Universidade Federal Fluminense


Sobre a “história que não se conta”



Baixar 1.22 Mb.
Página196/334
Encontro27.05.2018
Tamanho1.22 Mb.
1   ...   192   193   194   195   196   197   198   199   ...   334
Sobre a “história que não se conta”

Nascia em Lins, no interior paulista, no dia 4 de abril de 1944, aquele que anos mais tarde viria a ser conhecido como um dos grandes nomes do Atletismo mundial: Nelson Prudêncio. Não diferente da maioria dos meninos de sua idade, Nelson era, além de entusiasta, praticante de futebol, desconhecendo - como infelizmente ainda ocorre com muitos - o atletismo, cujo contato viria a ocorrer somente após seus 20 anos de idade. Residindo em Jundiaí e mais tarde em São Carlos onde concluiu o Curso de Graduação em Educação Física, Nelson foi, como ele próprio costuma dizer, escolhido pelo salto triplo. Ainda que tenha participado de algumas competições nacionais com resultados expressivos nos 100 metros rasos, salto em distância, salto em altura e revezamentos, Nelson tinha uma habilidade toda especial para o desenvolvimento das especificidades requeridas no salto triplo. Em 1965 e 1967, por exemplo, Nelson chegou a saltar 16m46 em campeonatos sul-americanos, melhorando cada vez mais essa marca até conquistar o recorde mundial, na época 17m03, pertencente a outro brasileiro, Adhemar Ferreira da Silva. Aos 24 anos, ao lado de outros grandes nomes do salto triplo, tais como: o soviético Viktor Saneyev e o italiano Giuseppe Gentile, Nelson, que saltou 17m27, contribuiu para que o recorde mundial fosse quebrado por 5 vezes num intervalo de aproximadamente 4 horas, passando de 17m03 a 17m39, numa das competições mais emocionantes dos Jogos Olímpicos do México em 1968. Foi nessa competição que nos encheu de orgulho ao conquistar sua primeira medalha olímpica e uma das poucas do Atletismo brasileiro: a medalha olímpica de prata do salto triplo dos Jogos de 1968. Numa época em os recursos eram muito precários, o treinamento desportivo e a tecnologia eram bem diferentes do estágio atual e dividindo seu tempo entre o estudo, os treinamentos e o trabalho, Nelson continuou se dedicando ao Atletismo prosseguindo em suas conquistas. Logo ocuparia o 2o lugar no podium nos Jogos Pan-Americanos e representaria o Brasil em outros dois Jogos Olímpicos: Munique, em 1972 onde conquistou sua segunda medalha olímpica, a medalha de bronze, após atingir a marca de 17m05; e Montreal, cidade que sediou os Jogos Olímpicos em 1976. Esses são apenas alguns exemplos das conquistas e vivências de Nelson Prudêncio no campo do Atletismo. Ao lado dos saudosos Adhemar Ferreira da Silva, medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Helsinque em 1952 e Melbourne em 1956 e João Carlos de Oliveira, também medalhista olímpico e detentor do recorde mundial de 17m89 por cerca de 10 anos, Nelson é uma das grandes figuras do atletismo, em especial, da prova de salto triplo, cujo recorde atual é de 18m29, do inglês Jonathan Edwards, estabelecido em Gotemburgo, no dia 07 de agosto de 1995.





Baixar 1.22 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   192   193   194   195   196   197   198   199   ...   334




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual