Ústav románských jazyků a literatur


Biografia e características da obra de Cardoso Pires



Baixar 377.75 Kb.
Página3/23
Encontro06.04.2018
Tamanho377.75 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   23

2. Biografia e características da obra de Cardoso Pires




2.1 Biografia cronológica


Antes de prosseguirmos à própria análise conforme o objectivo estabelecido consideramos importante traçar as etapas de vida de Cardoso Pires, pois eram precisamente as suas vivências, através das quais, adoptou a capacidade única de descrever a realidade portuguesa e o carácter dos seus habitantes.

José Cardoso Pires, filho de um militar da Marinha, nasceu no dia de 2 de Outubro de 1925 numa pequena vila perto de Castelo Branco, no entanto toda a sua infância e adolescência viveu em Arroios na capital portuguesa. Após os estudos no Liceu Camões resolve inscrever-se na Faculdade de Ciências de Lisboa, onde frequenta o curso de Matemáticas. Já nessa época, logo aos dezoito anos publica o seu primeiro ensaio sob o título: “Loti, O Sonhador”. Durante o curso superior vai conhecendo pessoas de todo o tipo, justamente na zona menos nobre de Almirante Reis, onde se encontra com vários artistas do seu tempo, como os escritores Alves Redol, Mário Cesariny ou o pintor Júlio Pomar.

Em 1945 decide terminar os estudos na Universidade e vai prestando os seus serviços na Marinha Mercante como praticante de piloto sem curso, actividade que pouco mais tarde deixara por causa do Serviço militar. Devido ao seu domínio da língua inglesa passa a ser o correspondente de Inglês e, posteriormente, intérprete de uma companhia de aviação. Em 1949 entra para a redacção da revista Eva, onde desempenha funções de copywriter e cronista. É nesse tempo que publica Histórias de Amor, obra que lhe causa inconvenientes com a PIDE, traduzidas em necessidade de retirar as publicações do mercado.

É na novela O Anjo Ancorado, publicada em 1958, que é nos apresentada a figura emblemática do Marialva, representando um playboy à portuguesa, da estirpe medieval que se foi desenvolvendo bem como constituindo ao longo da história de Portugal.

Como dramaturgo Cardoso Pires estreia-se dois anos depois quando sai a sua peça teatral O Render dos Heróis, baseada no conceito dos teatros épicos de Brecht, onde faz ligação histórica com a revolução da Maria da Fonte. Ainda neste ano de 1960 publica o ensaio Cartilha do Marialva, onde traça as raízes do aparecimento da figura do Marialva, datados ainda dos séculos remotos do Portugal medieval. Ao mesmo tempo relata a nítida presença do aspecto provinciano na sociedade moderna que lhe impede qualquer progresso tanto mental como económico.

Em 1964 José Cardoso Pires é galardoado com o Prémio de Novelística Camilo Castelo Branco pela obra O Hóspede do Job de 1963 que dedicou ao seu falecido irmão que perdeu a vida num acidente de aviação. A trama do romance desenvolve-se no Alentejo dos anos cinquenta e retrata o comportamento abusivo dos militares estrangeiros que vieram alterar o clima pacato da vida dos camponeses.

A publicação da sua obra-prima O Delfim em 1968 coincidiu com a morte política de António Oliveira de Salazar, cuja governação fascista e as consequências desta serviram de pretexto para imensos cenários da ficção cardoseana. É precisamente em O Delfim que o autor veio desmascarar um sistema político opressor e uma sociedade à deriva que revelava sinais de decadência absoluta. Cardoso Pires neste romance levou à perfeição não só o seu estilo da escrita cinematográfica, mas também a tentativa de retratar um país completamente pendurado no tempo, onde se debate a força do passado representada pela figura do Marialva com a atmosfera liberal.

Em 1972 gera uma grande polémica a fábula O Dinossauro Excelentíssimo, concebida em virtude da desmistificação da importância de Salazar para o percurso histórico de Portugal. Entretanto sai em França e Inglaterra também o seu estudo sobre Técnica do Golpe da Censura.

Na década de 80 incorpora o seu fascínio pelo romance policial em Balada da Praia dos Cães, tratando do tema da actuação da polícia durante investigação de um assassinato nos anos sessenta. A obra ganhou O Grande Prémio de Novela da Sociedade Portuguesa de Autores e tal com O Delfim, foi adaptada ao cinema nacional.

O seu último romance, Alexandra Alfa, segue a mesma linha traçada nos romances anteriores em que apresenta uma visão panorâmica sobre a sociedade portuguesa, neste caso no período antes e depois do 25 de Abril. A protagonista principal é uma mulher de forte personalidade, cujo estilo de vida passa à margem dos preconceitos da burguesia lisboeta.

As suas duas últimas obras, De Profundis, Valsa Lenta e Lisboa, Livro de Bordo, são o melhor testemunho do seu fascínio e amor pela capital portuguesa, onde permaneceu, mais precisamente na sua casa da Costa da Caparica até a sua morte em 1997.




Baixar 377.75 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   23




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual