Acessibilidade no ensino superior: análise das políticas públicas em portais governamentais



Baixar 101.58 Kb.
Encontro01.09.2018
Tamanho101.58 Kb.



ACESSIBILIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ANÁLISE DAS POLÍTICAS PÚBLICAS EM PORTAIS GOVERNAMENTAIS.1

Laila Maria Pullini2

Lucia Pereira Leite3

A Política Nacional de Educação Especial orienta as ações desde a educação infantil até a educação superior, porém consolidou-se fortemente dentro da educação básica. Apesar disso, podemos destacar ações políticas que visam à inserção e a permanência da pessoa com deficiência no ensino superior, tais como o programa Incluir. Entretanto, é necessário que as pessoas possam conhecer essas ações afirmativas do Governo. Nessa direção, o uso da internet parece constituir um meio fácil e comum para a obtenção de informações. Com o crescente uso das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação, tanto pela população quanto pelos Governos Federais, ficou cada vez mais simples as praticas de difusão de informação e a manutenção da comunicação entre Governo e cidadãos. A Internet constituiu-se como um dos locais em que o exercício da política pode ser localizado. É a partir dela que, além de o indivíduo poder procurar informações e propagar ideias, a Estado pode disponibilizar informações e compartilhar as ações políticas afirmativas referentes a diversos grupos e cidadãos. Desse modo, viu-se a necessidade de investigar as formas de acessos às políticas públicas referentes às pessoas com deficiência no que concerne a acessibilidade ao ensino superior, a partir dos sites governamentais do Brasil e dos Estados Unidos, e analisar os conteúdos disponíveis nos mesmos. A metodologia adotada neste estudo foi a avaliação das informações sobre as políticas públicas, disponíveis nos sítios governamentais dos referidos países, através de dezoito variáveis, e ao final o percentual obtido representa o Índice de Qualidade da Informação. Com o Índice obtido dos dois países, será possível uma comparação entre ambos. Em complementar, serão identificadas, nos mesmos sítios eletrônicos os conceitos referentes á deficiência e acessibilidade, para posterior análise. Espera-se que com adoção do recurso metodológico possa analisar a qualidade das informações disponibilizadas pelos sites governamentais, com a intenção de averiguar as facilidades e/ou possíveis dificuldades encontradas pelo usuário quando necessita utilizar dessas informações. Dito de outro modo, em que medida tais informações estão acessíveis ao público em geral e qual a repercussão dessas informações para uma melhor participação do cidadão nas mais diversas esferas sociais.



.


1 Projeto de pesquisa financiado pelo Programa Observatório da Educação – OBEDUC (Edital nº 49/12 – OBEDUC/CAPES), coordenado pela Dra. Sandra Eli Sartoreto de Oliveira Martins, junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação, da Faculdade de Filosofia e Ciências, da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – UNESP, Marília, SP, Brasil.


2 Graduanda do curso de Psicologia – UNESP/Bauru


3 Docente do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” - UNESP – Bauru. SP. Brasil.




Baixar 101.58 Kb.

Compartilhe com seus amigos:




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual