M unicípio de concórdia



Baixar 4.14 Mb.
Página24/57
Encontro04.03.2018
Tamanho4.14 Mb.
1   ...   20   21   22   23   24   25   26   27   ...   57

3.2 Educação Superior


O Município de Concórdia conta hoje com as seguintes Instituições de Ensino Superior:

Tabela 29 – Instituições de Ensino Superior de Concórdia




Instituição

Organização Acadêmica

Categoria Administrativa

Instituto Federal Catarinense IFC – Campus Concórdia

Instituto Federal de Ciência e Tecnologia

Pública Federal



Universidade do Contestado – UnC

Universidade

Especial8

Faculdade UNINTER PAP Concórdia (Terra Cursos)

Centro Universitário

Privada com fins lucrativos

CEMAP Concórdia – Centro Educacional (vinculada a UNOPAR)

Universidade

Privada com fins lucrativos

Faculdade de Tecnologia Pedro Rogério Garcia – FATTEP

Faculdade

Privada sem fins lucrativos

Universidade Aberta do Brasil – UAB (Polo vinculado a UDESC, UFSC, UTFPR, IFSC)

Universidade

Estadual

Instituto Educar Brasil (vinculado a Faculdades Dom Bosco)

Faculdade*

Privada

Faculdades Concórdia – FACC

Faculdade

Privada com fins lucrativos

Colégio Cenecista Doutor Julio Cesar Ribeiro Neves- Faculdade Cenecista de Osório – FACOS

Faculdade

Privada sem fins lucrativos

Fonte: <http://emec.mec.gov.br/> (Acesso em 13 mai. 2015) e dados fornecidos pelas Instituições

*Instituição que possui apenas cursos de especialização, conforme informado no questionário diagnóstico.
O PME– Educação Superior, foi construído a partir de um diagnóstico elaborado após o preenchimento de questionário enviado às Instituições que oferecem cursos superiores e de pós-graduação, sejam nas modalidades a distância ou presencial. Num total de 15 questões, o questionário procurou diagnosticar a realidade das Instituições de Ensino Superior – IES do Município de Concórdia.

O grupo de trabalho do PME recebeu o retorno de todas as Instituições instaladas no Município. O questionário procurou entender quais os cursos oferecidos, bem como suas modalidades, número de alunos que ingressam e concluem os cursos anualmente e a habilitação dos professores. Também havia a preocupação de apurar a quantidade de matrículas de pessoas com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação. Além dos aspectos pedagógicos, o questionário procurou físicas das Instituições de Ensino Superior e dos seus projetos de pesquisa e extensão.


Segundo a LDBEN, em seu art. 43, a Educação Superior tem finalidades, a saber:
I - Estimular a criação cultural e o desenvolvimento do espírito científico e do pensamento reflexivo; II - formar diplomados nas diferentes áreas de conhecimento, aptos para a inserção em setores profissionais e para a participação no desenvolvimento da sociedade brasileira, e colaborar na sua formação contínua; III - incentivar o trabalho de pesquisa e investigação científica, visando o desenvolvimento da ciência e da tecnologia e da criação e difusão da cultura, e, desse modo, desenvolver o entendimento do homem e do meio em que vive; IV - promover a divulgação de conhecimentos culturais, científicos e técnicos que constituem patrimônio da humanidade e comunicar o saber através do ensino, de publicações ou de outras formas de comunicação; V - suscitar o desejo permanente de aperfeiçoamento cultural e profissional e possibilitar a correspondente concretização, integrando os conhecimentos que vão sendo adquiridos numa estrutura intelectual sistematizadora do conhecimento de cada geração; VI - estimular o conhecimento dos problemas do mundo presente, em particular os nacionais e regionais, prestar serviços especializados à comunidade e estabelecer com esta uma relação de reciprocidade; VII - promover a extensão, aberta à participação da população, visando à difusão das conquistas e benefícios resultantes da criação cultural e da pesquisa científica e tecnológica geradas na instituição.

Tendo em vista essas finalidades, não podemos compreender que a função do Ensino Superior seja apenas a formação para o trabalho, mas, além disso, o Ensino Superior deve aliar trabalho com desenvolvimento, pesquisa e ensino, o que possibilita a constituição de sujeitos cidadãos.

Na história do Brasil, o acesso ao Ensino Superior foi seletivo e excludente. A maioria da população nem sequer aspirava frequentar uma Universidade, haja vista a existência dessas Instituições, em sua maioria, nas capitais. Embora ainda hoje lutemos por Instituições de Ensino gratuitas, o acesso e permanência estão mais facilitados, seja pelo incentivo por meio de bolsas de estudos ou de criação de IES públicas, especialmente no interior do Brasil.

Em Concórdia, a primeira Instituição a oferecer cursos superiores foi a Fundação Educacional do Alto Uruguai Catarinense – FEAUC9, que se instalou no Município em 1976. Hoje conhecida como Universidade do Contestado, juntamente com outras 8 (oito) Instituições continua a oferecer cursos superiores e de pós-graduação.

Em 2008, por meio da Lei Federal nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008, a Escola Agrotécnica Federal de Concórdia passou a integrar a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, denominando-se Instituto Federal Catarinense – IFC Campus Concórdia, no entanto, a luta pela Educação Superior gratuita ainda continua.

De modo geral, as Instituições de Ensino Superior oferecem uma quantidade significativa de cursos, seja na modalidade a distância ou presencial, nas licenciaturas, nos bacharelados ou nos tecnólogos. Conforme verifica-se na tabela 1, observamos que a maioria dos cursos a distância são os de licenciatura, ou seja, aqueles que formam professores, prevalecendo à oferta de cursos presenciais para a formação de bacharéis.

Outro dado importante é o número de cursos de especialização (lato sensu) oferecidos pelas IES, sendo em sua grande maioria ofertados na modalidade a distância, conforme verifica-se na tabela 3.

As Tabelas 30, 31 e 32 retratam o número de alunos ingressantes nos cursos de licenciatura, bacharelado e tecnologia, respectivamente. O que observa-se a partir dos dados é que os cursos de licenciatura são aqueles que apresentam maior evasão ou desistência. Embora os dados contidos nas tabelas não retratem a totalidade de ingressantes e concluintes, haja vista que duas10 IES não responderam a essa questão, é possível a visualização desses dados como amostras significativas da realidade das licenciaturas em Concórdia.



As Tabelas 33 e 34 retratam a formação dos docentes que atuam nos cursos. Mesmo com números reduzidos de doutores, há um quadro significativo de mestres, seguidos de especialistas.
Tabela 30 – Cursos superiores – Licenciatura - Ano Base: 2014.



Baixar 4.14 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   20   21   22   23   24   25   26   27   ...   57




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual