Nota sobre a autora


Atitudes que o educador deve desenvolver para o trabalho com jogos



Baixar 0.5 Mb.
Página35/48
Encontro04.03.2018
Tamanho0.5 Mb.
1   ...   31   32   33   34   35   36   37   38   ...   48
4.1.5 Atitudes que o educador deve desenvolver
para o trabalho com jogos

Como citado no início, é muito importante que o educador tenha claro que, enquanto educador, deve desenvolver jogos ou atividades lúdicas que realmente representem atividades de intervenção no processo de aprendizagem, e não atividades que simplesmente tomem espaço no planejamento pedagógico.



Seguem algumas sugestões de atitudes que, conforme ­Vânia Dohme10, devem ser desenvolvidas pelo educador:

Participe do jogo, caso seja requisitado.

Fique atento ao limite de cada um: a motivação deve prevalecer sempre.

A crítica deve ser usada para encorajar a continuidade, mostrando o quanto o sujeito é capaz.

Não se escore no jogo. Use-o como parte integrante dos procedimentos cotidianos, de forma a intervir no processo de aprendizagem.

Planeje e organize-se para usar os jogos. Equilibre o caráter lúdico e educativo inerentes ao jogo.

Olhe e escute. Desenvolva sua capacidade de observação de maneira objetiva, sem antecipações e pré-conceitos. Seja oportuno e flexível.

Proporcione prazer. Mostre que também sente prazer com o jogo. O educando deve perceber seu interesse.

Seja claro nas explicações sobre o jogo. Dê tempo para que as atividades sejam assimiladas.

Proporcione oportunidades diversas, trabalhe com o desenvolvimento de diferentes habilidades.

Oportunize a participação de todos os envolvidos no jogo.

Reduza ou aumente as dificuldades quando necessário.



Encoraje a espontaneidade, a iniciativa e o enfrentamento.

Aprenda ensinando. Não esqueça que a emoção é um elemento fundamental para a aprendizagem. Crie vínculos sadios. Não transgrida seus limites, esteja ­disponível.

Conheça e compreenda a forma de aprender e pensar do educando, para que o jogo escolhido tenha contextualização e significado.

As reflexões objetivam auxiliar o educador em ressignificar o uso do jogo no contexto educacional como instrumento de intervenção pedagógica. É importante que se compreendam os fatores que colaboram para uma aprendizagem ativa e seu lugar na sala de aula, para que os jogos sejam utilizados como uma estratégia diferenciada de outras já incorporadas, dominadas e transmitidas pelo saber pedagógico ao longo de gerações. Segundo Campos, citado por Amaral11, essas estratégias são diferenciadas, pois trazem em seu bojo o caráter dialético, instável, ambivalente, ativo e progressivo de uma relação com o conhecimento em uma perspectiva de construção.

Portanto, vamos jogar, brincar, propiciar espaços de autoria de aprendizagem tanto da parte do educador como do educando. Ensinar e aprender devem ser processos indissociáveis e complementares, em que o desejo e o prazer sejam molas mestras para a aquisição de conhecimento.





Baixar 0.5 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   31   32   33   34   35   36   37   38   ...   48




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual