A utilidade de imagens radiológicas em operaçÕes policiais nas abordagens, investigaçÕes e elucidaçÕes de crimes valéria Lourenço Cuter



Baixar 209.7 Kb.
Pdf preview
Página1/5
Encontro23.11.2022
Tamanho209.7 Kb.
#62745
  1   2   3   4   5
2439-12190-1-PB


A UTILIDADE DE IMAGENS RADIOLÓGICAS EM OPERAÇÕES POLICIAIS 
NAS ABORDAGENS, INVESTIGAÇÕES E ELUCIDAÇÕES DE CRIMES 
Valéria Lourenço Cuter
1
, Luis Alberto Domingo Francia Farje

¹Aluna de graduação do curso superior de Tecnologia em Radiologia – Faculdade de Tecnologia de 
Botucatu- FATEC, 
valerinhacuter@hotmail.com
 
2
Docente do curso superior de Tecnologia em Radiologia – Faculdade de Tecnologia de Botucatu- 
FATEC, 
luis.farje@fatec.sp.gov.br
 
RESUMO 
A finalidade da perícia é produzir provas que são elementos demonstrativos de fatos
elaboradas por profissionais altamente qualificados, dispondo de tecnologias de ponta 
para auxiliar nos trabalhos policiais realizados. Após o descobrimento dos raios X, foram 
desenvolvidas técnicas e novas tecnologias de radioimagem. Assim, o presente trabalho 
teve a finalidade de mostrar os métodos de radioimagem na área policial, na medicina 
legal e em investigações criminais e desta forma valorizar a atuação do tecnólogo em 
radiologia nestas áreas. Os equipamentos de raios X, tomografia computadorizada e 
scanners através de suas técnicas e de profissionais habilitados têm auxiliado às 
autoridades policiais a identificar atividades criminosas onde houve ocultação de drogas, 
objetos, explosivos, armas, tráfico humano ou de animais e causas de morte. A radiologia 
forense tem atuado conjuntamente com a medicina legal na realização das imagens 
radiológicas, contribuindo com o poder judiciário na elucidação e coibição de crimes, fato 
que mostra a importância da radiologia na área criminal.
Palavras-chave: Raios X. Tomografia Computadorizada. Scanners. Crimes. Radiologia forense. Medicina 
legal. 
1 INTRODUÇÃO 
A descoberta dos raios X se deu pelo físico Wilhelm Conrad Roentgen em 8 de 
novembro de 1895. O físico descobriu os raios X a partir de experiências com um tubo 
de vidro dentro do qual havia um condutor metálico aquecido que emitia elétrons e que 
foram denominados de raios catódicos em direção a outro condutor. Perto do tubo, havia 
uma placa feita de material fluorescente (platino cianeto de bário), que brilhava toda vez 
que Roentgen ligava o tubo. Essa luminosidade persistiu mesmo quando ele colocou um 
livro e uma folha de alumínio entre o tubo e a placa. Algo saía do tubo, atravessava as 
barreiras, atingia a placa e Roentgen percebeu durante um experimento que algo não 
visível penetrava os filmes fotográficos. Por se tratar de algo desconhecido, ele os chamou 
de raios X. Ele também constatou que esta misteriosa radiação era capaz de atravessar 
objetos, os tecidos da pele e ser absorvida pelos ossos (CASTILHO et al., 2017). Após 
várias experiências, no dia 22 de dezembro do mesmo ano, Roentgen conseguiu a 
primeira imagem radiográfica que revelou a estrutura óssea da mão de sua esposa Anna 


Bertha Ludwing Roentgen, num processo que durou 15 minutos, esta então é considerada 
a primeira radiografia da história (CASTILHO et al.; 2017).
A radiologia forense teve início um ano após a descoberta dos raios X, onde o 
próprio Roentgen conseguiu localizar, através da imagem, uma bala de chumbo alojada 
no crânio de um cadáver. Esse fato ajudou a solucionar a causa da morte dessa vítima. A 
partir deste episódio, abriu-se espaço para o uso da radiologia na identificação forense 
humana. Em 1927, foi relatada a primeira identificação radiológica e desde então as 
técnicas vêm sendo aperfeiçoadas e praticadas para conclusões jurídicas e sociais 
principalmente na área da medicina legal (GOLBI et al., 2019). 
A medicina legal, especialidade que surgiu na Itália em 1525, utiliza os 
conhecimentos técnico-científicos da área de Direito como uma ferramenta para 
comprovação por meio de provas e evidências, auxiliando na resolução de casos policiais 
(PEREIRA; GUSMÃO, 2004). Assim, a medicina legal tem como finalidade estudar e 
elucidar casos violentos ou não, retratando assim as diferenças e dúvidas que possam 
existir entre um caso de origem criminosa, natural ou acidental (ANDRADE, 2016).
Atualmente a prevenção e repressão de crimes têm sido a preocupações das 
autoridades que têm procurado soluções para a melhoria da segurança, principalmente 
nas cidades médias e grandes, através de investimento em equipamentos de primeira 
geração e de ações de melhorias no combate ao crime. Neste contexto, trata-se de uma 
política pública com estratégia de ação pensada, planejada e avaliada, guiada por uma 
racionalidade coletiva na qual tanto o Estado como a sociedade desempenham papéis 
ativos desenvolvendo ações e estudos da sociedade como um todo (CARVALHO, 
SILVA, 2011). Dentre as áreas da medicina legal, a Radiologia Forense é onde o 
profissional da área radiológica atua, seja ele tecnólogo ou técnico. Nela empregam-se 
equipamentos que utilizam radiação ionizante, ondas eletromagnéticas ou campos de 
radiofrequência, sendo esses equipamentos de extrema importância na descoberta de 
Causa Mortis”, verificando trajeto de projéteis, materiais perfuro cortantes, calibre de 
armas, tipos de projéteis, explosivos, largura de lâminas (de armas brancas como facas 
ou outros), avaliação de traumas e hemorragias. No caso de penitenciárias, agindo de 
forma a evitar que materiais, objetos e substâncias ilícitas adentrem no sistema carcerário 
através de seus visitantes, onde em muitos casos são escondidos introduzidos nos órgãos 
genitais dos visitantes, em alimentos, roupas, utensílios, entre outros (OLIVEIRA, 2014).


O presente trabalho teve a finalidade de mostrar os métodos de radioimagem na 
área policial, na medicina legal e em investigações criminais e desta forma valorizar a 
atuação do tecnólogo em radiologia nestas áreas. 

Baixar 209.7 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5




©psicod.org 2022
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
universidade federal
prefeitura municipal
ensino superior
ensino médio
Processo seletivo
ensino fundamental
minas gerais
seletivo simplificado
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
direitos humanos
Concurso público
Universidade estadual
saúde mental
educaçÃo física
educaçÃo infantil
Centro universitário
saúde conselho
ciências humanas
Poder judiciário
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
assistência social
Atividade estruturada
Colégio estadual
ensino aprendizagem
língua portuguesa
políticas públicas
recursos humanos
ResoluçÃo consepe
outras providências
Dispõe sobre
público federal
educaçÃo universidade
secretaria municipal
catarina prefeitura
Conselho municipal
Componente curricular
conselho estadual
Serviço público