Irene da cruz santos


Males das Drogas e a Codependencia



Baixar 1.45 Mb.
Página8/18
Encontro16.01.2020
Tamanho1.45 Mb.
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   18
3.2 Males das Drogas e a Codependencia

Dentre tudo, Informação e Diálogo são as palavras de ordem para que não caia no caminho errado. Os entorpecentes estão em todo lugar: nas ruas, nas festas, na escola, na família... Muitos pais lutam, não mais para evitar o contato do filho com as drogas, mas que torne-se um dependente químico. Neste tocante, o diálogo familiar, institucional e no núcleo de amigos é de suma importância, pois torna-se uma das melhores defesas contra os conflitos e as frustrações que transformam a curiosidade em dependência.

De acordo com Almeida; Oliveira e Pinho (2008), a família está implicada no desenvolvimento saudável e não saudável dos adolescentes, juntamente com a escola e grupos de amigos, a família exerce grande influência na manifestação do uso de álcool e outras drogas.

Segundo estudos do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), que no final dos anos 90 lançou uma cartilha sobre o referido tema, já evidenciara que os Codependentes, que são a família, amigos, pessoas que convivem com o dependente químico e, por sua vez, acabam se tornando reféns dele. Em suma, pode-se dizer que o codependente é dependente do dependente. Em tempo, o dependente vive em função da droga, o codependente vive em função do dependente. A codependência é a doença resultante da prática e da exposição prolongada do indivíduo a regras opressivas que o impeçam de expressar abertamente os seus problemas pessoais e interpessoais, como abaixo seguem os tipos de usuários:




  • “SOCIAL”: são pessoas que utilizam socialmente as drogas legais durante toda a ida sem terem problemas com elas. Temos que colocar o “social” entre aspas, pois não existe uso social de drogas ilegais, elas são PROIBIDAS.




  • DEPENDENTE SOCIAL: é aquele que não nasceu com a tendência de desenvolver a doença, porém, de tanto conviver em ambientes facilitadores, ao longo dos anos, vai desenvolvendo a Dependência Química. São os casos daqueles que ao passarem por uma experiência traumática, param de usar sem nenhum tipo de tratamento.




  • USUÁRIO PREDISPOSTO: é o individuo que nasceu com a doença e ninguém sabe ao certo o motivo. Seu organismo funciona muito bem com a droga. Mesmo tendo perdas significativas no decorrer da vida, não consegue parar, principalmente sozinho, por isso precisará de tratamento.

O uso abusivo de drogas nos mostra que o homem está perdendo o controle sobre si mesmo. A química do corpo é alterada por essas substâncias nocivas à saúde, produzindo danos irreparáveis ao organismo. Por fim, nas palestras de prevenção efetuadas para os jovens, normalmente surge a seguinte pergunta: “Qual droga é a mais prejudicial à saúde?”. Por conseguinte, a resposta é sempre a mesma: “Aquela em que o usuário é viciado”.





Baixar 1.45 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   18




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual