Relatório: XVIII seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias (snbu)



Baixar 2.2 Mb.
Página53/53
Encontro06.04.2018
Tamanho2.2 Mb.
1   ...   45   46   47   48   49   50   51   52   53

Ibict

- CCN - foram criadas 4 comissões para revisão e atualização do CCN. Enfatizou-se que a maioria das bibliotecas estão com dados desatualizados, solicitaram enviar para o e-mail ccn@ibict.br os dados dos responsáveis (comut e CCN) em cada biblioteca para que o IBICT possa fazer contato;


- COMUT - o IBICT está em processo de contratação de uma consultoria para gerar uma engenharia reversa no comut. Próximo ano a FUNCAT estará passando por uma reestruturação que irá refletir nas bibliotecas bases. Estas deverão assinar o termo de cooperação diretamente com a FUNCAT. Há uma necessidade de inovação e o IBICT estará contemplando as demandas já enviadas e solicita o envio de novas demandas (shirley@ibict.br) para repassar à consultoria. Destacaram que em várias instituições as pessoas que operavam o COMUT estão se aposentando e não repassam os procedimentos para os novos, gerando erros, etc...
- Rede Bibliodata - a rede está com muitos problemas, na migração, no acesso, na leitura dos bancos de dados. A Dirce integra a comissão transitória do IBICT. Os integrantes desta comissão que não estavam presentes foram substituídos. No entanto, como Joana e Berna estavam presentes, achamos ser do interesse da UFSC em permanecer na comissão, então, nos manifestamos no sentido de permanecer com a vaga da UFSC na comissão.

- Rede Cariniana - foi apresentado o que é, os objetivos, os serviços oferecidos, como funciona, os números referente ao crescimento da rede no Brasil nesses dois anos de existência, e finalmente, como participar. Cremos ser este um importante projeto a ser encaminhado na BU/UFSC, buscando a preservação digital de nossos conteúdos, não apenas no que se refere aos periódicos científicos, mas especialmente agora com o montante de conteúdos digitalizados (teses, dissertações, monografias, obras raras...).






- TEDE - o IBICT fez um upgrade na Biblioteca Digital de Teses e Dissertações. O sistema de publicações eletrônicas (TEDE) foi revisto e atualizado. As novidades são: a) revisão do MTD2-BR (padrão de metadados) - foi contratada uma consultoria que fez um estudo de todos os padrões internacionais, comparando com o MTD2-BR. Algumas universidades selecionadas também contribuíram com este estudo (universidades brasileiras com maior número de registros). O nível de descrição anteriormente era absurdo, sendo 67 metadados para preencher em cada registro de tese ou dissertação. O novo padrão reduziu para 37 metadados no total, sendo 18 obrigatórios e 19 opcionais; c) atualização da página Web da BDTD - a nova interface apresenta uma nuvem de tags logo na entrada, formada a partir dos assuntos mais frequentes; busca facetada; possibilidade de customizações como incluir o logo da instituição, informações da instituição no rodapé da página. A nova BDTD é uma máscara do Dspace, possui mais funcionalidades, tais como: estatísticas com representações gráficas; exportação de dados para o endnote e outros softwares; exportar resultados de busca para as redes sociais como twitter e Facebook. Há uma intenção de estender estas funcionalidades que foram desenvolvidas para os Repositórios Digitais nas novas versões do Dspace. Foi enfatizada a importância de se padronizar a entrada dos dados, para uma boa recuperação da informação, seguir os manuais de instrução. A nova TEDE permite depósito descentralizado, definir perfis diferentes de usuários (administradores, revisores, depositários, etc...). Possui interface de migração gráfica, possibilitando a escolha do software que se quer migrar, qual coleção será migrada com qual software. Há também um plugin (Github) que permite monitorar as customizações realizadas pelas instituições de forma a recuperá-las em caso de atualização de versões do software. O IBICT fará a migração dos dados primeiramente das instituições com maior registro de dados, por serem mais complexas. A documentação para instalação e utilização estarão disponíveis. As instituições devem indicar se querem que o IBICT continue coletando os dados do TEDE ou se vão optar por coletar os dados diretamente do Dspace (talvez seja o caso da BU/UFSC). Contatos para informações: taina@ibict.br ou equipebdtd@ibict.br ou bianca@ibict.br.

- Deposita: repositório comum do Brasil - novo produto do IBICT. Trata-se de um repositório para as instituições que ainda não possuem repositórios digitais. Funcionaria semelhante a uma incubadora de periódicos. Isto é, os pesquisadores depositam seus conteúdos e depois de um tempo, conforme o número de registros e acessos, passaria a ser um repositório digital.
- Repositórios Digitais - apresentou-se os números de uma pesquisa com os repositórios digitais no Brasil realizada em julho de 2014. São 87 RD brasileiros, destes 80% são apoiados pelo IBICT. Alguns pontos positivos observados nos RD: a) recomenda-se o uso de vocabulário padronizado para o preenchimento do metadado dc.type; b) identificador único; c) maioria tem URL bem estruturada, com domínio próprio, não sendo uma subpágina, dentro de outra página da instituição; d) link está na página inicial da instituição; e) apresentam declaração de missão e objetivos do repositório na página inicial; f) apresentam campo de metadado para orientação aos usuários de como citar os documentos; g) disponibilização de RSS. Pontos a serem melhorados: a) disponibilização de informações estatísticas; b) presença em diretórios internacionais de RD; c) uso de licença Creative Commons; d) disponibilização de e-mail de contato na forma impessoal; e) disponibilização de interfaces de navegação em outras línguas; f) presença do repositório no ranking Web of Repositories. Pontos mal avaliados: a) apresentação de política sobre o depósito de documentos no RD; b) apresentação de política sobre preservação dos documentos no RD; c) disponibilização de texto de ajuda para o depósito (padronização); d) disponibilização do mapa do site para navegação; e) ligação com redes sociais; f) uso de vocabulário controlado para especificação do tipo de documento; g) uso do metadado dc.rigths para especificação dos direitos de acesso ao registro. Como tarefa para todas as BUs ficou: atualizar urgentemente a versão do Dspace (novas funcionalidades). Também enfatizou-se a criação de redes regionais para RD, a exemplo do Norte do Brasil (boa prática). Contatos: rd@ibict.br. (61) 3217-6449.

CBBU

Nesta reunião ocorreu a eleição da nova diretoria. A gestão que concluía seu mandato apresentou relatórios de suas ações, destacando os encontros regionais realizados, a criação do Comitê Brasileiro de Desenvolvimento de Coleções e lançamento do Grupo de Trabalho de Bibliotecas Universitárias na área de Música.



Realizou-se a eleição da única chapa inscrita, ficando a nova diretoria assim constituída: Presidente: Viviane Carrion Castanho (UFRGS); Vice-presidente: Paula Maria Abrantes Cotta de Mello (UFRJ); Diretora de Planejamento e Marketing: Celia Regina Simonetti Barbalho (UFAM); Diretora de Finanças: Marcia Valéria da Silva de Brito Costa (UNIRIO) e Secretária: Kelma Patrícia de Souza (UFU).
- Comitê Brasileiro de Desenvolvimento de Coleções

Este comitê criado no âmbito da CBBU vem realizando reuniões e mediante o estabelecimento de diversos grupos de trabalhos específicos, desde o GT Livros impressos, GT E-books, GT Periódicos, etc. Vem trabalhando no sentido de construir instrumentos e padronizar ações que contribuam com a questão do desenvolvimento das coleções nas Bibliotecas Universitárias. Destacamos que nossa colega Manoela, é Conselheira regional-sul deste Comitê e também participa do GT Livros Impressos. Nesta reunião foi também eleita a nova coordenação para mais um período, composta por: Katiussa Nunes Bueno (UFRGS) ‐ Coordenadora; Stella Dourado (UNIRIO) ‐ Vice‐Coordenadora; Anderson de Santana (USP) ‐ Secretário; Lenise Di Domenico (UFRGS) ‐ Diretoria de Comunicação; Marianna Zattar (UFRJ) ‐ Assessoria Acadêmica. A reunião ainda contou com uma mesa sobre Preservação Digital cujos palestrantes foram: Miguel Arellano (Rede Cariniana), Márcio Gama (Springer) e Katyusha Souza (Portal Capel). Além disso, houve uma apresentação da Distribuidora ForAll Brasil, representada por June Câmmara Santos, sobre a formação do preço do livro estrangeiro impresso.


TREINAMENTOS



Durante o SNBU foram ministrados alguns treinamentos em bases de dados e alguns integrantes da equipe aproveitaram para participar dos seguintes treinamentos:

- Portal de Periódicos da Capes

- Scifinder


- Cambridge

SESSÃO DE ENCERRAMENTO

Na sessão de encerramento do SNBU 2014, além do pronunciamento do presidente, da apresentação do relatório do evento, da apresentação dos relatórios dos avaliadores (internacional e nacional), ocorreu também a apresentação das candidaturas para a realização do seminário em 2016. Eram candidatas a UFMA e a UFAM. Após constatação de um empate técnico realizou-se o sorteio e a nova sede do SNBU será a cidade de Manaus.




1 Dados científicos são os registros primários: instrumentos de medidas, imagens, vídeos, dados quantitativos, desenhos, etc...


Baixar 2.2 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   45   46   47   48   49   50   51   52   53




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual