Problemas Oftalmológicos mais Freqüentes em Pediatria



Baixar 99 Kb.
Página1/33
Encontro06.06.2019
Tamanho99 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   33

Texto de apoio ao curso de Especialização

Atividade Física Adaptada e Saúde

Prof. Dr. Luzimar Teixeira

Problemas Oftalmológicos mais Freqüentes em Pediatria

INTRODUÇÃO

A visão é um dos mais importantes sentidos que relacionam a criança com o meio ambiente. Qualquer anormalidade ocular que prejudique a acuidade visual, como uma anomalia congênita, uma cicatriz ou mesmo um vício de refração não corrigido, poderá levar a uma dificuldade no aprendizado e no relacionamento social. Como a criança não tem parâmetros para comparação, ou seja, não sabe que sua visão poderia ser mais nítida, deve ter sua acuidade visual avaliada nos primeiros meses de vida e reavaliada periodicamente, pelo menos aos quatro e sete anos; desta forma, é possível prevenir-se um prejuízo no desenvolvimento visual, intelectual e psicológico.

A acuidade visual vai se aprimorando graças aos estímulos visuais que a criança recebe, alcançando níveis iguais aos do adultos ao redor dos quatro anos de idade. No entanto, a visão de cada olho, assim como a visão binocular, só estarão plenamente desenvolvidas por volta dos dez anos de idade. A visão que a criança apresentar aos dez anos deverá permanecer durante o resto de sua vida; são fundamentais, portanto, a identificação e o tratamento precoces da redução de acuidade visual, procurando-se atingir, aos dez anos de idade, a melhor visão possível.

Os pais são as pessoas mais próximas da criança e, com o auxílio do pediatra, podem observá-la e acompanhá-la ao longo do seu desenvolvimento; por isso, a triagem oftalmológica deve ser parte integrante da consulta pediátrica. A  mesma auxiliar que pesa e mede o paciente poderá, inicialmente, avaliar a acuidade visual; a utilização de alguns minutos da consulta para observar a reação dos bebês será de extrema valia na prevenção das doenças oculares da infância.

O EXAME OFTALMOLÓGICO NO CONSULTÓRIO PEDIÁTRICO

No exame oftalmológico devem ser avaliados o aspecto externo, os reflexos fotomotores, a motilidade ocular e a acuidade visual. Conforme a idade da criança, estas etapas são realizadas de forma diferente.



  1. Avaliação Externa:

Deve-se, em primeiro lugar, olhar a face, observando-se eventual assimetria das hemifaces; inspecionar supercílios, margens orbitárias, pálpebras, fenda palpebral, cílios, conjuntiva, pontos lacrimais, saco e glândula lacrimal e o olho propriamente dito.

A ptose palpebral, ou seja, pálpebra superior mais baixa com conseqüente redução da fenda palpebral, deve ser corrigida com urgência se as pálpebras cobrirem a área pupilar. As crianças com tal anomalia necessitam sempre de avaliação oftalmológica especializada,  pois pode haver associação com estrabismo.





Baixar 99 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   33




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
ensino médio
oficial prefeitura
minas gerais
terapia intensiva
Conselho nacional
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
Conselho regional
ciências humanas
ensino aprendizagem
outras providências
secretaria municipal
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
Dispõe sobre
catarina prefeitura
Colégio estadual
recursos humanos
Conselho municipal
consentimento livre
ministério público
conselho estadual
público federal
psicologia programa
Serviço público