Projeto Málaga


METODOLOGIA E DINÂMICA DE TRABALHO



Baixar 0.69 Mb.
Página22/50
Encontro06.04.2018
Tamanho0.69 Mb.
1   ...   18   19   20   21   22   23   24   25   ...   50
0.5 METODOLOGIA E DINÂMICA DE TRABALHO.
Temos que levar em conta várias considerações na hora de apresentar como será nossa dinâmica de trabalho:

  1. Levar em conta que tal pesquisa tem duas grandes fases, uma de conhecimento e praticada pelo Projeto e outra de extensão e aprofundamento.

  2. Que a segunda fase está condicionada, por um lado pela continuidade nos anos seguintes a partir de um ponto de vista econômico e por outro segundo os resultado que temos obtido na primeira fase.

O Plano concreto de Trabalho na Primeira Fase desde setembro de 1991 até finais de 1993 ( PB90 – 0815 ):

  • Reunião do grupo de pesquisadores de Roma e Málaga: análise e avaliação do Documento Base ( Fundamentação Teórica e Metodológica da investigação ). Fundamentação Científica: desde a neurologia, Luria; desde a Psicologia, Vigotsky; a partir da aplicação de processos simultâneos e sucessivos, Das; a partir da aplicação e intervenção didática, Bruner e Werscht. Propostas e elaboração de projetos de trabalho emergentes segundo o contexto escolar e familiar de cada menino e de cada menina trissômica-21.

  • Eleição dos grupos de pais de crianças trissômicas e dos professores, tanto em Málaga como em Roma. Eleição e seleção do Mediadores e mediadoras da Pesquisa. Atualmente se tem expandido a outras cidades da Itália e da Espanha ( Andalucía ).

  • Reunião conjunta de pais, professores e grupo de pesquisadores (mediadores) onde são informadas as características do Projeto ( Documento Base ) e de como se realizará a intervenção neuropsicopedagógica. Atribuição de cada estudo de casos a um Mediador concreto.

  • Diagnóstico e avaliação de cada caso e de seu contexto.

  • Elaboração de “projetos” concretos em função da avaliação realizada. Pratica do Projeto em diversos contextos. Estudo de casos.

  • Definem-se os “papéis” que os mediadores e mediadoras e o coordenador da pesquisa têm que desempenhar. Se estabelece o organograma do grupo de mediadores – pesquisadores ( se reunirá periodicamente a cada dois meses ) com o diretor para o seguimento e avaliação da intervenção ao longo dos anos de pesquisa:

  • Reuniões periódicas de cada mediador com o contexto próprio de seu caso. Todo o grupo de pesquisa, conjuntamente com os pais e mães e com os professores, estabeleceremos, ao menos, quatro reuniões ao ano para o seguimento e avaliação da mesma.

  • Reunião do grupo de pesquisadores de Roma e Málaga; seguimento e avaliação processual da investigação.

  • Reunião dos pesquisadores com pais e mães e professores.

  • Reunião de pais, professores e pesquisadores: análise e interpretação dos resultados parciais da primeira fase dos projetos de intervenção ( estudo de casos).

  • Reunião do grupo de pesquisadores de Roma e Málaga: Análise dos resultados de ambos os grupos com sujeitos de ambas as cidades e preparação da Memória – Informe comum que nos permita estabelecer o trabalho para a segunda fase de divulgação na Europa.

  • Ao final dos dois primeiros anos que cobre a primeira fase da pesquisa, se oferecerá uma Memória – Informe detalhada, caso por caso, relatado pelos pais, mediadores e professores e estabeleceremos um projeto concreto para cada caso de como se pode melhorar os contextos escolares e familiares para obter um maior desenvolvimento cognitivo, afetivo e social nas pessoas com Síndrome de Down.

O Plano de Trabalho da Segunda Fase desde o final de 1994 até a atualidade ( PB93 – 1008 ). Com a concepção de um segundo projeto e à luz dos resultados da primeira fase temos estabelecido o seguinte plano:

  1. Estabelecer dois grupos de pesquisa dentro de cada cidade ( Roma e Málaga ) um que chamamos de aprofundamento outro de extensão.

  2. O Grupo de Aprofundamento responde àqueles casos que têm compreendido e desenvolvido melhor a “filosofia” do projeto e com isso, pensamos, evitar nos repetir no modo de trabalho de anos anteriores e conseguir aspectos e categorias mais significativos e relevantes nas dificuldades de ensino e aprendizagem.

  3. O Grupo de Extensão, por sua vez, é formado por todos aqueles pais e professores que se têm informado do Projeto Roma e desejam aprender como intervir melhor em seus respectivos contextos. A filosofia é a mesma e a dinâmica é igual só muda a profundidade do trabalho.

  4. O Grupo de Aprofundamento ( primeiro ano ). Durante este ano vamos ter três reuniões:

  • Reunião de casos concretos. Os pais, os mediadores, os mestres e a equipe de pesquisa se reunirão para analisar, avaliar e estabelecer o modo concreto de trabalhar. Se elaborará um informe de cada caso e os projetos educativos a desenvolver ( Fevereiro ).

  • Reunião por grupos de idades e momentos de desenvolvimento semelhantes. Os pais, os mediadores, os professores e a equipe se reunirão para analisar conjuntamente como se tem desenvolvido os projetos concretos anteriores. É um momento de intercâmbio e reflexão sobre aspectos e categorias entre eles. É um momento de intercâmbio de informação e de atuação. É um momento de contraste de pareceres e cada família, mediador e mestre expõem durante um tempo como trabalham, que dificuldades encontram e entre todos buscamos possíveis soluções. Nestas situações, cada caso tem material ( álbuns de fotos, vídeos, outro material) e durante um dia refletimos sobre tudo isso e ao final para cada caso se elabora um informe e uma proposta de trabalho ( Junho ).




  • Reunião de Avaliação. Todos os pais, mediadores, professores e equipe de pesquisa celebram uma sessão de um dia de reflexão de todo o ano e elaboramos uma proposta de trabalho para o ano seguinte ( Outubro ).

  • Nestas reuniões os pais do grupo de Extensão participam conjuntamente.

- Estes encontros duram uma semana e o sábado é de reflexão de todas as atividades dos dias anteriores e os pais, os mediadores e os professores expõem diante da assembléia seus pareceres, dúvidas, materiais, êxitos,...etc. É um modo de socializar a aprendizagem e de compartilhar com outros pais e mestres o que se faz.
0.6 DIAGNÓSTICO – AVALIAÇÃO: SENTIDO, SIGNIFICADO E ALGUNS INSTRUMENTOS.
Inspirados no pensamento vigotskiano, nossa investigação vai se apoiar no seguinte esquema de avaliação:


Baixar 0.69 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   18   19   20   21   22   23   24   25   ...   50




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual