Excelentíssimo senhor juiz de direito da 2ª vara cível da comarca de jaboatão dos guararapes-pe



Baixar 470 Kb.
Página24/31
Encontro29.11.2019
Tamanho470 Kb.
1   ...   20   21   22   23   24   25   26   27   ...   31
DA EFICÁCIA DO JULGADO

Muita preocupação tem sido demonstrada pelos lesados a respeito do que acontecerá às ações individuais que forem propostas em relação aos interesses de cada um, à vista da presente Ação Civil Pública. Em relação a tal fato é de se registrar o que dispõe o art. 103 do CDC, ou seja, que o presente feito, em defesa de interesses coletivos e individuais homogêneos (como discutido acima), será ultra partes em relação aos primeiros e erga omnes quanto aos demais. E o Código de Defesa do Consumidor teve o cuidado de clarear que:


Art. 103 Acrescente-se os seguintes §§ 4°, 5° e 6° ao art. 5º da Lei n.° 7.347, de 24 de julho de 1985:

[...]


§ 1° - Os efeitos da coisa julgada previstos nos incisos I e II não prejudicarão interesses e direitos individuais dos integrantes da coletividade, do grupo, categoria ou classe.

§ 2° - Na hipótese prevista no inciso III, em caso de improcedência do pedido, os interessados que não tiverem intervindo no processo como litisconsortes poderão propor ação de indenização a título individual.


Estão, assim, perfeitamente resguardados os direitos de cada lesado que individualmente buscou (ou vier a buscar) o Judiciário, desde que observados os ditames do art. 104 do CDC.

DA NECESSIDADE DE CONCESSÃO DE MEDIDA CAUTELAR EM ANTECIPAÇÃO DE TUTELA

Muita discussão se travou na doutrina e na jurisprudência acerca da natureza jurídica da antecipação da tutela jurisdicional. Enquanto uns a entendiam como a antecipação dos próprios efeitos da tutela jurisdicional, outros a confundiam, equivocadamente, com a medida de natureza cautelar, que visa garantir a eficácia do provimento final. Enfim, a tutela antecipada trata de conceito que não se confunde com o da tutela cautelar, apesar da enorme quantidade de pontos comuns entre ambas.
Para minimizar esse conflito o legislador acrescentou o parágrafo 7° ao art. 273 do CPC. Senão vejamos:
Art. 273. O juiz poderá, a requerimento da parte, antecipar, total ou parcialmente, os efeitos da tutela pretendida no pedido inicial, desde que, existindo prova inequívoca, se convença da verossimilhança da alegação e:

I - haja fundado receio de dano irreparável ou de difícil reparação;



II - fique caracterizado o abuso de direito de defesa ou o manifesto propósito protelatório do réu.

§ 7º Se o autor, a título de antecipação de tutela, requerer providência de natureza cautelar, poderá o juiz, quando presentes os respectivos pressupostos, deferir a medida cautelar em caráter incidental do processo ajuizado. (Parágrafo acrescentado pela Lei nº 10.444, de 07.05.2002, DOU 08.05.2002, em vigor 3 (três) meses após a data de publicação)



Baixar 470 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   20   21   22   23   24   25   26   27   ...   31




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual