Campus Uberaba Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Química Outubro, 2016



Baixar 1.29 Mb.
Página231/247
Encontro06.04.2018
Tamanho1.29 Mb.
1   ...   227   228   229   230   231   232   233   234   ...   247
Matriz Curricular 2012

Matriz Curricular 2017

Período

Unidade Curricular

CH

Período

Unidade Curricular

CH

1

Química Geral

60

1

Química Geral I

80

Química Experimental I

35

2

Química Geral II

70

2

Química Geral II

67

3

Química Orgânica I

70

3

Química Orgânica I

67

4

Química Orgânica II

70

4

Química Orgânica II

53

3

Química Inorgânica I

70

3

Química Inorgânica I

67

4

Química Inorgânica II

46

4

Química Inorgânica II

53

5

Química Analítica Qualitativa

70

6

Química Analítica I

67

6

Química Analítica Quantitativa

46

7

Química Analítica II

67

Química Experimental VI

35

7

Fundamentos de Análise Instrumental

47

8

Análise Instrumental

67

Química Analítica Instrumental

25

5

Físico-Química I

70

6

Físico-Química I

53

6

Físico-Química II

70

7

Físico-Química II

67

7

Físico-Química III

70

8

Físico-Química III

67

7

Química Ambiental

46

8

Química e Ed. Ambiental

40

7

Mineralogia e Cristalografia

36

5

Mineralogia

40

1

Fundamentos de Matemática

60

1

Matemática Elementar

67

2

Cálculo I

60

2

Cálculo I

53

2

Álgebra Linear e Geometria Analítica

60

2

Geometria Analítica e Álgebra Linear

53

3

Cálculo II

60

3

Cálculo II

67

4

Probabilidade e Estatística

60

4

Estatística Geral

40

5

Estatística Aplicada

40

1

Análise e Produção de Textos

36

1

Produção de Texto Acadêmico

27

2

Informática Básica para o Ensino de Química

25

1

Informática aplicada à Química

40

3

Informática aplicada ao Ensino de Química

25

 

1

Prática Pedagógica I

30

1

Ética, Cultura, Gênero, Diversidade Étnico-Racial e Cidadania

27

2

Prática Pedagógica II

30

2

História da Educação

40

3

Prática Pedagógica III

30

8

Profissionalidade Docente

40

4

Prática Pedagógica IV

30

5

Arte e Educação

27

5

Prática Pedagógica V

30

4

Educação Inclusiva 

40

6

Prática Pedagógica VI

30

4

Metodologia da Pesquisa Científica I

27

7

Prática Pedagógica VII

30

5

Currículo e Avaliação

40

4

Física I

47

3

Física Geral I

53

5

Física II

60

4

Física Geral II

53

6

Física III

60

5

Física Geral III

53

3

Legislação e Funcionamento da Educação

47

4

Políticas Públicas e Gestão Educacional e Organização dos Sistemas de Ensino

40

1

Fundamentos Filosóficos e Sócio-Históricos da Educação

60

1

Bases filosóficas e sociológicas da Educação

40

6

Metodologia do Ensino de Química

47

5

Metodologia de Ensino de Química I

40

6

Bioquímica

47

6

Bioquímica

53

O aluno deverá apresentar os seguintes documentos devidamente autenticados e assinados pela Instituição de origem para requerer aproveitamento de unidade curricular:



  • cópia do programa das unidades curriculares cursados no mesmo nível de ensino ou ensino superior;

  • cópia do Histórico Escolar (parcial/final) com a carga horária e a verificação do aproveitamento escolar e frequência;

  • base legal que regulamenta o curso de origem quanto à autorização para o funcionamento ou reconhecimento pela autoridade competente.

Nos casos de documentos oriundos de instituições estrangeiras, os mesmos deverão ter traduções oficiais e o curso deverá ter sua equivalência com os inseridos no Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica- SISTEC, aprovado por instituição autorizada pelo MEC para tal fim.
16. ATENDIMENTO AO DISCENTE

DIRETORIA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO / COORDENAÇÃO GERAL DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

  • Coordenação Geral de Assistência ao Educando: São oferecidos subsídios para a alimentação, moradia, serviços odontológicos e psicológicos; bolsas por meio do Programa de Complementação Educacional e Demanda Social, do Programa de Iniciação Científica/FAPEMIG e do Programa de Bolsas do IFTM, transporte e auxílio para visitas técnicas.

  • Coordenação de esporte e lazer: organização de torneio, campeonatos, atividades de lazer, projetos de atividades físicas e recreativas, participação em competições, trote educativo, confraternização, gincanas culturais.

  • Serviço de Psicologia e Núcleo de Apoio Pedagógico: atendimento, individual e em grupo, especialmente nas questões psicopedagógicas, contribuindo para o desenvolvimento humano e melhoria do relacionamento entre alunos, pais e professores.

  • Coordenação de Registro e Controle Acadêmico(CRCA): atendimento e orientação acadêmica, expedição de documentos, acesso eletrônico ao Portal do Aluno e aos documentos normatizadores do Instituto.

  • Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (NAPNE): auxilia a instituição a prover acessibilidade aos portadores de necessidades especiais disponibilizando acesso a recursos alternativos tais como: bebedouros e telefones adaptados, estacionamento privativo, programa Virtual Vision 5.0 para apoio ao deficiente visual e rampas. Orientação a professores e alunos nas alternativas de instrumentos facilitadores no processo ensino-aprendizagem. (Observar Regulamento do NAPNE)


COORDENAÇÃO GERAL DE RELAÇÕES EMPRESARIAIS E COMUNITÁRIAS

  • Coordenação de Integração Escola-Sociedade: Realiza convênios com instituições públicas ou privadas, fornecendo orientações aos alunos para realização de trabalhos conjuntos e estágios. Disponibiliza um banco de dados de empresas conveniadas.

  • Coordenação de Acompanhamento Profissional e de Egressos: acompanha e assessora o desempenho profissional dos ex-alunos mantendo um intercâmbio com empresas de diversos segmentos do mercado de trabalho a fim de identificar oportunidades de emprego que atendam à demanda DE alunos egressos da Instituição.

  • Coordenação de Atendimento Profissional e Egresso: responsável por elaborar e manter atualizado o banco de dados de egressos dos cursos da Instituição, além de promover pesquisas e ações junto aos egressos que sirvam de subsídio ao aprimoramento dos currículos dos cursos.


OUTROS

  • Coordenação de Tecnologia da Informação: Acesso à internet sem fio na área do campus e suporte às demais coordenações.

  • Coordenação de pesquisa: Bolsa de Iniciação Científica: FAPEMIG, CNPq

  • Projetos de extensão: Programa Arte Educação (Circo e Teatro, Instrumentos de Cordas, Canto, Teclado, Almoço Musical, Concurso de Poesia); Construindo Cidadania, Palestras, Seminários, Cursos de Extensão, Café Filosófico.

  • Profissionais de apoio ao ensino, pesquisa e extensão: 252 servidores do quadro permanente e 73 servidores terceirizados. Todos os laboratórios possuem servidores que auxiliam alunos e professores.


16.1. Acessibilidade aos portadores de necessidades educacionais específicas

A Educação Inclusiva é um movimento universal que se coloca hoje como um dos grandes desafios a serem enfrentados pelo sistema educacional. Nesta perspectiva, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro/IFTM - Campus Uberaba está estruturado com vias de acessibilidade, nos corredores, banheiros, bebedouros e rampas em todas as dependências, dentre outros recursos que facilitam o acesso e a permanência de estudantes com necessidades especiais.

Realiza a qualificação de profissionais no Curso Básico de Libras para o atendimento às pessoas com surdez e o Curso Sistema Braille para o atendimento às pessoas com deficiência visual

Além disso, dispõe de um Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas/NAPNE que é um programa permanente que tem por finalidade garantir o acesso, a permanência e o sucesso escolar do estudante com necessidades educacionais específicas (com deficiência, superdotados/altas habilidades e com transtornos globais do desenvolvimento) no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia.

Além deste, o Programa de Ações Afirmativas do IFTM, regulamentado pela Resolução 39 de 26 de novembro de 2012, tem como foco minimizar a desigualdade social do país que observamos vir excluindo alguns grupos sociais do ensino de qualidade. O objetivo do programa é de forma diferenciada oferecer formas de acesso, permanência e sucesso escolar a esses grupos sociais mais desprivilegiados. São três as modalidades de ações afirmativas:


  1. O acesso que mantém ações vinculadas ao programa de inclusão social,

  2. ingresso por meio do Sistema de Seleção Unificada (SiSU) e a isenção de taxa do vestibular para professores da rede pública e candidatos de baixa renda comprovada.

  3. A permanência que possui ações vinculadas ao programa de assistência e auxílio estudantil e as demais bolsas ofertadas por editais próprios.

  4. O acompanhamento e sucesso escolar que acontece por meio de ações de nivelamento acadêmico, nas atividades de monitoria, nas ações do NEABI, NAPNE, PET, PIBID, PRODOCÊNCIA.

Por fim, o Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas – NEABI é uma estrutura de política de atendimento estudantil que possui a responsabilidade de organizar atividades que contemplem os diversos aspectos da história e da cultura que caracterizam a formação da população brasileira, a partir desses dois grupos étnicos, tais como o estudo da história da África e dos africanos, a luta dos negros e dos povos indígenas no Brasil.
17. COORDENAÇAO DO CURSO

A administração acadêmica do curso será exercida pelo respectivo coordenador e Colegiado de Curso que é designado por meio de Portaria pela Direção Geral do IFTM Campus Uberaba, eé o professor responsável, junto com o NDE, pela gestão do curso sob sua responsabilidade e tem as seguintes atribuições, de acordo com o Regulamento da Organização Didático-pedagógica dos CursosTécnicos de Nível ede Graduação do IFTM:



  1. Cumprir e fazer cumprir as decisões e normas emanadas do Conselho Superior, Reitoria e Pró-Reitorias, Direção Geral do Campus, Colegiado de Cursos e NDE;

  2. Presidir as reuniões do NDE e executar, junto com o NDE, as providências decorrentes das decisões tomadas;

  3. Realizar o acompanhamento e avaliação dos cursos, em conjunto com a Equipe Pedagógica e o NDE;

  4. Orientar os estudantes quanto à matrícula e integralização do curso;

  5. Analisar e emitir parecer sobre alterações curriculares encaminhando-as aos órgãos competentes;

  6. Pronunciar sobre aproveitamento de estudo e adaptação de estudantes subsidiando o Colegiado de Curso, quando for o caso;


  7. Baixar 1.29 Mb.

    Compartilhe com seus amigos:
1   ...   227   228   229   230   231   232   233   234   ...   247




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual