Ata da ducentésima sétima reunião ordinária


Leonardo Avritzer – Coordenador doe Projetos de Formação a Distância para Conselheiros Nacionais da UFMG



Baixar 0.81 Mb.
Página216/275
Encontro27.05.2018
Tamanho0.81 Mb.
1   ...   212   213   214   215   216   217   218   219   ...   275
Leonardo Avritzer – Coordenador doe Projetos de Formação a Distância para Conselheiros Nacionais da UFMG: Sugestões e comentários foram muito bons, realmente agradeço muito. Vou comentar alguns. Em relação ao curso piloto nós temos condição de ampliar um pouco mais, se necessário for para incluir também alguns Conselheiros Estaduais e Municipais. Isso não seria um problema. Em geral nos nossos cursos estabelecemos algumas prioridades. No caso do curso atual com a Secretaria Geral da Presidência da República a prioridade são Conselheiros nacionais, depois técnicos do Governo Federal, depois Conselheiros Estaduais. Entraram pessoas de organizações. Na medida do possível sempre adequamos para constituir uma diversidade de atores que atuem em diversas dimensões da participação social. Na UFMG, nós temos uma tradição, nós temos tanto uma tradição forte de estudos na área de república, mas a gente também tem uma tradição muito forte de estudos na área da diversidade e de alguma maneira nós dialogamos e polemizamos entre as duas áreas. No curso que temos atualmente há uma disciplina sobre república e outra sobre controle público do ponto de vista do gênero e da raça. Porque a gente tem uma série de pesquisas lá, inclusive no nosso centro a gente tem uma pesquisa em curso sobre Conselhos de Saúde e Gênero, por exemplo, e uma das coisas em que aparece muito claramente nas pesquisas é que apesar da mulher participar muito na Pesquisa de Saúde no Brasil, a questão de Saúde da Mulher não aparece tanto. A gente tem uma série de outras questões relacionadas a questões de ação afirmativa, raça e eventualmente pode até pensar em colocar um módulo sobre isso, mas essa não é uma questão que nos escapa. Pelo contrário. É uma questão que nós estamos atentos e achamos que tem que fazer parte da formação, porque a gente acha que as políticas participativas ainda não contemplaram plenamente essa questão. Uma das modalidades que a gente oferece é um pequeno módulo de atualização. Duas perguntas aqui que eu acho que foram muito importantes e uma questão que acabei não tocando, mas gostaria de tocar agora. Nossa plataforma ela trabalha questões da acessibilidade. Trabalhamos de duas formas diferentes. Trabalhamos os textos são disponíveis também em áudio e nós também realizamos conferências e as conferências aparecem em libras. Temos muita preocupação também com a questão da Internet, do acesso, na medida em que o público que a gente trabalha é um público que não necessariamente tem bom acesso à Internet, como nós equacionamos esse problema. Em primeiro lugar os nossos vídeos eles são postados em plataforma em alta e baixa definição, em geral divididos em módulos um pouco menores para facilitar o acesso de pessoas que tem acesso, não tão bom à Internet. Também eventualmente enviamos CD com esses vídeos para as pessoas que não tem acesso à Internet. Em relação ao conteúdo, não teria problema a gente deixar algumas senhas, produzir algumas senhas na UFMG para as pessoas que quiserem conhecer melhor o conteúdo terem acesso como visitantes à nossa plataforma, e aí conhecerem melhor. O curso na realidade é inteiramente gratuito. A gente eventualmente faz alguns encontros, esses encontros até mesmo o deslocamento do nosso pessoal para alguns lugares, ele também é coberto, então a gente tenta realmente fazer um curso que implique no mínimo possível de despesas para as pessoas que fazem, porque a gente sabe que isso é uma condição importante para a gente ter um público que nós temos todo interesse em alcançá-lo, em chegar até ele. Relacionamento humano. Eu também me preocupo muito com isso. Então a gente tenta ter uma equipe. Eu acho que as pessoas que fizeram nosso curso podem também dar esse depoimento, e a gente tem uma equipe que tenta dar um forte apoio ao aluno. Por quê? Porque nós estamos convencidos de que ensino à distância está aqui para ficar, mas nós também sabemos que ensino à distância acaba criando um ambiente de aprendizado frequentemente muito solitário. E a gente sabe também, a gente tem pesquisas na UFMG sobre isso, mas existem pesquisas outras de outras universidades também disponíveis, que na verdade o isolamento do aluno acaba sendo o principal motivador da desistência. A desistência nos cursos que a gente tem na área de participação é muito mais baixa do que a média da UFMG, e a média da UFMG é muito mais baixa do que a média nacional. E então a gente se preocupa muito com essa questão da interação com estudantes. A Conselheira

Baixar 0.81 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   212   213   214   215   216   217   218   219   ...   275




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual