Joaquim Filipe Peres de Castro



Baixar 7.56 Mb.
Página6/14
Encontro06.04.2018
Tamanho7.56 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   14
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________
18. Pertencia a alguma associação sindical?
Sim….......

Não….......


19. Enquanto trabalhava no estrangeiro, esteve sempre inscrito na segurança social?
Sim…....... Passe para a questão nº 20

Não….......


19.1 Refira quando e como se inscreveu: _____________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


20. Das razões abaixo expostas, aponte o grau de importância que atribui para o seu regresso a Portugal:




Muito importante

Importante


Pouco importante

Nada importante

Saúde









Reforma









Familiares









O esforço não compensava









Problemas laborais









tinha poupado o suficiente









Saudades









Outras









Quais foram essas outras razões? _____________; _____________
21. No país de acolhimento, alguma vez se sentiu discriminado (a) ou mal tratado (a)?
Sim…......

Não…...... ► Passe à secção III


21.1 Refira por favor quando e como? __________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

III. Percepções acerca das diferenças culturais


1. Aculturação linguística
22. Das razões expostas, aponte o grau de importância para o facto dos emigrantes falarem na língua estrangeira?




Muito importante

Importante


Pouco importante

Nada importante

Porque falam melhor estrangeiro









Para se exibirem









Porque são gozados ao falarem português









Porque estão habituados a falar estrangeiro









Para que as outras pessoas os não compreendam









Porque não sabem falar português









Porque a língua estrangeira é melhor do que a portuguesa









Outro motivo









Qual é esse outro motivo: _____________

23. Classifique cada uma das seguintes afirmações, de acordo com a regularidade com que ocorrem:







Sempre


Às Vezes


Poucas vezes

Nunca


Os emigrantes retornados continuam, em Melgaço, a falar estrangeiro









Os emigrantes fazem “muito barulho” e dão demasiado nas vistas









Os emigrantes falam bem estrangeiro









Os filhos dos emigrantes casam-se mais com gente da terra do que com estrangeiros









Os emigrantes são “olhados de lado”, em Melgaço, porque não são considerados “de cá”









No país de acolhimento, os emigrantes convivem com estrangeiros









No país de acolhimento, os emigrantes, em casa, falam estrangeiro









Os melgacenses evitam conviver com os emigrantes









No estrangeiro, os emigrantes falam português








2. O retorno e as marcas da emigração


24. Das razões expostas, aponte o grau de importância que atribui para que os emigrantes façam o tipo de casas que fazem?




Muito importante

Importante


Pouco importante

Nada importante

Porque são boas









Para imitarem as casas do estrangeiro









Para mostrar que têm dinheiro









Para dar nas vistas









Porque gostam









Aprenderam a fazê-las “lá fora”









Porque têm bom gosto









Outro motivo









Poderia dizer qual é esse outro motivo? _____________
25. As casas dos emigrantes são diferentes das “antigas”?
Sim…….. 

Não…….. ► Passe para a questão nº 26


25.1. Na sua opinião, as casas dos emigrantes são diferentes em quê?

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________________
26. A sua casa de “cá” foi construída por si ou tinha projecto feito por engenheiro ou arquitecto?
Por si próprio…………………

Engenheiro ou arquitecto……..

3. Gasto ostensivo
27. Economicamente, antes de emigrar, achava-se uma pessoa:



Muito rica

Rica

Remediada

Pobre

Muito pobre










28. Da lista abaixo exposta, diga onde considerava necessário investir as suas poupanças?







Muito necessário

Necessário


Pouco necessário

Nada necessário

Carro









Casa









Educação/formação









Lazer/férias na terra









Investir num negócio









Terreno no cemitério









Comprar terras









Outro









Poderia dizer qual é esse outro? _____________
29. Aplicava as suas poupanças no país de acolhimento?
Sim………

Não……… ► Passe para a questão nº 30


29.1. Em quê? _____________ ; _____________
30. Assinale a percentagem poupada, enquanto foi emigrante?
Um quarto………….

Menos de metade…..

Metade……………. 

Mais de metade…… 


31. Acha que os emigrantes, quando regressavam de férias e gastavam muito dinheiro, eram vistos pelos não emigrantes como tendo subido na vida?
Sim ………………..

Não ………..............

Não sabe ….............. ► Passe para a questão nº 32
Porquê:________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________


32. Os emigrantes “fazem muito barulho” e “dão muito nas vistas”. Para cada uma das razões que podem contribuir para isso, indique o grau de importância que lhes atribui:




Muito importante

Importante




Pouco importante

Nada importante

Estão de férias









Reencontram a família









Acham-se pessoas importantes









Eram mal-educados









Tinham mais dinheiro que “os de cá”









Porque pertencem a uma cultura diferente









Porque são a maioria









Outro motivo









Diga qual é esse outro motivo? _____________
33. Das razões expostas, aponte o grau de importância para o facto dos melgacenses “picaram” e “cortavam na casaca” dos emigrantes:




Muito importante

Importante


Pouco importante

Nada importante

Porque tinham inveja









Porque tinham menos dinheiro









Porque não sabiam gozar as férias









Porque os emigrantes faziam “muito barulho”









Porque eram ignorantes









Porque emigrantes e não emigrantes são diferentes









Porque os emigrantes falavam “estrangeiro”









Porque não gostam da maneira de ser das casas dos emigrantes









Outra razão









Diga qual é essa outra razão? _____________
34. Economicamente, nos dias de hoje, acha-se uma pessoa:



Muito rica

Rica

Remediada

Pobre

Muito pobre














Baixar 7.56 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   14




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual