Welington luis sachetti



Baixar 3,33 Mb.
Página15/46
Encontro28.11.2019
Tamanho3,33 Mb.
1   ...   11   12   13   14   15   16   17   18   ...   46

Metodologia da pesquisa


A presente pesquisa objetivou, já após a reformulação de 2012, mapear no processo de implementação do Programa de Formação Continuada, elaborado pelo Grupo de Estudos de Educação a Distância (GEEaD) do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, os dados mais relevantes trazidos pelos egressos das formações. Para tanto, foram utilizados como instrumentos de pesquisa questionários semiabertos, valorizando o cunho qualitativo. Em suma, o objetivo desta dissertação é analisar o Programa de Formação Continuada por meio da avaliação dos egressos das formações e a partir dos dados propor um plano de ação que contemple as ações voltadas ao refinamento da política de formação continuada do departamento, bem como, dados os resultados da pesquisa, verificar a possível ampliação dela na Instituição.

A dimensão que alcançou este trabalho, inicialmente, foi estadual, uma vez que o programa atende o Estado de São Paulo e está presente em 55 ETEC, em 147 salas, mas pode atingir, caso seja interesse da Superintendência da Instituição, todas as suas 210 escolas. Entretanto, pelo fato de esta pesquisa ter sido desenvolvida em outro estado, Minas Gerais, em uma Universidade Federal e, além disso, num curso semipresencial que integra pessoas e docentes de diversas localidades do país, a pesquisa alcançou uma dimensão ainda maior, pois foi possível inferir que as discussões e análises outrora realizadas poderiam ser disseminadas e/ou compartilhadas por vários estados e/ou municípios.

A pesquisa, que foi realizada por meio de questionários, teve como um de seus princípios ser de cunho qualitativo e o universo pesquisado tratou dos egressos do curso que participaram de mais de 50% das 3 (três) unidades do PFC ao longo de 18 (dezoito) meses, no período de julho de 2012 a dezembro de 2013. É válido destacar que, em meados de agosto de 2013, o PFC contou com 147 professores inscritos que passaram, ou deveriam ter passado – pois a participação não é obrigatória, pelo Programa de Formação Continuada. Atualmente, estes 147 professores trabalham com aproximadamente 4000 alunos.

Detalhando melhor os critérios para seleção dos sujeitos de pesquisa, é importante compreender que se verificou que houve um número pequeno, 6 (seis) participantes, que concluíram as 9 (nove) atividades. Assim, para ampliar o universo pesquisado e para obter mais respostas para esta pesquisa, definiu-se que também seriam pesquisados, por questionário, aqueles professores que cumpriram pelo menos 50% das três unidades. Este número é de, aproximadamente, 46 professores. Essa questão da evasão e/ou não adesão será tratada adiante, no capítulo posterior.

Foram aplicados questionários com perguntas semelhantes aos dois grupos, isto é, tanto para os 6 (seis) participantes da integralidade do curso, quanto para os 46 (quarenta e seis) professores que só concluíram metade do curso. Assim, foram comparadas as respostas visando, entre outras coisas, inclusive, ao levantamento de informações relevantes sobre o PFC, à comparação das impressões daqueles que participaram de parte – acima de 50% - das atividades, com aqueles que participaram de 100%.

O acesso a esses professores se deu diretamente pelo contato, via e-mail institucional, do pesquisador, que também trabalha na mesma instituição, no departamento responsável pelo desenvolvimento e aplicação do PFC.

Entre outras questões, especificamente, os professores foram questionados sobre as suas percepções sobre os itens que compõem o programa de formação, após terem passado pelas três Unidades do Programa de Formação Continuada (PFC). Optou-se inicialmente, como já foi dito, pela utilização de questionários semiabertos, aplicados com auxilio da tecnologia, por intermédio do googledrive (programa gratuito disponibilizado pelo Google, que possibilita a elaboração de questionários eletronicamente), porque com esta ferramenta é possível levantar dados quantitativos e qualitativos com maior rapidez. Além disso, como o grupo que participou de todas as atividades foi relativamente pequeno (seis docentes), eles responderam a um questionário com perguntas semelhantes às do outro grupo.

Para elaboração do escopo da pesquisa, ponderou-se as mudanças estruturais ocorridas no PFC e o que atualmente vem ganhando força como demanda contemporânea de ensino, como contextualizar e articular conteúdos em atividades diversificadas com uso de novas metodologias e tecnologias.

Diante da reflexão supracitada, foi imperativo pensar em possibilidades de questões que demonstrassem as impressões que tiveram os professores após passar pelo PFC, especificamente, as percepções dos professores egressos com relação à estrutura do PFC, quanto à atualidade, qualidade e abrangência do material/conteúdo utilizado (temas trabalhados, diagramação, utilidade para a prática docente etc.); atividades e sua relação com o material/conteúdo proposto e também com as demandas para a formação continuada dos cursos; perfil do docente que participa da formação e seu empenho destinado à realização das atividades do Programa de Formação Continuada; atendimento e mediação pedagógica frente às demandas ao longo do curso; etc. Por fim, analisar qual foi a avaliação destes professores para o PFC.






  1. Compartilhe com seus amigos:
1   ...   11   12   13   14   15   16   17   18   ...   46


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal