Dados internacionais de Catalogação na Publicação (cip)


-Assuma a responsabilidade pelos resultados



Baixar 1.4 Mb.
Página118/126
Encontro06.04.2018
Tamanho1.4 Mb.
1   ...   114   115   116   117   118   119   120   121   ...   126
3-Assuma a responsabilidade pelos resultados
Aprender a assumir, o mais cedo possível, a responsabilidade pelos próprios resultados, é a melhor sabedoria que uma pessoa pode adquirir.

Só você é responsável pelo que lhe acontece. Ninguém mais. Não foi Deus que fez o homem à sua imagem e semelhança, mas é o homem que constrói o mundo em que vive à sua imagem e semelhança.

Os grandes realizadores acreditam nisso. Sempre se colocam como criadores da cena e não como meros intérpretes de papéis escritos por outros. Assim, quando contabilizam os resultados, se eles não foram bons, não têm nenhum constrangimento em reconhecer que falharam nesta ou naquela estratégia.

Eles assumem o leme de suas próprias vidas, controlam os acontecimentos, fazem acontecer. Nunca deixam que outros criem seu mundo, que alguém mais, além deles próprios, sejam responsáveis por seus resultados.

Para eles não há Maktub, o está escrito, mas apenas o que eles mesmos escrevem.

É claro que uma criança, ou mesmo um adolescente, não pode ser responsabilizado por todo mal que lhe acontece. Eles ainda não têm recursos neurológicos suficientes para fazer as escolhas comportamentais adequadas a cada tipo de estímulo que recebem. Esses recursos são obtidos à medida que nós vamos vivendo as nossas experiências e emitindo as nossas respostas. Mas isso não quer dizer que ele deva ser inimputável de tudo que faz. Esse, aliás, talvez seja o maior dos erros do nosso sistema penal e da filosofia da educação aplicada aos nossos adolescentes.

A nossa cultura, infelizmente, concorre para que o ser humano amadureça muito tarde. Não se procura desenvolver, em nossos sistemas de aprendizagem, uma filosofia que proporcione aos nossos jovens, o mais cedo possível, uma noção de responsabilidade para com os próprios resultados que irão obter na vida. Ao contrário, instalam-se neles “programas” que os levam à dependência, por conta de uma necessidade de proteção que eles, na verdade, não precisam ter. Aprendemos a criar os nossos filhos como se eles fossem os mais frágeis e indefesos espécimes que a natureza engendrou.
Mesmo quando adultos, parece-nos difícil acreditar que eles já são capazes de escolher as próprias respostas e que estas podem ser mais eficientes do que as nossas. Se pudéssemos, continuaríamos a responder por eles para sempre. Por conta dessa crença, acabamos criando para eles um mundo de conflitos e limitações.

Quem consegue adquirir, desde cedo, a noção de responsabilidade pela obtenção dos próprios resultados, aprende que a vida não é uma eterna brincadeira, onde cada pessoa pode fazer o que bem entende, sem nenhuma conseqüência. Dessa maneira tem mais competência para responder com eficiência aos desafios da vida. A responsabilidade dá-lhe força, estabilidade, confiança em si mesma e um forte sentimento de auto-estima. Ensina-lhe a nunca colocar em mãos alheias o leme do seu destino, pois é ela própria que tem que guiar o seu barco.

Uma criança, um jovem assim treinado, quando adulto, não será encontrado à beira do caminho, lamentando a má sorte, culpando a sociedade, descorçoado e fragilizado perante o destino ingrato. Ele estará sempre lutando para realizar os próprios resultados.

Por isso eu advogo um sistema pedagógico que concorra para dar aos nossos jovens, o mais cedo possível, um profundo senso de responsabilidade para com os seus próprios resultados, mostrando-lhes que o que lhes acontece, de bom ou ruim, é sempre fruto das suas próprias escolhas.

Com isso, a melhor aprendizagem passa a ser aquela que ensina a pessoa a ampliar o seu arsenal de respostas e as ajuda a escolher a que melhor atenda as suas necessidades, os seus desejos, e à ecologia do sistema em que vive.

Com essa noção fica bem mais fácil entender por que eu entendo ser a vida do ser humano uma eterna jornada em busca da melhor resposta.





Baixar 1.4 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   114   115   116   117   118   119   120   121   ...   126




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual