Ústav románských jazyků a literatur


Ideologia inserida no discurso literário



Baixar 377.75 Kb.
Página12/23
Encontro06.04.2018
Tamanho377.75 Kb.
1   ...   8   9   10   11   12   13   14   15   ...   23

5.2 Ideologia inserida no discurso literário

No raciocínio acerca da linguagem da ficção cardoseana deparamo-nos com o outro aspecto fundamental da sua obra, associado ao discurso em si e realizado pela própria fala das personagens. Sentimos, ao ler qualquer dos livros de Cardoso Pires, que o enredo quer trasmitir-nos algo importante, alguma associação concreta, ligado com a orientação mental do próprio escritor. O leitor adopta a sensação de que algo está escondido nas entrelinhas do texto, que a mensagem codificada do autor, vai, mais cedo ou mais tarde, revelar um tipo de segredo, que, à partida, não se podia afirmar abertamente. Numa leitura mais cuidadosa, porém, reparamos que existe, realmente, uma penetração da ideologia, ao longo de todo o enredo. Esta ideologia provém quer do pensamento do escritor quer da necessidade da descrição de alguma incidência. Também somos capazes de afirmar, uma vez analisada A Cartilha do Marialva, que precisamente nesta obra Cardoso Pires fez vários questionamentos acerca da sua visão de problemas da sociedade e posteriormente tentava implementar na sua ficção, ou seja, o que está mencionado em A Cartilha certamente encontraremos referenciado nas suas demais obras. No romance O Hóspede de Job é nítido o discurso do heroísmo, observado no comportamento das personagens do cabo Três-Dezasseis, do Vendeiro, do velho Aníbal e de Gallagher. A ideologia do heroísmo neste livro serve como disfarce da repressão exercida nas instalações militares do Alentejo. Uma das passagens mais representativas da presente obra envolve a personagem Aníbal. Ele, para poder resolver o seu problema pessoal de sobrevivência, tenta persuadir a si e aos outros do direito que julga ter a uma indemnização por parte do Estado, como pagamento extraordinário por ter um filho no Exército português. Aníbal, para ser capaz de justificar os seus interesses, elabora um discurso que reflecte precisamente a ideologia dos quartéis, cujo principal objectivo é convencer da importância da opressão:


Se o nosso soldado não fosse tão sacrificado, não seria valente na guerra como é.53
Como se pode observar, esta ideologia do heroísmo está aqui associada ao sacrifício, que os envolvidos julgavam ser indispensável para conseguir os fines desejados. Mais à frente o velho Aníbal revela os seus direitos, sem dar-se conta de que está puramente repetir e divulgar os princípios de uma ideologia que o coloca numa posição da figura oprimida com a fome e com o falta de auxílio:
Sendo o soldado um sacrificado em benefício da Pátria, não pode deixar de ser um hóspede modesto de todos nós, do país em geral. Daí os autos de amparo que os oficiais levantam às famílias dos soldados pobres. O amparo seria um desses decretos (ou leis, tanto fazia) – e estava certo porque sem dúvida tinha sido inventado pelos portugueses de outras eras, quando os exércitos necessitavam de chamar muita gente para descobrir mundo e batalhar contra os Mouros. Só assim, concluía Aníbal, se podia compreender que o povo se batesse com a fúria com que realmente se batia.54
Esta intenção de Aníbal, como se observa no texto integral do livro, fica sem resposta, não se revelando qualquer ajuda por parte do Estado às famílias economicamente carentes dos soldados.

Com uma espécie do discurso heróico nos encontramos também em O Anjo Ancorado, quando numa festa os convidados discutem o papel do homens a desempenhar cá na terra, ao que Gatucha, a dona da casa, desinteressadamente responde:


Heróis do mar, nobre povo! (...), erguendo o braço em ar de vitória.55
Heróis do mar, nobre povo – para além de ser a letra inicial do hino nacional português, fazia parte também da ideologia salazarista com o objectivo de defender os interesses da nação, sobretudo no que diz respeito às províncias ultramarinas. O Estado Novo apoiava-se nos grandes acontecimentos históricos para poder convencer a si a todos os cidadãos que valia pena lutar pelo «Esplendor de Portugal». Esta ideologia de heroísmo constituía o arsenal demagógico da propaganda do regime ditatorial, através do qual o salarismo foi capaz de garantir a sua sustentabilidade.56

Podemos observar que este conceito do heroísmo dos anos sessenta em Portugal está em clara oposição ao pensamento de Cardoso Pires. Após a leitura de A Cartilha do Marialva sabemos que este traço ideológico vigente na figura do marialva negava qualquer possibilidade de progresso da sociedade, pois esta tendia a vincular-se demasiado ao passado, o facto que a remetia para o campo da mediocridade.

Em O Hóspede de Job faz-se referência também ao outro aspecto denominador dos portugueses – a hospitalidade. O que se coloca em questão aqui é a ideologia de hospitalidade perante a presença de uma potência militar num território estrangeiro. O discurso que veicula esta ideologia é a fala do hóspede, Gallagher, o capitão do quartel americano. A hospitalidade, porém, faz parte da ironia com que os portugueses oprimidos, incapazes de qualquer resistência, tratam os «imperialistas» nas pobres terras do Alentejo.

Acerca do papel do hóspede neste livro, o crítico literário Alexandre Pinheiro Torres afirma:

Quem é o Hóspede? Gallagher, representante de uma grande potência militar, um guerreiro aureolado pelo prestígio da experiência das verdadeiras atalhas e que passeia a sua opulência no terreno dos hospedeiros. A festa é, em última análise, suportada por toda a massa anónima que se agita e em pano de fundo, gente mísera e esfarrapada que o olha com estranheza, admiração e hostilidade e cuja síntese se corporiza na imagem bíblica de Job.57
Paralelamente, deparamo-nos com o outro discurso trabalhado nesta obra, que faz parte da ideologia bíblica. A informação contida no enredo revela que o personagem Portela é o Job, e, sendo assim, converte-se em modelo de resignação, de pobreza, de incapacidade de revolta, mesmo perante a ameaça, assim como a violência sofrida, na explosão da granada americana, devido a que se mutila.

Ainda com a relação ao discurso bíblico apropriado ideologicamente, vemos que em O Anjo Ancorado faz-se a recuperação do mito cosmogónico de Génesis, proveniente do Antigo Testamento, segundo o qual tudo foi criado a partir da água. É desta forma que Guida explica para si mesma a origem do povoado de São Romão, localizado entre a serra e o mar, aonde os habitantes teriam sido expulsados:


Suponhamos uma dessas ondas da Bíblia Sagrada, suponhamos este monstro de água, de cristas eriçadas a assoprar fumo pelos ares...58
Da mesma maneira, os habitantes da aldeia Gafeira, em O Delfim, faziam cumprir as leis bíblicas, aqui, porventura, representados pela necessidade de se alimentar:
Todos, homens e mulheres, estariam como mandam as narrações sagradas, isto é, na apatia dos seus corpos cansados; todos a repetirem um ciclo de palavras, transmitido e simplificado, de geração em geração, como o movimento da enxada.59


Baixar 377.75 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   8   9   10   11   12   13   14   15   ...   23




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual