Palavra da Presidente do Conselho de curadores Ika Passos Fleury



Baixar 52.72 Kb.
Página11/30
Encontro04.03.2018
Tamanho52.72 Kb.
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   30
Gilson Mauro Pereira, 54 anos, Diretor da Biblioteca Braille de Manaus, é cego e iniciou sua reabilitação na Fundação Dorina em 1982. Na época, passou pela fisioterapia, orientação e mobilidade, serviço social e por psicólogos. Motivado a continuar os estudos, optou cursar Comunicação Social – Rádio e Televisão na FAAP, em São Paulo e, assim que concluiu a graduação, seguiu para Manaus, onde trabalhou em rádios como Riomar e Cabocla.

Em 2000, Gilson foi convidado a gerenciar a Biblioteca Braille de Manaus. Nessa época, precisou renovar contratos com instituições de diversos Estados, inclusive com a Fundação Dorina, para poder receber livros.

Eu ainda estava trabalhando para abrir o CAP Manaus (Centro de Apoio Pedagógico das Pessoas com Deficiência Visual) e a Fundação Dorina deu todo apoio que precisei”.

Antes da Rede de Leitura Inclusiva, existia um projeto que visava a parceria entre a Fundação Dorina, a Biblioteca Braille de Manaus e outras bibliotecas de outros Estados. “Esse tempo foi mais complicado, porque não tínhamos livros falados e o acervo era muito pequeno e escasso. Nós ganhávamos 200 títulos e reproduzíamos para várias outras instituições. O objetivo do projeto era enriquecer o acervo de outros lugares e abrir novas bibliotecas, coisa que fiz aqui em Manaus.”

Ao final, Gilson havia conseguido implantar algumas bibliotecas braille em Manaus e em mais dez municípios do Amazonas, além de fazer contato com bibliotecas de outros lugares, como Roraima, Tocantins, Acre, Ceará, Pará e Espírito Santo.

Desde 2013 a Biblioteca Braille de Manaus faz parte da Rede de Leitura Inclusiva, que tem o objetivo de fomentar o acesso à leitura e à informação para pessoas com deficiência por meio do fornecimento de livros acessíveis e do engajamento de profissionais que atuam como intermediários. A Rede é constituída por grupos de trabalho compostos por organizações que desenvolvem e multiplicam ações voltadas à promoção da leitura inclusiva por todo o Brasil.

Em 2016, entre os principais resultados, houve a inserção da leitura inclusiva nas agendas públicas de livro e leitura em diversos Estados, o aumento da procura de novas organizações para recebimento de livros, o início da participação da sociedade civil nos grupos de trabalho, além do maior intercâmbio entre as organizações e autonomia no desenvolvimento de ações.

“Nunca havia passado pela minha cabeça que eu seria um promotor de inclusão ou que coordenaria uma biblioteca braille. Ser o responsável, aqui no Estado do Amazonas, pela Rede de Leitura Inclusiva é maravilhoso, porque a gente consegue unir várias pessoas em um único pensamento, que é levar a Lei Brasileira de Inclusão para todos os lugares”.

“Aprendi com a Fundação Dorina que nós temos que trabalhar em rede: bibliotecas, instituições e população sempre unidas para melhorar o acervo e ter total conhecimento dos formatos dos livros acessíveis. Isso é muito importante para as pessoas saberem que eles existem”, conta Gilson.

Um dos principais destaques em 2016 foi a realização do I Encontro Nacional da Rede de Leitura Inclusiva, no qual 62 representantes dos Grupos de Trabalho (17 com deficiência visual), de 26 Estados e do Distrito Federal (exceto CE e MA) e 27 Municípios, conheceram as iniciativas praticadas em várias regiões do país e puderam identificar desafios e oportunidades em âmbito nacional.

Como resultado, foram elaboradas propostas em prol da leitura inclusiva, além de ações que visam estimular novas parcerias e ampliar o território de atuação do projeto, minimizar resistências, garantir comunicação efetiva da rede e dialogar com os diferentes setores sociais a fim de garantir a sustentabilidade do projeto.

RESULTADOS





Baixar 52.72 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   30




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual