Manual do usuário


A Unidade de Emergência não possui serviço de pronto-atendimento médico. Para que o paciente seja atendido é necessário: encaminhamento médico e autorização da CURM



Baixar 1.21 Mb.
Página2/2
Encontro27.05.2018
Tamanho1.21 Mb.
1   2
A Unidade de Emergência não possui serviço de pronto-atendimento médico. Para que o paciente seja atendido é necessário: encaminhamento médico e autorização da CURM.

Área Física

Térreo
- Recepção (Admissão de pacientes/Controle de Leitos)

- Apoio Técnico Administrativo

- Capela


- Cafeteria

- Ouvidoria

- Entrada de Ambulâncias

- Pátio


- Serviço Social

- Psicologia

- Sala de Apoio a Família

- Serviço de diagnóstico por imagem

- Serviço de nutrição


Unidade de Atendimento

Horários de Visitas

Sala de Urgência –Box

14 às 20h

direito a acompanhante

Ortopedia

Psiquiatria

Sala de Trauma

15 às 17h

Sala de Estabilização Clínica

Isolamento Respiratório

  • Ambulatórios (Oftalmologia, Cirurgia Cabeça Pescoço e Otorrinolaringologia)

Área Física


1º Andar – Pediatria




Unidades de Internação

Horários de Visitas

Ambulatório

14 às 20h




Enfermaria

Moléstias Infecto-Contagiosas (MI)

Centro de Terapia Intensiva

15 às 17h

  • Mezanino (Área de recreação)

  • Salas: Serviço Social, Terapia Ocupacional e Psicologia

2º Andar – Clínica Médica e Unidade Coronariana(UCO)




Unidade de Internação

Horários de Visitas

Enfermaria

14 às 20h

Isolamento

15 às 17h



Semi-Intensivo

UCO




  • Salas de Exames (ECO, EEG )

Área Física


3º Andar – Neurologia e Neurocirurgia




Unidade de Internação

Horários de Visitas

Enfermaria

14 às 20h

Semi-Intensivo

15 às 17h

- Sala de Exames ECG
Clínica Cirúrgica


Unidade de Internação

Horários de Visitas

Enfermaria

14 às 20h

Isolamento

15 às 17h



Semi-Intensivo

Centro de Terapia Intensiva




Unidade de Internação

Horários de Visitas

Centro de Terapia

Intensiva



15 às 17h*

(16 às 17h - 2 últimos familiares receberão

informação médica)


* Limitado em 04 visitantes, entrando de 2 em 2.



  • Boletim Médico – fornecido diariamente das 10 às 12h pelo telefone (16)3602-1111.

Área Física

4º Andar

Unidade de Queimados


Unidade de Internação

Horários de Visitas

Unidade de Queimados

Bloco A


15 às 17h

- Ambulatório da Unidade de Queimados
Centro de Terapia Intensiva



Unidade de Internação


Horários de Visitas

Centro de Terapia Intensiva

15 às 17h*

(16 às 17h - 2 últimos familiares receberão informação médica)


* Limitado em 04 visitantes, entrando de 2 em 2.

  • Boletim Médico – fornecido diariamente das 10 às 12h pelo telefone (16)3602-1111.

Sala de Recuperação Anestésica




Unidade de Internação

Horários de Visitas

Sala de Recuperação Bloco B

15 às 17h

Centro Cirúrgico


No Centro Cirúrgico não há horário de visitas. No término dos procedimentos cirúrgicos, os familiares podem conversar com a equipe médica no Serviço de Recuperação Pós-Anestésica.

Recomendações e Informações aos acompanhantes e visitantes


Referentes à ADMISSÃO DO PACIENTE:





  • Esperamos que sua permanência seja breve e que o seu familiar tenha pronta recuperação. Neste período faremos o possível para colocar à sua disposição os recursos da Unidade de Emergência e do Sistema de Saúde;




  • A participação do familiar é importante para o tratamento do paciente. Contamos com a sua colaboração para um melhor atendimento;




  • É seu dever conhecer e respeitar as orientações relacionadas ao funcionamento do hospital, contribuindo desta forma para o tratamento e a recuperação do seu familiar;




  • Informações sobre estado de saúde e resultados de exames dos pacientes serão fornecidos somente pelo médico responsável;




  • O paciente será atendido primeiramente na Sala de Urgência (Sala de Trauma, Sala de Estabilização Clínica e Box) e, se necessário, será encaminhado para a Unidade de Internação;




  • A partir do momento da internação os familiares deverão trazer objetos de uso pessoal, tais como: escova de dentes, creme dental, pente, roupas íntimas, chinelo de borracha e óculos de grau, prótese e órteses.

Recomendações e Informações

aos acompanhantes e visitantes

Referentes à ALIMENTAÇÃO:




  • As refeições são muito importantes para o paciente, sendo especialmente preparadas e fornecidas pelo hospital, de acordo com as necessidades de cada um, segundo a avaliação médica e do(a) nutricionista, não sendo permitida a entrada de alimentos de fora do hospital e nem da cafeteria interna;

  • Antes de oferecer água e/ou a alimentação ao paciente converse com um profissional da unidade, pois em algumas situações poderá interferir no tratamento (exemplo, jejum para exames e cirurgias);

  • A água e a alimentação destinadas aos pacientes não devem ser consumidas por visitantes e/ou acompanhantes.

Referentes à SEGURANÇA:


DOS PACIENTES, VISITANTES E ACOMPANHANTES


  • Lembre-se sempre de lavar as mãos ou usar álcool gel antes do contato com a pessoa internada e ao sair da unidade;

  • Mexer nos equipamentos é responsabilidade da equipe de saúde;

  • As camas são para uso da pessoa internada. Evite até mesmo apoiar-se sobre elas;

Recomendações e Informações aos acompanhantes e visitantes



    • Evite atender solicitações de outros pacientes, ajude-o chamando a equipe de enfermagem;




    • Para a segurança do paciente, todos os leitos possuem grades de proteção, estas devem ser mantidas elevadas;




  • Todos os leitos dispõem de campainha, inclusive em alguns sanitários, que deverão ser acionados no caso de urgência ou quando necessário;







    • Os visitantes e acompanhantes não devem vir ao hospital se estiverem doentes, pois o ambiente hospitalar pode piorar a sua situação e a do paciente;




    • O uso de avental, máscara e luvas, quando indicado, devem ser seguidos por familiares e cuidadores;




    • É proibida a entrada de visitantes e acompanhantes com shorts, bermudas curtas, bustiês e roupas transparentes, inadequadas ao ambiente hospitalar;




    • Quando o paciente encontra-se em condições de sair do leito, poderá excepcionalmente, com autorização da equipe de atendimento, receber a visita de familiares na Sala da Família, localizada no térreo; (inclusive de menores de 12 anos).

Recomendações e Informações aos acompanhantes e visitantes


    • Flores e plantas podem atrair insetos, procure não trazê-los para o ambiente hospitalar;




    • Os pertences dos pacientes que chegarem ao hospital sem acompanhantes serão guardados no Controle de Leitos.



SEGURANÇA DA INSTITUIÇÃO


  • Manter bolsas, carteiras e outros objetos de valores pessoais sob seus cuidados;




  • Para a entrada de qualquer aparelho eletro-eletrônico, deverá obter autorização do enfermeiro responsável pelo setor;




  • O Hospital dispõe de um sistema de segurança, 24 h por dia, todos os dias da semana. Além disso, os corredores de acesso são monitorados por circuito fechado de televisão;





      • Não é permitido fumar e ingerir bebida alcoólica nas dependências do Hospital.

Recomendações e Informações aos acompanhantes e visitantes



Referentes ao SIGILO E PRIVACIDADE:


  • Na sua chegada se algum paciente estiver sendo atendido pelos profissionais de saúde, aguarde orientações para entrar no quarto;




  • As dificuldades e os problemas das pessoas internadas devem ser respeitados. Portanto, evite comentar ou divulgar com outras pessoas a situação dos pacientes;




  • Evite andar pelos corredores e quartos de outros pacientes internados;




  • O silêncio é importante, procure falar baixo.

Referentes à ASSISTÊNCIA RELIGIOSA:




  • De acordo com o artigo 5º da CONSTITUIÇÃO FEDERAL e Portaria HCRP 158/2008, o direito a Assistência Religiosa está assegurado aos pacientes internados na Unidade de Emergência do HCFMRP-USP;




  • A Assistência Religiosa tem caráter individual, portanto, fica condicionada ao prévio e expresso desejo do paciente ou de sua família, no caso daquele não poder expressar sua vontade.

Recomendações e Informações

aos acompanhantes e visitantes



  • Para assegurar esse direito, primeiramente, o paciente ou familiar deverá comunicar a equipe de enfermagem ou Serviço Social;

  • O Assistente Religioso deverá dirigir-se à recepção de pacientes munido de documento de identidade civil e religiosa, e comunicar o nome completo do paciente que será visitado.

Referentes à DOAÇÃO DE SANGUE:






  • O doador deverá procurar o Hemocentro de Ribeirão Preto, nos seguintes endereços e horários:


Hemocentro de Ribeirão Preto

Rua: Ten. Catão Roxo, 2501 - Monte Alegre

Diariamente das 07:00 às 12:30h

Fones: (16)2101-9343


Posto de Coleta

Rua: Quintino Bocaiúva, 470

Diariamente de 2ª a 6ª feira: Das7h às 18h30

Todos os domingos e feriados: das 7h às 13h

Fones: (16)3610-8929

AGENDE SUA DOAÇÃO DE SANGUE – 0800-9796049


CANDIDATOS A DOADOR

  • Idade: ter entre 18 e 65 anos

  • Peso: mais de 50kg para os homens

      • mais de 51kg para as mulheres

  • Intervalos entre as doações:

      • mulheres: 90 dias – 03 doações/ano

homens: 60 dias – 04 doações/ano

  • Estar com boa saúde e sem feridas ou machucados no corpo.

Recomendações e Informações aos acompanhantes e visitantes

Referentes à ALTA HOSPITALAR:




    • É preciso lembrar que a alta hospitalar não significa o fim do tratamento ou a cura, mas o início de uma nova etapa que precisará do apoio da família;




  • Muitas dúvidas poderão surgir e para tanto, próximo à alta é importante que a pessoa que vai cuidar do paciente acompanhe os cuidados de enfermagem para saber como devem ser realizados e quando necessário obter as orientações da equipe multidisciplinar;




  • A continuidade do tratamento depende dos documentos que o paciente leva consigo ao deixar o hospital. Por isso, fique atento, pergunte e solicite à equipe de saúde os seguintes documentos:




  • Guia de contra-referência;

  • Receituário em 02 vias;

  • Atestado médico;

      • Cartão de consulta de retorno médico;

      • Declaração para acompanhante, no caso de pacientes da pediatria.

Recomendações e Informações aos acompanhantes e visitantes


  • O comparecimento aos retornos, que porventura estiverem agendados após a alta hospitalar, será de extrema importância para o seu familiar, portanto fique atento à todas as datas agendadas e siga as indicações e orientações fornecidas pela equipe de saúde;




  • Caso o paciente esteja em tratamento médico no Hospital das Clínicas e na ocasião da internação tenha perdido retorno, este será agendado na alta.



  • É fundamental trazer roupa para o paciente sair do Hospital, e se estiver acamado, trazer lençóis para a maca da ambulância;



  • Lembre-se de retirar os pertences e valores deixados na Seção de Controle de Leitos;

Direitos dos Usuários dos Serviços de Saúde no Estado de São Paulo





  • Ter um atendimento digno, atencioso e respeitoso;







  • Não ser identificado ou tratado por: números, códigos ou de modo genérico, desrespeitoso ou preconceituoso;




  • Ter resguardado o segredo sobre os seus dados pessoais, através do sigilo profissional, desde que não acarrete riscos a terceiros ou à saúde pública;




  • Poder identificar as pessoas responsáveis direta ou indiretamente por sua assistência, através de crachás visíveis, legíveis que contenham: nome completo, função, cargo e nome da instituição;



  • Receber por escrito o diagnóstico e o tratamento indicado, com a identificação do nome do profissional e o seu número de registro no órgão de regulamentação e controle da profissão;




  • Acessar, a qualquer momento, o seu prontuário médico;





Direitos dos Usuários dos Serviços de



Saúde no Estado de São Paulo





  • Receber informações claras, objetivas e de fácil compreensão sobre: hipóteses diagnósticas, diagnósticos realizados, exames solicitados, ações terapêuticas, riscos, benefícios e inconvenientes das medidas diagnósticas e terapêuticas propostas duração prevista do tratamento. No caso de procedimentos de diagnósticos e terapêuticos invasivos, a necessidade ou não de anestesia, o tipo de anestesia a ser aplicado, o instrumental a ser realizado, as partes do corpo afetadas, os efeitos colaterais, os riscos e conseqüências indesejáveis e a duração esperada do procedimento, exames e condutas a que será submetido, a finalidade dos materiais coletados para exames, alternativas de diagnósticos e terapêuticas existentes no serviço de atendimento ou em outro serviço, e o que julgar necessário;




  • Consentir e recusar de forma livre, voluntária e esclarecida, com a adequada informação, procedimentos diagnósticos ou terapêuticos a serem nele realizados;




  • Receber receitas: com nome genérico das substâncias prescritas, datilografadas ou em caligrafia legível, sem a utilização de códigos ou abreviaturas com nome do profissional e seu número de registro no órgão de controle e regulamentação da profissão e com a assinatura do profissional;

Direitos dos Usuários dos Serviços de Saúde no Estado de São Paulo





  • Receber atestado médico como parte integrante do ato ou tratamento médico;




  • Conhecer a procedência do sangue e dos hemoderivados e poder verificar, antes de recebê-los, os carimbos que atestaram a origem, sorologias efetuadas e prazo de validade;




  • Ter anotado em seu prontuário, principalmente se inconsciente durante o atendimento: todas as medicações com suas dosagens utilizadas e registro de quantidade de sangue recebida e dos dados que permitam identificar a sua origem, sorologias efetuadas e prazo de validade;




  • Ter assegurado, durante as consultas, internações, procedimentos diagnósticos e terapêuticos e na satisfação de suas necessidades fisiológicas: a sua integridade física, a privacidade, a individualidade, o respeito aos seus valores éticos e culturais, e confidencialidade de toda e qualquer informação pessoal e a segurança do procedimento;




  • Receber do profissional adequado, presente no local, auxílio imediato e oportuno para a melhoria do conforto e bem estar;

Direitos dos Usuários dos Serviços de Saúde no Estado de São Paulo




  • Ter um local digno e adequado para atendimento;





  • Ter a presença do pai nos exames pré-natais e no momento do parto;





  • Ser prévia e expressamente informado, quando o tratamento proposto for experimental ou fizer parte de pesquisa;



  • Receber anestesia em todas as situações indicadas;






  • Recusar tratamentos dolorosos ou extraordinários para tentar prolongar a vida, e



  • Optar pelo local de morte.







O que é o HumanizaSUS

Instituída pelo Ministério da Saúde em 2003, a Política Nacional de Humanização da Atenção e Gestão do SUS (HumanizaSUS) foi formulada a partir da sistematização de experiências do chamado "SUS que dá certo". Reconhece que estados, municípios e serviços de saúde estão implantando práticas de humanização nas ações de atenção e gestão com bons resultados, o que contribui para a legitimação do SUS como política pública.

O HumanizaSUS tem o objetivo de efetivar os princípios do Sistema Único de Saúde no cotidiano das práticas de atenção e de gestão, assim como estimular trocas solidárias entre gestores, trabalhadores e usuários para a produção de saúde e a produção de sujeitos. Queremos um SUS humanizado, comprometido com a defesa da vida e fortalecido em seu processo de pactuação democrática e coletiva.

H


umanização na Unidade de Emergência

A Unidade de Emergência, de acordo com princípios do HumanizaSus, tem se preocupado em prestar um atendimento cada vez mais humanizado, respeitando o paciente na sua totalidade considerando seus aspectos físicos, psicológicos, sociais e espirituais.

Neste sentido, dispõe dos seguintes serviços:


  • Acolhimento e acompanhamento dos pacientes e seus familiares, por toda a equipe multidisciplinar em todas as unidades de atendimento;

  • Atendimento do Serviço Social diuturnamente para acolher famílias com demandas psicossociais;

  • Atendimento aos familiares em situação de óbito;

  • Festividades em datas comemorativas com a participação dos pacientes, familiares e funcionários;

  • Apresentações eventuais de música, teatro e dança nas áreas assistenciais;

  • Espaço para socialização infantil com playground;

  • Grupos de Apoio e Orientação a Familiares com a participação da equipe multidisciplinar;

  • Capela Ecumênica - local para reflexão individual e/ou preces;

  • Sala de Apoio a Família - local para permanência de familiares enquanto aguarda informações médicas durante o primeiro atendimento;

  • Ampliação do horário de visita;

  • Classe hospitalar - continuidade de atividades escolares de crianças e adolescentes;

  • Contadores de História e

  • Cafeteria.

Ouvidoria


A Unidade de Emergência possui espaços de escuta e participação para receber seus elogios, sugestões e críticas, com a presença de um Ouvidor Público nos dias e horários abaixo:




2ª a 6ª feira

Das 7 às 13h

Em cada andar está disponível uma urna onde podem ser depositadas suas opiniões sobre a assistência prestada.


O contato poderá ser feito pessoalmente, por telefone:

(16) 3602-1010 ou e-mail: ouvidoriaue@hcrp.usp.br

Comunicação





  • Não são fornecidas informações médicas por telefone.

  • Utilize o telefone (16)3602-1111 para verificar se o seu familiar deu entrada neste hospital, ou para obter o Boletim Médico do Centro de Terapia Intensiva das 10 às 12h diariamente.




  • Em cada andar há um telefone público e os cartões telefônicos são vendidos na cafeteria.



  • Caso não compreenda alguma orientação contida neste manual, você deve procurar o responsável da unidade em que esta sendo atendido para maiores esclarecimentos.

O exercício dos direitos não cura, mas pode aliviar”.



Maria Cecília Volpe
Saiba mais sobre o HC e o SUS

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Carta dos Direitos dos usuários da Saúde, 2006 , Brasília, 1ª edição;


BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE.

Site: www.saude.gov.br;

HOSPITAL DAS CLÍNCAS DA FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO – USP.

Site: www.hcrp.usp.br.

Mapa de localização






Hospital das Clínicas

Unidade de Emergência (HCRP-UE)


Rua: Bernardino de Campos, nº 1.000 - Bairro Higienópolis – Ribeirão Preto – SP

Cep – 14015-130 - Tel: (16)-3602-1111





Baixar 1.21 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual