Ústav románských jazyků a literatur



Baixar 377.75 Kb.
Página21/23
Encontro06.04.2018
Tamanho377.75 Kb.
1   ...   15   16   17   18   19   20   21   22   23

6. Conclusão

Conforme os objectivos indicados na parte introdutória ao presente trabalho, em conjunto com a própria análise da obra de José Cardoso Pires, levam-nos a afirmar que os seus textos revelam uma constante preocupação do autor para com o desenvolvimento de Portugal, não só económico e cultural, mas também mental. Podemos dizer que, ao ter feito um levantamento rigoroso das características culturais, o escritor pretendia descobrir as razões para a estagnação portuguesa no que diz respeito à estrutura das camadas sociais, entre as quais existia um enorme fosso causado pelo desequilibrado poder económico. Cardoso Pires oferece ao seu leitor um questionamento ideológico vigente não apenas na política portuguesa, mas também inserido no pensamento dos próprios portugueses. Fá-lo de uma maneira explícita e empolgante, na qualidade de um cosmopolita, cujas posturas foram indiscutivelmente influenciadas pela ideologia marxista.

Como « o manual» do seu pensamento podemos considerar A Cartilha do Marialva, a partir da qual fomos extraindo as questões fundamentais da sua ideologia, posteriormente inserida nos restantes textos. É neste ensaio que Cardoso Pires adopta um nítido papel de um crítico da cultura portuguesa, abordando os acontecimentos e temas sociais, políticos e literários. Verificámos também que um pilar fundamental para a sua crítica constituía o marialvismo, ou seja, a maneira de ser Português na sua postura mais negativa possível, pois da figura do marialva o autor apresenta um claro desprezo. Trata-se de uma personagem, cuja sustentabilidade é garantida pelo poder político e que, simultaneamente, ele apoia o regime. Além disso, o marialva é posto em contraste com a figura do libertino que, ao longo da história, não é capaz de superar as pressões provenientes das vertentes conservadoras, eliminando desta maneira a sua personalidade inovadora. O notável marco do ensaio é também a consideração do autor acerca do desenvolvimento da literatura portuguesa, segundo o qual, esta sofreu uma grande influência do provincionalismo português e como exemplo cita várias obras primas dos escritores mais conhecidos.

Todos estes questionamentos é possível, posteriormente, encontrar em todo o seu universo ficcional que procurámos analisar. À figura do marialva incorpora toda a galeria das outras personagens que vão completar o quadro representativo da estrutura da sociedade portuguesa. Referimo-nos, sobretudo, às personagens femininas de todos os romances em questão, que apresentam fortes sinais do pessimismo e da tristeza causada pelo convívio com os homens tidos como representantes do marialvismo. Importantíssimo é, antes de tudo, o retrato geral de um país suspenso no tempo, quase em ruínas. Trata-se de um Portugal cinzento num clima abafado e tenso, condicionado pela ditadura salazarista. A escrita cardoseana permite ao leitor conhecer pormenorizadamente as relações vigentes naqueles tempos em Portugal, fornecendo-lhe uma clara visão da ideologia defendida pelo poder político de então, revelada graças ao comportamento das determinadas personagens. Estas encontram-se alienadas justamente devido a uma intensa luta de classes, causada pela falta de condições dignas para todos os portugueses, no que diz respeito à qualidade de vida. No entanto, temos de afirmar que Cardoso Pires revela uma visão optimista em relação ao futuro do país. Verificamos que, apesar de todos os obstáculos que Portugal enfrenta, a escrita cardoseana procura implantar a semente de uma possível mudança, de um tempo novo, em que os que eram explorados, através da sua conscientização, poderão vir a conhecer o seu verdadeiro papel que representam na sociedade. Evidentemente, tendo em conta esta mensagem e levando em consideração o tempo histórico em que foi publicada a sua obra-prima O Delfim, podemos dizer que José Cardoso Pires ajudou a escrever a própria história de Portugal, antecipando os acontecimentos que se deram em 1974. A lagoa, a propriedade exclusiva de um só homem passa a ser de todos aqueles que, ao longo dos anos, viam-se impedidos a tirar o proveito dela. A história da lagoa copia a transição de Portugal para a democracia, o que faz de Cardoso Pires um profeta da revolução.




Baixar 377.75 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   15   16   17   18   19   20   21   22   23




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual