Um pouco de história: o despertar para a questão



Baixar 2.56 Mb.
Página14/83
Encontro27.05.2018
Tamanho2.56 Mb.
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   83
4.2.1.2. “A luz está acessa?” O infocentro e seu horário de funcionamento
O primeiro aspecto a ser destacado é o horário. No início o infocentro FACED/FACOM/FEA funcionava de 12:00 às 16:00 / 18:00 às 22:00. Depois, em função de problemas de horário de um dos bolsistas, passou a funcionar de 14:00 às 18:00 / 18:00 às 21:50. Para os alunos de cursos diurnos, que estão matriculados em disciplinas apenas na parte da manhã e que trabalham em outro horário, o infocentro não auxiliava em nada, não trazia transformação nenhuma. Eles não voltariam à Universidade a tarde para utilizar o infocentro em outro horário. Porém, houve uma nova seleção para bolsistas e, então, estipulou-se um novo horário de funcionamento, que passou a atender melhor a todos os discentes: 10:00 às 14:00 / 14:00 às 18:00 / 18:00 às 21:50.

Uma das justificativas utilizadas tanto pela professora Fernanda Campos quanto por Diogo Carneiro para, no início, não estenderem os horários por todos os turnos, foi a não disponibilização de funcionários da biblioteca e de funcionários terceirizados, que completariam o quadro de funcionários do infocentro ao lado dos bolsistas. Não se concretizando este quadro, contava-se também com uma possibilidade menor de pessoas para se responsabilizarem pelo infocentro e, em função disso, um tempo menor de funcionamento. Mais tarde, com a impossibilidade de completar tal quadro de funcionários, optaram apenas pelo trabalho do bolsista, realizando uma nova seleção para que pudessem ampliar os horários.

Todavia, através das sessões de Grupos Focais Reflexivos com os alunos do curso de Pedagogia, foi possível perceber que mesmo com a ampliação do horário, ele ainda é restrito para os discentes da parte da manhã:
Mônica: (...) é uma outra crítica também ao horário de funcionamento. Que vamos supor que o professor das 7:00 às 9:00 não veio. Aí você está cheio de trabalho para digitar... está fechado.

Jaqueline: Está fechado.

Mônica: Entendeu? Eu acho que administrar melhor o horário seria legal, porque ele abrir 10:30, aí você tem que ficar aqui depois da aula, se você quiser entrar.

(Fragmento das discussões do Grupo Focal Reflexivo realizada no dia 25 de maio de 2007 – Grupo 02).

E, além de restrito, o horário não é cumprido rigidamente no período da manhã, o que muitas vezes gera um “desânimo”, por parte dos discentes, em procurar o infocentro, temendo que ele esteja fechado:


Mirella: Então vocês sentem a necessidade de usar o infocentro!?

Gilberto: Com certeza!

Mirella: Mas nem sempre vocês conseguem!?

Gilberto e Raquel: É.

Raquel: As vezes até desanima ir lá. A gente já vai pensando: “Hum, deve estar fechado”.

(Fragmento das discussões do Grupo Focal Reflexivo realizada no dia 04 de julho de 2007 – Grupo 01).
Jaqueline: Mas aí a gente chega na portinha “A luz está acesa?”, “Está!”, “Ah, então tem gente”. E quando a gente chega lá: “A gente está fechando”..... Aí dá uma raiva...

(Fragmento das discussões do Grupo Focal Reflexivo realizada no dia 25 de maio de 2007 – Grupo 02).
Outros trechos também exemplificam bem a freqüência com que o infocentro encontrava-se fechado no período em que as sessões de Grupos Focais Reflexivos aconteciam:
Roberta: É, teve uma vez que a gente passou ali também, só que sempre...

Raquel: Algumas vezes que eu já tentei ir lá também, a porta estava trancada.

Daniele: Toda pesquisa que eu já fiz até hoje foi ali embaixo. Lá na central44

Isadora: É mais garantido, né?

Daniele: É. Aqui no nosso infocentro nunca...

Mirella: Por que? Qual o horário que vocês buscam o infocentro?

Daniele: Termina 11 horas a aula. Aí quando eu chego ali, ou está lotado, tendo alguma coisa, ou está fechado.

(Fragmento das discussões do Grupo Focal Reflexivo realizada no dia 21 de maio de 2007 – Grupo 01).
Norma: Ele [infocentro] quase não abre.

Jaqueline: É difícil estar aberto. É difícil estar aberto.

(...)

Mirella: Mas todas as vezes que vocês tentam utilizar o Infocentro aqui está fechado?

Jaqueline: Não, todas as vezes não.

Nara: Ontem estava fechado.

Mônica: É, por causa do horário. Igual Pedagogia, a gente funciona de 7:00 às 11:00. E ele abre que horas? Ele abre 10:30, 11:00, é a hora que a gente está praticamente indo embora.

Norma: Mas as vezes tem algum bilhete lá, igual nessa semana do Congresso: “Não vamos abrir de 14:00 às 17:00, por causa do horário de mini-curso”.

Jaqueline: Aí chega lá 11:00...

Norma: Aí a gente chegou lá 12:00, que a gente tinha intervalo de 12:00 às 14:00, estava fechado, mas com o aviso de que estaria fechado de 14:00 às 17:00.

Jaqueline: Então nem põe aviso, deixa fechado.

(Fragmento das discussões do Grupo Focal Reflexivo realizada no dia 25 de maio de 2007 – Grupo 02).

Ao perceber o não cumprimento do horário de funcionamento do infocentro, por vezes tentei iniciar um movimento de reflexão, junto aos alunos, sobre o que poderia ser feito para melhorar tal problema. Falaram na elaboração de um abaixo assinado, mas não concretizaram a idéia por inúmeros motivos: o período que estava acabando, o bolsista que começou a se ausentar menos, a dúvida sobre a quem deveria ser entregue o documento. Uma forma de tentar fugir do problema que, depois de resolvido, minimizaria as justificativas para a falta de utilização do infocentro.



Sendo assim, apesar de em diversos encontros tentar iniciar um movimento de reflexão em que os alunos percebessem a importância de reivindicarem seus direitos para que suas necessidades pudessem ser melhor atendidas, não demonstravam grande interesse.

Em função disso e acreditando que em uma pesquisa de cunho histórico-cultural é indispensável ir além da constatação, buscando também uma transformação da realidade que nos dispusemos a pesquisar, procurei entrar em contato com o bolsista responsável pela parte da manhã. Porém, encontrei os mesmos problemas mencionados pelos participantes da pesquisa: as portas trancadas e as luzes apagadas.

Ao vivenciar o que os alunos já haviam me relatado, senti-me frustrada como eles diziam sentir-se. A diferença, contudo, foi que não me calei. A partir de então iniciei uma troca de e-mails com os dois bolsistas (da tarde – Telma – e da manhã – Mateus) com os quais realizei uma entrevista coletiva, ainda no início do ano de 2007.

Através desses e-mails me informaram que o horário de funcionamento “oficial” do infocentro é o mesmo (10:00 às 21:50); contudo, devido à compromissos acadêmicos de Mateus (bolsista na parte da manhã), este horário torna-se mais “flexível”. Flexibilidade esta, que gera a insatisfação dos alunos, que no lugar de reivindicarem pelo cumprimento do horário junto à direção das unidades ou à coordenação dos infocentros, buscam demonstrar sua indignação com bilhetes que ofendem aos bolsistas e não resolvem a questão:


Telma: O horário oficialmente continua o mesmo, das 10:00 às 21:50. Porém, tem ocorrido uma flexibilidade durante a manhã. As vezes o bolsista da manhã [Mateus] precisa sair mais cedo para alguma prova ou aula. Aí ele abre às 8:00 e fecha ao meio dia. Eu reabro às 14:00 normalmente e fico até às 18:00, quando a bolsista da noite chega. Como os dias que ele precisa sair mais cedo variam, alguns alunos ficam sem saber ao certo quando o Infocentro está ou não aberto na hora do almoço e acabam colocando "recadinhos" revoltados na porta, por isso o cartaz da porta foi retirado, porque estava rabiscado.

(Fragmento de e-mail enviado por Telma no dia 23 de outubro de 2007).

Esta atitude dos alunos, por sua vez, gera revolta nos bolsistas, que consideram o uso do infocentro no horário de almoço mais voltado para o lazer:





Telma: Nos deparamos com uma grande parcela de alunos que ficam esperando o infocentro abrir depois do almoço, reclamam porque o infocentro ainda estava fechado [quando o Mateus tem que sair mais cedo, por exemplo], perguntam, procuram saber qual o horário correto de funcionamento do Infocentro, e quando finalmente entram aqui para utilizar os computadores, ficam no MSN, chamam os amigos para ver fotos de festas disponibilizadas na internet, falam alto, incomodam. Fica contraditória a atitude deles, que reclamam tanto quando encontraram o infocentro fechado.

(Fragmento de e-mail enviado por Telma no dia 23 de outubro de 2007).

Apesar de concordar que a atitude dos alunos pode parecer contraditória, incomodando aqueles que estiverem desenvolvendo atividades acadêmicas, temo que tal “flexibilidade” no horário do infocentro gere um desestímulo para sua utilização. Noto que a idéia presente no Projeto Organizacional e Pedagógico (2005), de que o infocentro deveria funcionar em horário concomitante às aulas para que pudesse ser melhor explorado pelos discentes, não se concretizou.

Penso, diante disso, que o “erro” dos alunos não deve servir de justificativas para o “erro” do bolsista que, no mínimo, deve deixar explícito o horário correto para cada dia da semana, seguindo-o rigidamente. Só assim os alunos não passarão em frente ao infocentro já pensando que as portas estarão fechadas e as luzes apagadas. Só assim os alunos vislumbrarão no infocentro uma possibilidade de utilização.


Catálogo: ppge -> files -> 2010
ppge -> Ata da ducentésima octogésima sexta reunião ordinária do colegiado delegado do programa de pós-graduaçÃo em educaçÃO/ced/ufsc
files -> Faculdade de educaçÃo programa de Pós-Graduação em Educação edital processo seletivo 2014 o programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora faz saber a todos quantos virem o presente
files -> Maria fernanda van erven
files -> O interessante é que o próprio Estevam de Oliveira em seus escritos não utilizou apenas uma denominação quando se referia às escolas graduadas
2010 -> Um labirinto
2010 -> Universidade federal do pampa
files -> Universidade federal de juiz de fora faculdade de educaçÃo programa de pós-graduaçÃo em educaçÃo quadro de disciplinas para 2018/3

Baixar 2.56 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   83




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual