A televisãO



Baixar 90.5 Kb.
Página6/8
Encontro23.03.2018
Tamanho90.5 Kb.
#2121
1   2   3   4   5   6   7   8
Quem ama, educa e não quem ama cuida. Devem, na medida do possível, oferecer condições e incentivar a criança para que faça aquilo que ela é capaz de fazer e não apenas o que gosta de fazer. Devem verificar tudo o que ela assiste na TV e qual a sua interpretação relacionada ao que viu. Esses programas fixam, infelizmente, um padrão de conduta moral para nossas crianças.

Deverão indicar à criança o que ela pode ou deve ver. Não chantageá-la nunca. Amá-la, sempre. Contrariá-la, porém, quando necessário, diante daquilo que ela quer, mas não deve assistir, aproveitando toda a influência negativa que ela já absorveu desse poderoso meio de comunicação para transmitir-lhe noções de certo e errado; bem e mal ; moral e imoral ; mentira e verdade; bonito e feio; bom e mau, explicando-lhe porque tal programa não é “nem gozado, nem interessante, nem educativo”.. e ensinando crianças e adolescentes a selecionarem o que poderão e deverão assistir. Com o tempo eles saberão fazê-lo sozinhos. Assim, estarão contribuindo deveras para a formação do caráter de seus filhos, no adequado desenvolvimento da sua personalidade.

Como exemplo, colocamos o conhecido problema dos “monstros de bolso” (pocket monster) os famosos “Pokémons”. Hoje, são esses "os novos heróis das fantasias infantis que ajudam as meninas a conviver com a dura realidade de que o 'outro' é sempre meio monstruoso, e com uma vantagem extra : ao contrário dos príncipes encantados, eles evoluem"7. São, porém, violentos e com poderes sobrenaturais, como voar. Podem ser cassados. Ao invés dos príncipes encantados, ‘demodés’ e caretas, os novos heróis hipertônicos, que preenchem os modelos atuais, são conhecidos pelos nomes de Pikachu, Mew e Dragonite; os Pokémons. São 250 “personagens” que poderão ser transformados a cada momento. Incutem, além da violência em ação permanente nas suas mensagens , o hábito em aceitar o horrendo, o monstruoso, as noções errôneas sobre conceitos e valores, deixando as crianças nervosas e inseguras. As imagens violentas e velozes exercem sérios prejuízos na mente infantil. A criança é estimulada a imitar personagens virtuais e a ter facilidade de transformar-se em persuasiva e violenta. "Os adultos não estão preparados para que seus inocentes filhos sejam precocemente inescrupulosos"8. A criança desestrutura-se, portanto, por não poder competir com a ficção criada.

No México foi realizada uma queima pública coletiva de todas as revistas em quadrinhos contendo pokémons. O Pregador 9 que incentivou o ocorrido dizia: “ uma queima de todos os pokémons visto que esses desenhos animados e as análogas revistas em quadrinhos atentam contra a unidade da família e a consciência das crianças”. Segundo ele, “os pokémons usam mensagens subliminares que têm como objetivo fundamental propagar o mal em lugar do bem”. Lembrou ainda que, "segundo estudos realizados no Japão, cerca de 700 crianças registraram sintomas similares aos de epilepsia como conseqüência da grande velocidade das imagens nesses desenhos animados”.

Mesmo alertando sobre o perigo das mensagens subliminares encontradas em profusão nos desenhos infantis - quando relacionamos seu resultado à reinversão do "efeito placebo" 10 - , não poderíamos adotar, porém, uma postura frontalmente radical contra todos os programas que a TV produz, lembrando, ainda, que uma parcela deles tem parte atuante nas salas de aula e que inúmeros, embora fortemente criticados, servem e muito para levantar questões, fomentar reflexões, incitar a triagens.

Segundo Maria Thereza F.Rocco (Faculdade de Educação da USP), " o importante é analisar o que faz as pessoas assistirem, entender por que vêem. Só assim será possível - em casa ou na escola - avaliar o que é bom e ruim e, o mais importante, se dá para entender os objetivos subliminares de cada atração"11.

Uma criança bem educada, capaz de controlar seus impulsos, terá grandes chances de ser um adolescente ponderado, tranqüilo, responsável. Os pais e a sociedade poderão sempre contar com ela; caso contrário, será egoísta e individualista, não tendo espaço livre para ver o outro.

Quando a relação pais e filhos é positiva, a criança se tornará cada vez mais independente ; embora necessitando de carinho, « grudará cada vez menos na barra da saia da mãe ».

O mais importante elemento no desenvolvimento da personalidade infanto-juvenil, é saber



Baixar 90.5 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8




©psicod.org 2022
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
universidade federal
prefeitura municipal
ensino superior
ensino médio
Processo seletivo
ensino fundamental
minas gerais
seletivo simplificado
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
direitos humanos
Concurso público
Universidade estadual
saúde mental
educaçÃo física
educaçÃo infantil
Centro universitário
saúde conselho
ciências humanas
Poder judiciário
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
assistência social
Atividade estruturada
Colégio estadual
ensino aprendizagem
língua portuguesa
políticas públicas
recursos humanos
ResoluçÃo consepe
outras providências
Dispõe sobre
público federal
educaçÃo universidade
secretaria municipal
catarina prefeitura
Conselho municipal
Componente curricular
conselho estadual
Serviço público