Universidade Federal Fluminense


Uma experiência pedagógica



Baixar 1.22 Mb.
Página203/334
Encontro27.05.2018
Tamanho1.22 Mb.
1   ...   199   200   201   202   203   204   205   206   ...   334
3. Uma experiência pedagógica

A partir da Abordagem em questão, desenvolvemos esta experiência no campo de estágio curricular no Colégio de Aplicação João XXIII na turma de 8ª série do ensino fundamental, formada por 15 alunos do sexo masculino.

Organização do Estágio: Para o desenvolvimento do estágio foram utilizados os trabalhos de SILVA (1994) e MATHLESEN (1994). Realizamos nove encontros com a turma no colégio, sendo três observações, com o intuito de conhecer melhor as características da turma e seis intervenções, onde trabalhamos com o conteúdo Voleibol.

O conteúdo foi escolhido, seguindo a seqüência do trabalho do professor da turma, para que não houvesse interrupção na sua programação. Ao longo das seis aulas, nossa intenção era de levar o aluno à compreensão do voleibol enquanto um fenômeno cultural inserido numa totalidade, produto da sociedade capitalista; possibilitar o conhecimento e construção de diferentes formas de se jogar o voleibol (vôlei de praia, futevôlei, vôlei de quadra); e compreender os significados sociais das mudanças na estrutura do jogo (técnica, tática, regras), apropriando-se das mesmas. Para alcançarmos esses objetivos, elegemos alguns tópicos que formaram a Unidade Didática: sociedade capitalista x história do voleibol; formas institucionalizadas do voleibol; evolução dos fundamentos (regras, técnicas e táticas) do voleibol: implicações na forma de jogar; voleibol: possibilidades de mudanças; formas alternativas de se jogar o voleibol.

Após a definição dos objetivos e programa, seguimos os passos metodológicos incorporados pela abordagem. No primeiro, identificação do conteúdo na prática social, procuramos obter informações sobre as experiências vivenciadas pelos alunos no voleibol e o modelo de como este é visto na sociedade pelos mesmos. No passo seguinte, problematização, levantamos algumas questões sobre o voleibol, que estão presentes na prática social:

Por que o Voleibol sofreu tantas mudanças, seja na forma de jogar, seja nas regras?

Por que o Voleibol, apesar das mudanças, não atingiu a popularidade do futebol?

É possível reconstruir o Voleibol a partir das necessidades do grupo?

Várias respostas foram formuladas pelos alunos baseados no senso comum e nas vivências até o momento. Nossa tarefa foi, após diagnosticarmos esse fato, criar possibilidades para que os alunos formulassem essas questões, embasados no saber elaborado (científico). Com isso entramos no terceiro passo, a instrumentalização. Iniciamos propondo a aplicação de um questionário para fazer um levantamento da preferência esportiva, tanto dos alunos de outras turmas como de seus familiares. Analisando os dados observamos que: 10% (em um total de 30 questionários) tiveram preferência pelo vôlei e o restante (90%) pelo futebol. Dos que preferiram o vôlei 100% era feminino, observando assim uma prevalência de gênero na opção pelo esporte. Outra estratégia empregada foi o levantamento dos produtos mais vendidos que estão relacionados com o vôlei, como forma de constatar a mercadorização desse esporte e o modo como a influência da mídia determina e subordina o vôlei às suas regras capitalistas. Através de discussões sobre os dados acima mencionados e da prática do jogo, os alunos conseguiram constatar a relação entre o processo de desenvolvimento histórico-cultural da sociedade e suas interferências no vôlei, através das mudanças nas regras, táticas e técnicas. A partir disso, os alunos puderam mudar, de forma consciente, as regras de acordo com o interesse coletivo. Para ilustrar, citamos o seguinte exemplo: Percebemos que muitos tinham dificuldades em sacar. Além da oportunidade de trabalhar esse fundamento enquanto componente fundamental para a dinâmica do jogo, os alunos perceberam a necessidade de criar uma regra: O aluno que sacar e não conseguir passar a bola para o outro lado da quadra terá mais uma oportunidade. No quarto passo, síntese superior, a partir dos novos conhecimentos adquiridos, os alunos compreenderam que as mudanças sofridas pelo vôlei são resultados do processo de mercadorização deste fenômeno cultural.

É possível afirmar que esta linha metodológica serviu para despertar o interesse dos alunos sobre o conteúdo estudado, garantindo ainda, um envolvimento efetivo de todos no processo de trabalho.





Baixar 1.22 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   199   200   201   202   203   204   205   206   ...   334




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual