas várias informações que foram analisadas e interpretadas ao longo do período letivo que nos restava. Percebemos que essa medida contemplou a maioria dos alunos e isso nos levou a crer que estávamos no caminho certo.

Tomando “O CORPO” como eixo central, o segundo passo foi selecionar o sub-tema “SÁUDE” como caminho possível, pois os alunos atribuem uma importância considerável à saúde, seja no que se refere a função da educação física, seja quanto ao papel que ela representa nos seus conceitos de felicidade para suas vidas.

A fim de contemplarmos aqueles que preferem as aulas práticas e também aos que optam pela aula eminentemente teórica, tomamos a opção de trabalharmos no primeiro tempo de aula os aspectos teóricos da disciplina (ampliando a visão de EFI, relacionando-a com as questões do corpo, saúde, família, etc...) para no segundo tempo de aula trabalharmos a “teoria na prática”, ou seja, materializar as idéias com uma atividade prática que nos permita reconhecer e melhor compreender aquilo que fora discutido em sala.

Para dar conta daquele “vício” arraigado do passado recente, impregnado na mentalidade da maior parte dos nossos alunos levando-os a acreditar que a educação física escolar traduz unicamente em jogar futebol, ping-pong (um hábito particular daquele contexto!), vôlei,... combinamos que toda última aula do mês seria o que chamaríamos de a “aula da turma”. Isto significa que naquele dia a aula seria escolhida e organizada pelo grupo. Foi a solução que me ocorreu para evitar aquelas impertinentes e, muitas vezes, deseducadas e insistentes perguntas: “Hoje vai ser futebol professor?”.

Certamente ainda há muito que ser feito, revisto e (re)construído. Confesso que não foi fácil chegar até o estágio atual. A avaliação do processo que será apresentada a seguir revela o quanto ainda há para percorrer nessa longa estrada da construção de uma aprendizagem significativa, ainda mais quando se trata de adultos, trabalhadores, chefes de família compartilhando o mesmo espaço com jovens, desempregados, solteiríssimos e ávidos em “curtir a vida adoidado”, num ensino noturno que por característica própria e, do contexto da realidade local, traz consigo um sentimento de insegurança, baixa auto-estima e pobreza política (baixa participação).





Baixar 1.22 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   219   220   221   222   223   224   225   226   ...   334




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual