Moises teodoro martins



Baixar 12.58 Kb.
Encontro21.11.2022
Tamanho12.58 Kb.
#62738
Rondon e as Linhas Telegráficas

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO SANTA ANA

MOISES TEODORO MARTINS



RONDON E AS LINHAS TELEGRÁFICAS

ALVORADA D’OESTE


2022
MOISES TEODORO MARTINS


RONDON E AS LINHAS TELEGRÁFICAS

RELATÓRIO APRESENTADO A PROFESSORA FABRÍCIA MARTINS SILVA COMO AVALIAÇÃO PARCIAL DA ATIVIDADE DO 1º BIMESTRE

ALVORADA D’OESTE
2022
Rondon e as Linhas Telegráficas

Marechal Rondon foi um conhecido sertanista que atuou na integração do oeste e norte do Brasil e na defesa dos povos indígenas. Formado como militar, o marechal trabalhou na construção de telégrafos para conectar o estado do Mato Grosso com a capital do Brasil. Na época, o Rio de Janeiro.


Depois de se formar, Rondon tornou-se professor substituto da Escola Militar, mas optou por trocar de função para trabalhar como assistente do major Antônio Carneiro no trabalho de construir uma linha telegráfica que ligaria Mato Grosso e Goiás. Isso permitiria que a capital pudesse manter contato com o Mato Grosso.
Assim, no ano de 1907, Rondon foi nomeado chefe da comissão que deveria construir a linha telegráfica de Cuiabá a Santo Antônio do Madeira, a primeira a alcançar a Região Amazônica, e que foi denominada Comissão Rondon. A Comissão Rondon implantou estações telegráficas e instalou linhas telegráficas entre 1907 e 1915, desde de Vilhena, passando por Santo Antônio (hoje um bairro da capital) e chegando até Guajará Mirim.
Sob as ordens de Rondon estavam civis e militares e mão-de-obra técnica qualificada, tais como: médicos, que prestavam atendimento aos enfermos, e cientistas, que coletaram dados e materiais para a realização de importantes estudos em mineralogia, etnologia e zoologia. Sobre o rastro dos trabalhadores das linhas telegráficas chegaram homens e mulheres que, de forma paulatina, foram povoando o entorno das estações telegráficas, a saber: Vilhena, Candeias, Ji-Paraná, Jaru, Presidente Medici, Ariquemes, Jaci-Paraná, Guajará-Mirim e Santo Antônio. Essas estações tornaram-se embriões dos futuros municípios do Estado de Rondônia.
A atuação de Rondon não se restringe tão e somente à obra de engenharia. Em 1910, passou a dirigir o Serviço de Proteção ao Índio. Rondon era ardoroso defensor da causa indígena.
No ano de 1914, Rondon se depara com o majestoso Real Forte Príncipe da Beira e procede com a retirada de toda a vegetação que escondia a sua grandeza. Em 1919 foi nomeado diretor de engenharia do exército brasileiro. Em 1952 é aprovada a criação do Parque Nacional do Xingu, projeto de Rondon. No ano de 1955 alcança a patente de Marechal.
E em 1919 Cândido Rondon foi nomeado diretor de engenharia do exército brasileiro. Em 1952 é aprovada a criação do Parque Nacional do Xingu, projeto de Rondon. No ano de 1955 alcança a patente de Marechal.
Baixar 12.58 Kb.

Compartilhe com seus amigos:




©psicod.org 2022
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
universidade federal
prefeitura municipal
ensino superior
ensino médio
Processo seletivo
ensino fundamental
minas gerais
seletivo simplificado
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
direitos humanos
Concurso público
Universidade estadual
saúde mental
educaçÃo física
educaçÃo infantil
Centro universitário
saúde conselho
ciências humanas
Poder judiciário
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
assistência social
Atividade estruturada
Colégio estadual
ensino aprendizagem
língua portuguesa
políticas públicas
recursos humanos
ResoluçÃo consepe
outras providências
Dispõe sobre
público federal
educaçÃo universidade
secretaria municipal
catarina prefeitura
Conselho municipal
Componente curricular
conselho estadual
Serviço público