República de angola ministério da energia e água – minea direcçÃo nacional de abastecimento de água projecto de desenvolvimento institucional do sector de águas (pdisa) crédito no



Baixar 3.89 Mb.
Página30/38
Encontro06.04.2018
Tamanho3.89 Mb.
1   ...   26   27   28   29   30   31   32   33   ...   38

3.4.17 Procedimentos de Emergência

Tendo em consideração a Identificação e Avaliação dos Aspectos e Impactes Ambientais da empreitada, serão definidos os modos de actuação em situações de emergência (ex. derrames, fugas, focos de incêndio, etc.), e sua consideração, quando aplicável, no Plano de Emergência Interno.


Os procedimentos de emergência ambientais são semelhantes aos definidos no PSS, uma vez que os acidentes que conduzem a danos ambientais significativos são na maioria dos casos coincidentes, pelo que devem ser aplicados os procedimentos do PSS.
As situações identificadas sem detrimentos de outras que se venham a identificar são:
• Incêndios

• Vazamentos acidentais e derrames

• Acidentes com veículos e equipamentos

• Roturas em tubagens

• Explosões

• Desabamentos / escorregamentos de terras




Especificação para vazamentos acidentais e derrames:
• Será assegurado através de formação que os funcionários têm conhecimento dos procedimento para lidar com derrames acidentais

• Será assegurado que os materiais e equipamentos necessários para lidar com os derrames e vazamentos estão disponíveis nos locais em todos os momentos.




Especificação para derrames de hidrocarbonetos:
• A origem do derrame será isolada e o mesmo contido utilizando barreiras de areia, sacos de areia, material de serradura, absorvente e / ou outros materiais aprovados pelo RE.

• A área será isolada e vedada.

•Haverá sempre uma fonte de material absorvente prontamente disponível para absorver derramamentos.

• As quantidades de tais materiais serão capazes de lidar com um mínimo de 200 l de hidrocarboneto líquido derramado.

• Serão notificadas as autoridades competentes dos derramamentos com danos ambientais que ocorrerem.


Manter disponível a lista dos números de contacto de emergência, assim como dos responsáveis da obra. Estes contactos devem ser inscritos em Português. Ver PSS
Após a ocorrência de qualquer acidente será elaborado um relatório específico, no qual se procederá à descrição, análise e avaliação da ocorrência, incluindo causas possíveis, consequências, correcção e eventuais alterações nos processos necessários para evitar a ocorrência de situações semelhantes.

O tratamento e remediação de áreas afectadas por situações de emergência serão realizadas e suportadas pela TSE. A extensão da remediação terá de ser acordada com o RE, fiscalização da obra e dono de obra.




3.4.18 Saúde e Segurança


  • Ver Plano de Segurança e Saúde (PSS), Anexo 6.2 do Projecto executivo.


3.4.19 Relações com as Comunidades e Controlo de Interrupção nas Comunidades


(A) Geral


1. O dono de Obra e o RE devem estabelecer contacto com as comunidades locais numa base regular para mantê-las informadas sobre as actividades que possam vir a afectá-las.

2. Ligação deverá ser através de reconhecidos líderes locais.

3. Caso seja necessário, a TSE deverá instalará e manterá painéis de informação nos locais que venham a ser definidos pelo RE.

4. As placas de informação devem incluir detalhes para contacto e recepção de reclamações do público em geral. A informação deverá ser disponibilizada em português e Umbundo.




(B) Perturbação Comunidade


5. As actividades que são susceptíveis de serem ruidosas, ou responsáveis pela degradação da qualidade do ar, só poderão ter início após a devida notificação e consulta com a comunidade susceptível de ser afectada.

(C) Terras Privadas e Propriedades da Comunidade


6. Quando as actividades de construção requerem a remoção de cercas em torno da propriedade privada ou acesso a lares, jardins e terrenos particulares, a TSE obterá a aprovação do Dono de Obra. Uma vez recebida a aprovação, avisará com 10 dias de antecedências os proprietários / ocupantes.




(D) Mecanismo de reclamações

7. O RE estabelecerá um mecanismo de reclamação formal através do qual as pessoas afectadas podem apresentar uma queixa e garantir a rápida resolução.




8. Em situação de queixas a TSE é obrigada a investigar a queixa e resolve-la da forma mais eficaz possível.

9. A TSE deverá manter um "Registo de Reclamações " no local. O registo conforme ao modelo 7 e integrado no anexo 7 deve conter:


 Todos os detalhes de contacto da pessoa que fez a denúncia e informações sobre a denúncia em si.


 Os estudos efectuados e resposta fornecida
Medidas tomadas e por quem
 As acções de acompanhamento tomadas.

10. Cópias de reclamações recebidas devem ser entregues ao RE.





Baixar 3.89 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   26   27   28   29   30   31   32   33   ...   38




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual