Cursinho pró-enem ufms 2015



Baixar 94.5 Kb.
Página1/3
Encontro03.04.2018
Tamanho94.5 Kb.
  1   2   3



CURSINHO PRÓ-ENEM UFMS - 2015

Prof. Gustavo Saldívar - Literatura

Aula 08 e 09: Arcadismo em Portugal e Brasil


1. (Espcex (Aman) 2013) Considerando a imagem da mulher nas diferentes manifestações literárias, pode-se afirmar que

a) nas cantigas de amor, originárias da Provença, o eu-lírico é feminino, mostrando o outro lado do relacionamento amoroso.

b) no Arcadismo, a louvação da mulher é feita a partir da escolha de um aspecto físico em que sua beleza se iguale à perfeição da natureza.

c) no Realismo, a mulher era idealizada como misteriosa, inatingível, superior, perfeita, como nas cantigas de amor.

d) a mulher moderna é inferiorizada socialmente e utiliza a dissimulação e a sedução, muitas vezes desencadeando crises e problemas.

e) a mulher barroca foi apresentada como arquétipo da beleza, evidenciando o poder por ela conquistado, enquanto os homens viviam uma paz espiritual.

2. (Unifesp 2012) Leia o poema de Almeida Garrett.
Seus olhos

Seus olhos – se eu sei pintar

O que os meus olhos cegou –

Não tinham luz de brilhar,

Era chama de queimar;

E o fogo que a ateou

Vivaz, eterno, divino,

Como facho do Destino.

Divino, eterno! – e suave

Ao mesmo tempo: mas grave

E de tão fatal poder,

Que, um só momento que a vi,

Queimar toda alma senti...

Nem ficou mais de meu ser,

Senão a cinza em que ardi.
Da leitura do poema, depreende-se que se trata de obra do

a) Barroco, no qual se identifica o escapismo psicológico.

b) Arcadismo, no qual se identifica a contenção do sentimento.

c) Romantismo, no qual se identifica a idealização da mulher.

d) Realismo, no qual se identifica o pessimismo extremo.

e) Modernismo, no qual se identifica a busca pela liberdade.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:

A beleza da forma física feminina constituiu assunto predileto da poesia arcádica brasileira. Leia as seguintes estrofes da Lira 27 de Marília de Dirceu, de Tomás Antônio Gonzaga:


Vou retratar a Marília,

a Marília, meus amores;

porém como? se eu não vejo

quem me empreste as finas cores:

dar-mas a terra não pode;

não, que a sua cor mimosa

vence o lírio, vence a rosa,

o jasmim e as outras flores.


Ah! socorre, Amor, socorre

ao mais grato empenho meu!

Voa sobre os astros, voa,

Traze-me as tintas do céu.

[...]

Entremos, Amor, entremos,



entremos na mesma esfera;

venha Palas, venha Juno,

Venha a deusa de Citera.

Porém, não, que se Marília

no certame antigo entrasse,

bem que a Páris não peitasse,

a todas as três vencera.
Vai-te, Amor, em vão socorres

ao mais grato empenho meu:

para formar-lhe o retrato

não bastam tintas do céu.





Baixar 94.5 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual