Washington, D. C


Sexta Reunião Ordinária do CIDI



Baixar 2,21 Mb.
Página22/211
Encontro15.06.2018
Tamanho2,21 Mb.
1   ...   18   19   20   21   22   23   24   25   ...   211
Sexta Reunião Ordinária do CIDI
O CIDI realizou sua Sexta Reunião Ordinária na sede da Organização, em 12 de dezembro de 2001. A reunião, da qual participaram todos os Estados membros, foi presidida pelo Senhor Arturo Montenegro, Ministro da Economia da Guatemala. Atuou na Vice-Presidência o Senhor Héctor González Urrutia, Vice-Ministro das Relações Exteriores de El Salvador.
Esta reunião incluiu um diálogo de que participaram os Chefes de Delegação, convidados especiais e representantes de organismos internacionais e agências de cooperação, sobre o tema dos mecanismos de cooperação para enfrentar o impacto sócio-econômico dos atos terroristas de 11 de setembro de 2001 sobre os Estados membros e o dano causado especialmente às economias mais vulneráveis e menores.
Os participantes do diálogo indicaram que ainda era incerto se os acontecimentos de setembro de 2001 exerceriam efeitos fundamentais e duradouros no Hemisfério, mas reafirmaram a importância do multilateralismo e a necessidade de procurar medidas de consenso em matéria de cooperação para o desenvolvimento, que não devem deixar de lado os objetivos de desenvolvimento a longo prazo. Assinalou-se que esses acontecimentos exerceram pronunciados efeitos no Hemisfério, particularmente sobre as economias menores do Caribe e da América Central. Em conseqüência, reiterou-se a necessidade de uma integração econômica no nível hemisférico e regional para estabelecer uma plataforma de competitividade capaz de mobilizar o investimento necessário para o desenvolvimento. Concluiu-se que a democracia e a prosperidade serão insustentáveis à falta de uma ação concertada para eliminar a pobreza estrutural, a alienação social e as desigualdades de renda.
Dentre as decisões adotadas pelo CIDI, cumpre mencionar a aprovação, ad referendum do Trigésimo Segundo Período Ordinário de Sessões da Assembléia Geral, do Plano Estratégico de Cooperação Solidária 2002-05, que articula as políticas, os programas e as medidas de ação em matéria de cooperação para o desenvolvimento integral neste qüinqüênio. Para tanto o Plano Estratégico estabelece um campo de ação de dois níveis estratégicos, a saber: um nível político, orientado para o fortalecimento do diálogo, dos acordos e dos mecanismos institucionais, e um nível programático em que se identifica uma série de áreas para assegurar a implementação focalizada e efetiva do Plano Estratégico. Os objetivos do Plano visam a gerar e implementar políticas e programas para a redução da pobreza e da desigualdade, bem como implementar e dar seguimento aos mandatos das Cúpulas das Américas.
Em relação a outras medidas adotadas, o CIDI, mediante a resolução CIDI/RES. 106 (VI-O/01), solicitou à Assembléia Geral a modificação dos artigos 3, m, e 31, a, do seu Estatuto, de modo a habilitar a CEPCIDI a formular as diretrizes para a elaboração do orçamento-programa de cooperação com base no Plano Estratégico.
Considerando que a nova modalidade de cooperação financiada com recursos do Fundo Especial Multilateral do CIDI (FEMCIDI) requer emendas em várias de suas disposições estatutárias e regulamentares, o CIDI, mediante a resolução CIDI/RES. 107 (VI-O/01), estendeu a aplicação transitória dos novos textos dos artigos 15, 17, 20 e 23 do Estatuto do FEMCIDI até que a Junta Diretora da AICD apresente à CEPCIDI um relatório sobre os resultados da aplicação da nova modalidade de cooperação.
A Sexta Reunião Ordinária do CIDI também considerou e aprovou um regulamento para o funcionamento da Junta Diretora da AICD. Mediante a resolução CIDI/RES. 109 (VI-O/01), o CIDI aprovou o calendário de reuniões especializadas ou setoriais a serem realizadas em 2002 e, mediante a resolução CIDI/RES. 110 (VI-O/01), instruiu a CEPCIDI a continuar prestando adequado apoio no sentido de propiciar a participação dos organismos e agências nacionais de cooperação internacional em suas reuniões e nas atividades da AICD.
O CIDI, recordando os atos terroristas ocorridos nos Estados Unidos em 11 de setembro de 2001, deplorando-os e condenado-os energicamente, decidiu, mediante a resolução CIDI/RES. 111 (VI-O/01), que a AICD, no seu âmbito de competência, intensifique esforços para apoiar os Estados membros, particularmente os de economias menores e mais vulneráveis e de menor desenvolvimento relativo, na aplicação de medidas tendentes a mitigar o impacto sócio-econômico desses atos terroristas. Além disso, o CIDI solicitou que seja convocada, com a maior brevidade possível, uma reunião da Comissão de Coordenação de Programas do Sistema Interamericano para coordenar a cooperação técnica e os programas de desenvolvimento executados pelos distintos órgãos, agências e entidades do Sistema Interamericano que fazem parte da Comissão, particularmente em relação aos dedicados à mitigação do impacto do atos terroristas de 11 de setembro.

Catálogo: SGInfAnual -> 2002 -> Portuguese


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   18   19   20   21   22   23   24   25   ...   211


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
terapia intensiva
Conselho nacional
Curriculum vitae
oficial prefeitura
ensino médio
minas gerais
Boletim oficial
Concurso público
educaçÃo infantil
Universidade estadual
seletivo simplificado
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
assistência social
ciências humanas
Atividade estruturada
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
Dispõe sobre
outras providências
recursos humanos
secretaria municipal
Conselho municipal
psicologia programa
Colégio estadual
consentimento livre
ResoluçÃo consepe
Relatório técnico
Corte interamericana
público federal
ministério público