Clara Regina Rappaport



Baixar 295 Kb.
Página14/32
Encontro27.05.2018
Tamanho295 Kb.
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   32
2.1.1 Equipamento inicial
Existem grandes variações no tamanho e no peso dos bebês, bem como no seu ritmo de crescimento. Pesam ao nascer, em média, entre 3 kg e 3 500 kg, e têm aproximadamente 50 cm de altura, sendo os bebês masculinos ligeiramente maiores e mais pesados do que os femininos. Os recém-nascidos de mães carentes do ponto de vista nutritivo podem apresentar pesos mais baixos.
O crescimento em altura e peso é rápido e intenso (desde que a criança tenha uma alimentação adequada), podendo atingir ao final do 1.0 ano de vida 70 cm de comprimento e 9 kg de peso. Ocorrem, nesta fase, grandes modificações nas proporções do corpo (a cabeça do recém-nascido tem 1/4 do tamanho total do corpo.

enquanto no adulto esta proporção é de l / lo; suas pernas são curtas em relação ao tamanho do tronco e por isso se desenvolvem mais rapidamente), na estrutura neural e muscular.


Ao nascer, a criança é dotada praticamente de todos os sentidos e “está biologicamente pronta para experimentar a maioria das sensações básicas de sua espécie” (Mussen e col., 1977). Pode ver (embora obviamente não identifique qualquer objeto, distingue luz e sombra, acompanha os movimentos de uma luz, etc.), ouvir (é freqüente a utilização pelas mães de cantigas de ninar ou mesmo de música para acalmar os bebês), cheirar, tem sensibilidade à dor (onde ocorrem grandes diferenças individuais), ao tato e às mudanças de posição. Quanto ao gosto, se não estiver presente no momento do nascimento, irá se desenvolver logo após (observamos reações de desagrado quando administramos um medicamento de sabor desagradável a crianças de poucos dias).
Quanto ao comportamento, a criança será capaz de chorar em qualquer situação de desconforto, tossir, espirrar, vomitar, sugar, virar para o lado quando sua face for estimulada. Apresentará inúmeros comportamentos reflexos que dão indício da adequação do desenvolvimento de seu sistema nervoso central. Alguns destes reflexos têm valor de sobrevivência (como é o caso do reflexo de sucção) e irão permanecer no repertório comportamental do bebê (transformando-se eventualmente em esquemas sensoriais motores). Outros reflexos que podem ser citados: preensão — consiste em fechar a mão quando nela colocamos qualquer objeto (o dedo por exemplo); andar — segurando o bebê na posição ereta ele dará alguns passos; nadar. Estes dois últimos desaparecem enquanto comportamento reflexo respectivamente com 8 semanas e 6 meses de idade, voltando a aparecer mais tarde como comportamento voluntário.
Outro reflexo interessante e que deve desaparecer em torno de 3 meses de idade é o reflexo de Móro, que consiste numa resposta de abrir os braços, esticar dedos e pernas em resposta a um som intenso ou a qualquer estímulo repentino e forte. E o de Babinski, que consiste em curvatura do artelho maior para cima e os menores se estendem abertos, quando a sola do pé é estimulada.
2.1.2 Necessidades básicas
Sono.
Embora existam discussões teóricas a respeito da necessidade de sono da criança, sabe-se que suas finalidades básicas consistem em regular o corpo, manter o equilíbrio na constituição quí1 Ver descrição mais detalhada dos reflexos no item 5 da bibliografia.

24


25

mica e preservar as energias do organismo para as atividades subseqüentes.


No l.° mês de vida o bebê dorme aproximadamente 80% do tempo, em sonecas curtas e irregulares; no final do 1.0 ano dormirá 50% do tempo, isto é, a noite toda e uma ou duas sonecas curtas durante o dia. Ë óbvio que esta evolução será lenta e gradual.
Quanto aos padrões de sono, as crianças apresentarão, desde a mais tenra idade, diferenças individuais em função de seu nível de atividade, drogas anestésicas administradas à mãe durante o parto e sexo (lembramos que os bebês femininos usualmente dormem mais tempo que os bebês masculinos).
Eliminação. A eliminação das fezes e da urina será, no início da vida, totalmente reflexa e involuntária. Nos primeiros dias evacuará após toda mamada e ao redor da 8. semana deverá evacuar 2 vezes ao dia.
O tipo de alimentação oferecido ao bebê irá influenciar sua eliminação e também as reações da mãe. Quando o bebê recebe aleitamento natural terá uma digestão mais completa com movimentos intestinais suaves e suas fezes não apresentarão odor desagradável. Já no caso da alimentação artificial, as fezes apresentam odor desagradável e todo o processo de troca de fraldas e higiene da criança torna-se penoso para a mãe.
Um problema geralmente associado à eliminação é a presença de cólicas intestinais. Spitz, após seus estudos de observação de bebês e suas mães, sugeriu que aquelas crianças que apresentavam muitas cólicas eram filhas de mães ansiosas, que sentiam dificuldades no desempenho de suas tarefas maternais. Outros estudos, entretanto, sugerem que a presença ou ausência de cólicas se deve a uma disposição temperamental da criança, ou seja, a seu nível de atividade. Assim sendo, uma criança que apresenta elevado grau de cólicas no início da vidL, possivelmente será hiperativa mais tarde. Neste sentido a interpretação é inversa àquela dada por Spitz. Isto é, não seria a ansiedade da mãe a responsável pelas cólicas do bebê. Mas sim o alto nível de atividade deste (do qual as cólicas seriam uma manifestação) é que provoca a ansiedade da mãe, exigindo maior contato no sentido de cuidados, e menos no de interação social.


Baixar 295 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   32




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual