Tecnologias para a integralidade do cuidado nas redes de atençÃo em saúde como possibilidade para o fortalecimento do sistema



Baixar 175 Kb.
Página1/28
Encontro11.11.2019
Tamanho175 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   28

TECNOLOGIAS PARA A INTEGRALIDADE DO CUIDADO NAS REDES DE ATENÇÃO EM SAÚDE COMO POSSIBILIDADE PARA O FORTALECIMENTO DO SISTEMA ÚNICO DE SAUDE

Coordenador: Profa Dra Luciane Bisognin Ceretta - UNESC e Secretaria Municipal de Saúde de Criciúma
Introdução
As ações dos Ministérios da Saúde e da Educação, relacionadas à política de formação e qualificação dos profissionais de saúde, incentivaram significativas mudanças no pensar e no agir entre as Instituições de Ensino Superior (IES), serviços de saúde e comunidade. O Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde (Pró-Saúde) e o Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (Pet-Saúde) são a materialização dos preceitos constitucionais contidos no Artigo 200 da Carta Magna Brasileira de 1988 que prevê a formação de recursos humanos na área de saúde, e no artigo 27 da Lei Orgânica da Saúde (Lei 8.080/1990), onde além da organização de um sistema de formação de recursos humanos prevê que os serviços públicos que integram o Sistema Único de Saúde (SUS) constituem campo de prática para ensino e pesquisa.

A Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC) e a Secretaria Municipal de Saúde de Criciúma, atendendo ao Edital n° 24, apresentaram proposta de projeto para participação junto ao Pró- Saúde e Pet-Saúde, constituindo este um esforço acadêmico-político-pedagógico que objetiva:



  1. a superação do modelo tradicional de universidade vigente no Brasil;

  2. a articulação e integração dos cursos da área de saúde da UNESC com o SUS em Criciúma;

  3. a ampliação do ensino para toda rede de serviços e em todos os níveis de atenção e;

  4. dar sustentação para o planejamento da saúde na lógica das Redes de Atenção à Saúde (RAS) nos cenários de prática previstos.

A estratégia de educação pelo trabalho que vem sendo desenvolvida pela UNESC e Prefeitura Municipal de Criciúma, para a consolidação da integração ensino-serviço-comunidade se fundamenta na implementação do Sistema Saúde-Escola (SSE), que foi concebido com a idéia de Unidades de Saúde Escola e, após o amadurecimento da concepção do que se busca na integração ensino e serviço, associado a oportunidade do Pró-saúde, surge com a denominação de Sistema Saúde Escola. Este Sistema deve propor a reorientação da formação profissional por meio de abordagem integral do processo saúde-doença e de transformações nos processos de geração de conhecimento, ensino-aprendizagem e de prestação de serviços de saúde à população.

O SSE – UNESC/PMC tem a sua gênese fundamentada no processo dialógico construído ao longo do tempo pelos parceiros UNESC e PMC e, principalmente, fomentado pelas sucessivas discussões propiciadas pelos editais PET-Atenção Básica e PET – Saúde Mental. Estes editais permitiram reflexões coletivas entre os cursos de saúde da UNESC envolvidos (Enfermagem, Farmácia, Medicina, Nutrição, Fisioterapia, Psicologia e Odontologia) além do Curso de Educação Física, acerca da importância da formação em saúde coletiva.

O que se busca não é abdicar da clínica, muito antes ao contrário, é justamente fortalecer a clínica na concepção da saúde coletiva e perpassando os diferentes cursos de graduação envolvidos.

O Sistema de Saúde Escola - SSE deve ser compreendido como uma Unidade de Integração ‘viva’, composta por grupos de aprendizagem tutoriais, em áreas estratégicas para o serviço público de saúde, que se caracterizam como instrumento para qualificação em serviço dos profissionais da saúde, de iniciação ao trabalho, geração de conhecimento e formação discente na área da saúde.

Em uma análise mais pragmática, pode-se traçar um paralelo entre o SSE e o que objetivam os Ministérios da Saúde e da Educação quando explicitam a necessidade do fortalecimento das RAS. Tanto o Sistema quanto as Redes dispõem de arranjos organizativos articulados e primam pela integralidade do cuidado, tendo a Atenção Primária à Saúde (APS) como seu eixo estruturador. Neste sentido, é valido ressaltar que o SSE já vem desenvolvendo ações por meio do desenvolvimento dos estágios curriculares e voluntários, dos projetos de pesquisa e extensão, porém de forma desarticulada entre os cursos e entre estes e o próprio serviço. O que se pretende é um sistema que opere de modo articulado e efetivo incluindo universidade ( escola) e serviço.

Assim, encontra-se em andamento atualmente práticas docente-assistenciais do tipo observacionais; interventivas do tipo preventivo-promocionais; interventivas do tipo assistenciais e interventivas do tipo administrativo-gerenciais. As práticas ocorrem em diferentes cenários da Rede de Saúde Coletiva e tambpem nas Clínicas Integradas de Saúde da própria UNESC. Dentre os cenários de práticas utilizados estão domicílios, escolas, creches, associações, unidades de saúde da família, centros de saúde e unidades hospitalares.

No âmbito do controle e participação social, ressalta-se a mobilização local como estruturante da integração docente-assistencial. Esta integração tem gerado fatos concretos, como, por exemplo, projetos de extensão universitária que fomentam a participação popular por meio da constituição e consolidação dos conselhos locais de saúde, além da forte participação da UNESC no Conselho Municipal de Saúde de Criciúma e também de Içara.

Na educação permanente, a integração dos cursos de graduação e de pós-graduação lato sensu - Residência Multiprofissional em Atenção Básica é realizada por meio de atividades presenciais e semi-presenciais em diferentes cenários dos municípios, além de diversas propostas de qualificação profissional desenvolvidas em parceira com a Comissão de Integração Ensino e Serviço da Região Carbonífera – CIES.



Catálogo: portal -> resources -> files
files -> Projeto pedagógico do curso de graduaçÃo em educaçÃo física – bacharelado ppc pró-Reitoria de Ensino de Graduação – prograd setor de Avaliação Institucional – seai sumário
portal -> Ministério da educaçÃO
files -> Coordenadora do Curso: Prof. Izabel Regina de Souza, Msc
files -> Projeto pedagógico do curso de graduaçÃo em educaçÃo física – licenciatura ppc pró-reitoria de Ensino de Graduação – prograd setor de Avaliação Institucional – seai sumário
files -> do preenchimento das vagas as vagas serão preenchidas pelos candidatos aprovados nos respectivos cursos, no Concurso Vestibular acafe 1º semestre/2016, por ordem de classificação. Da matrícula
files -> Universidade do extremo sul catarinense unesc
files -> Projeto político pedagógico (ppc) curso de geografia licenciatura
files -> Relatório de atividades 2015 curso de nutriçÃO

Baixar 175 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   28




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual