AssociaçÃo catarinense de ensino faculdade guilherme guimbala curso de Psicologia Autorização pelo mec



Baixar 41 Kb.
Página1/5
Encontro14.01.2022
Tamanho41 Kb.
#55132
  1   2   3   4   5

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE ENSINO

FACULDADE GUILHERME GUIMBALA

Curso de Psicologia

Autorização pelo MEC: Parecer CFE n° 218/84 (Documenta n° 280/84)

Decreto n° 89.673, de 16/05/84 (DOU de 17/05/84)

Reconhecimento pelo MEC: Parecer CFE n° 33/90 (Documenta n° 349/90) Portaria n° 1.125 de 06/12/90 (DOU de 10/12/90)







LABORATÓRIO DE PSICOLOGIA SOCIAL COMUNITÁRIA

PROJETO DO GRUPO DE ESTUDOS “DIÁLOGOS ENTRE PSICOLOGIA SOCIAL E ESTUDOS SOBRE DEFICIÊNCIAS”

JOINVILLE/SC 2020
  1. INTRODUÇÃO


A discussão que orientará o grupo de estudos intitulado “Diálogos entre psicologia social e estudos sobre deficiências” refere-se às relações entre a Psicologia Social em uma perspectiva sócio-histórica e uma das temáticas que convocam esta área de conhecimento na atualidade: os estudos sobre deficiências. Historicamente, a psicologia social brasileira se constituiu a partir do enfrentamento ao contexto de desigualdade que caracterizava a maioria dos países da América Latina entre os anos de 1960 e 1970. No Brasil, quando foi regulamentada como profissão em 1962, a psicologia caracterizava-se por práticas elitistas, fato que afastava a sua atuação das demandas do país. A psicologia social, então, estabeleceu-se como um referencial teórico potente para o questionamento desse posicionamento e redirecionamento desta ciência e profissão (Sawaia, 2014).

A psicologia social passa a ganhar força no Brasil a partir do surgimento da Escola de São Paulo, composta por Silvia Lane e seus orientandos, que passam a ter um olhar crítico aos modelos tradicionais norte-americano e europeu de psicologia social. Esse movimento passa a ser um marco na história da psicologia social no Brasil, o que motivou a criação da psicologia social crítica, comprometida com a realidade do nosso país (Carvalho & Souza, 2010).

Neste sentido, cabe à psicologia social realizar discussões e pensar a atuação em contextos marcados pela desigualdade, injustiças, exclusão/inclusão social, fortalecendo possibilidades de problematização e enfrentamento a essas realidades. Diversas temáticas são alvo de estudos nesta área do conhecimento, dentre elas, podemos citar: ações coletivas, políticas públicas, movimentos sociais, questões de gênero, relações étnicos raciais, modelo social de deficiência, métodos de pesquisa e intervenção em contextos de desigualdade, etc.

Estudar a psicologia social, sua história no Brasil e principais conceitos, pode contribuir para que a formação em Psicologia seja crítica e contextualizada. Além disso, a articulação dessa área do conhecimento com estudos sobre deficiências colabora na compreensão dos processos políticos, sociais, culturais que os engendram, bem como a viabiliza possibilidades de intervenção psicossocial.



  1. Baixar 41 Kb.

    Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5




©psicod.org 2022
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
conselho nacional
concurso público
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
Processo seletivo
ensino fundamental
ensino médio
minas gerais
seletivo simplificado
Conselho nacional
oficial prefeitura
terapia intensiva
Curriculum vitae
Boletim oficial
direitos humanos
Concurso público
Universidade estadual
saúde mental
educaçÃo infantil
educaçÃo física
saúde conselho
Centro universitário
Conselho regional
Poder judiciário
assistência social
santa maria
Excelentíssimo senhor
ciências humanas
Atividade estruturada
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
Colégio estadual
Dispõe sobre
ensino aprendizagem
recursos humanos
outras providências
Conselho municipal
secretaria municipal
catarina prefeitura
público federal
educaçÃo universidade
psicologia programa
Serviço público
Componente curricular
Corte interamericana