A identidade e contextualizaçÃo do adolescente na adesão aos movimentos estudantis1



Baixar 20.54 Kb.
Página1/3
Encontro14.03.2018
Tamanho20.54 Kb.
  1   2   3

A IDENTIDADE E CONTEXTUALIZAÇÃO DO ADOLESCENTE NA ADESÃO AOS MOVIMENTOS ESTUDANTIS1

Anna Caroline Nunes de Lima2

Gabriela Fernanda Rocha Corrêa3

Georgia Carolina da Conceição4

Jéssica de Paula da Silva5

Thereza D’Espindula6


Palavras-chave: Adolescência. Estudantes. Identidade. Ocupação. Psicologia.

Caracterização do problema: A crise de identidade é uma das alterações no período da adolescência. Ela pode estar relacionada às influências internas ou externas. É nessa fase da vida que o sujeito pensa nos princípios que definem a sua imagem. O primeiro autor a estudar a construção da identidade foi Erik Erikson, propondo a teoria psicossocial. Para Erikson, a crise de identidade ocorre durante todo o período de vida e não é exclusiva do período da adolescência, mas nessa fase o indivíduo precisa ter noção de quem ele é (PEREIRA, 2005). Portanto, o artigo discute a construção da identidade, do ponto de vista psicossocial, sob a ótica do teórico Erik Erikson e complementarmente expõem o histórico dos movimentos estudantis no Brasil, desde seu surgimento até o momento atual. Em seu 2º capítulo (Do direito à liberdade, ao respeito e a dignidade), o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA, 1990), em seu artigo 16, no inciso II e VI salienta a liberdade do adolescente em opinar, se expressar e participar da vida política em forma de lei. Esse dado nos dá suporte para compreender o movimento estudantil ocorrido no Paraná contra a proposta de emenda constitucional (PEC) 241, que foi projetada pelo poder Executivo e prevê a instalação do Novo Regime Fiscal (NRF), cujo objetivo é superar a crise e aumentar o crescimento do PIB, e também a medida provisória (MP) 746, que proporciona mudanças na estrutura do ensino médio, as quais resultaram em ocupações nas escolas públicas de ensino médio. Portanto, compreende-se como objetivo geral entender a relevância dos movimentos estudantis na construção de identidade do adolescente. Descrição da experiência: Foi realizado um relato de experiência associado à fundamentação teórica, desenvolvido em uma escola ocupada, localizado em Pinhais, região metropolitana de Curitiba (PR). O embasamento teórico é feito pela teoria psicossocial de Erik Erikson (1976/1987) da construção de identidade, pelo histórico dos movimentos estudantis no Brasil e pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA, 1990). Para a construção do Projeto, foram realizadas 3 (três) visitas ao Colégio Estadual M.J., o qual foi ocupado pelos próprios estudantes, que aderiram ao movimento Primavera Secundarista, no dia 10 de outubro de 2016. A proposta foi levar ao local uma palestra referente à construção de identidade, associada a uma dinâmica, além da doação de alimentos. Resultados alcançados: Ao defrontar a teoria de Erik Erikson com a realidade assistida, é possível observar o estágio Identidade x Confusão de Identidade, desenvolvido pelo autor, pois o que encontramos na ocupação foram adolescentes que se uniram por ideologias e interesses em comum, bem como a formação de grupos que apoiem suas ideias. Esse é o referencial para a formação da identidade, a partir desse sentimento de quem sou eu, a qual grupo eu pertenço, quais as minhas ideologias. O grupo demonstrou necessidade e interesse na adesão ao movimento estudantil, houve, portanto, um encontro de semelhantes entre eles, fazendo-os sentirem-se mais fortes em conjunto que no individual.

Catálogo: enepe -> wp-content -> uploads -> 2017
2017 -> O transtorno do espectro autista e a psicomotricidade infantil sob a perspectiva comportamental1
2017 -> Monitoria e metodologia ativa: roda de conversa aplicada na disciplina de políticas públicas em saúde mental
2017 -> Projeto de vida, dialogando com o futuro
2017 -> Metodologias ativas no curso de psicologia: o olhar dos alunos como construtores de jogos de neurofisiologia
2017 -> AtuaçÃo do psicólogo no tratamento do câncer de mama: um recorte sobre as reaçÕes frente ao diagnóstico e enfrentamento
2017 -> O psicólogo no aconselhamento genético para risco aumentado de câncer
2017 -> O impacto da atividade de iniciaçÃo científica durante a graduaçÃo em psicologia: um relato de experiência amanda Kulik
2017 -> Bulimia e anorexia: uma análise filosófica e psicológica do resultado de uma nova identificaçÃo do ser humano como “corpo”
2017 -> A despaixão por si na adolescência: um fator para a dependência 1QUÍmica

Baixar 20.54 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino médio
ensino fundamental
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
Boletim oficial
Curriculum vitae
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
ciências humanas
Conselho regional
ensino aprendizagem
Colégio estadual
Dispõe sobre
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Componente curricular
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
conselho estadual