Mas de onde vem o Latour



Baixar 95.5 Kb.
Página3/10
Encontro06.04.2018
Tamanho95.5 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10

Introdução

Como ponderam Latour e Woolgar (2000, pp. 145, 146, 148), ao depararmo-nos com um objeto novo, podemos dizer o que ele é, falando de suas ações e submetendo-o a provações para, então, verificar se ele resiste e sobrevive. Por esta razão, tentamos dar a Bruno Latour um tratamento simétrico ao que dispensamos ao nosso objeto de estudo, ou seja, seguindo o traçado deixado pelos seus trabalhos, deixando que ele se revelasse ao mesmo tempo em que íamos testando a aplicabilidade das suas idéias. Ao resistir aos testes de força que lhes são impostos, fatos e artefatos vão sendo definidos/conhecidos pela sua performance, como um produto das conexões entre elementos muito heterogêneos que, articulados, lhes dão sustentação num campo agonístico de condições e enunciados equiprováveis. O Centre de Sociologie de l’Inovacion (CSI), dedica-se a estudar as produções sociotécnicas, dentro de um campo a que se denomina Ciência Tencologia e Sociedade, sob a ótica dos vínculos que humanos e não humanos estabelecem através do tempo (Dosse, 2003), sendo artefatos tecnológicos ou fatos científicos compreendidos como expressões de uma rede que tem seus efeitos em escala. Segundo Latour (1994a), “as redes são ao mesmo tempo reias como a natureza, narradas como o discurso, coletivas como a sociedade” (p. 12). Cada vez mais, dentro desta perspectiva, a Teoria Ator-Rede se constitui como valioso instrumento conceitual e prático para seguir os movimentos traçados nesta construção simultânea de homens e objetos em que materialidade e socialidade se mesclam, tendo como resultado a nossa condição de humanidade.



Latour e Woolgar (2006) consideram urgente, para as ciências humanas, a exploração de novos domínios que podem passar pela tecnologia, pela saúde, pelos mercados, pelas artes, pela religião, pela lei, estabelecendo-se elos onde antes apenas estavam disciplinas isoladas umas das outras. A Teoria Ator-Rede proporciona uma forma alternativa para a prática das ciências, podendo ser uma ferramenta útil para redimensionar campos de estudo tradicionalmente limitados. Uma Sociologia Ator-Rede ou uma Psicologia Ator-Rede, levando em conta o estudo das fabricações humanas, são algumas das propostas que podem ser encaminhadas. Entendemos que é através de um Estudo Ator-Rede que se torna viável uma Psicologia Social do Objeto, uma das traduções possíveis para uma Psicologia Ator-Rede. Segundo Latour e Woolgar (op. cit.), as ciências sociais (psicologia, sociologia, história, geografia, lingüística,...) multiplicaram suficientemente as formas de existência com as suas construções, sendo necessário levar em conta a complexidade, a quantidade e diversidade das ações deflagradas. As ações nunca estão restritas a um único ator, pois este é apenas “um alvo móvel de um enxame de entidades que se fundem sobre ele” (2006, p. 67): acontece sempre em redes, se desloca, é ultrapassada , influenciada, dominada ou retomada por outros; traduzida e distribuída entre as várias formas de existência, nem sempre antropomórficas.


Catálogo: portal-repositorio -> File -> revistalapip
revistalapip -> Laboratório de psicologia da faculdade dom bosco e a psicologia da educaçÃo no brasil
revistalapip -> Mestrado em Psicologia Social
revistalapip -> Atendimento às pessoas em situação de violência: o lugar e as práticas do psicólogo em Programas da Região Metropolitana de Vitória/ES
revistalapip -> 1 introduçÃO
revistalapip -> A (re) construção do lugar do psicólogo na saúde pública
revistalapip -> A abordagem clínica no hospital é fundamental para nós psicólogos, ou seja, estarmos à escuta do desejo do sujeito adoentado é
revistalapip -> AdoçÃo de açÕes de reduçÃo de danos direcionadas aos usuários de drogas
revistalapip -> Jovem, escola e práticas psi: uma intervenção e algumas de suas ressonâncias
revistalapip -> Trajetórias de Desenvolvimento e Contextos de Subjetivação e Institucionalização de Adolescentes em Cumprimento de Medidas Soc
revistalapip -> Adolescências e identidades

Baixar 95.5 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual