Violência no trânsito



Baixar 147,05 Kb.
Página1/6
Encontro06.07.2018
Tamanho147,05 Kb.
  1   2   3   4   5   6

VIOLÊNCIA NO TRÂNSITO


Jéssica de Paula da Silva1

Monalisa Monique de Moura Rosa2

Taina Duana Bello3

Thais Janaina Valencio4

Paulo Cesar Vaz5

Resumo: A falta de conscientização e a crença de que dirigir é algo banal, sendo, portanto, qualquer um apto para dirigir, tem transformado o trânsito em um meio caótico e violento. As leis parecem não serem levadas a sério por cidadãos que acreditam que não há mal algum em ingerir álcool antes de dirigir ou mesmo permitem a direção de menores de idade. Então, presenciamos diariamente menores de dezoito anos, idade legal para se tirar a carteira de habilitação em território brasileiro, sendo instruídos por amigos ou pais sem a devida qualificação para isso. Porém, será que mesmo a instrução formal com profissionais está sendo suficiente? É necessário que a educação legal para o trânsito supra as necessidades que este meio tem nos exigido atualmente, mas em qual ponto a educação está falhando e de que forma pode ser melhorada? O que é possível perceber é que a educação para o trânsito tem se baseado apenas na aprovação no DETRAN. Entretanto, isso não que dizer verdadeiramento educação para o trânsito. A violência como um fenômeno no trânsito nos apresenta um reflexo da sociedade que é individualista, competitiva, manifestando um sintoma de desrespeito à vida humana. Em uma entrevista realizada com a psicóloga do trânsito Marli Teixeira, foram abordados assuntos referentes à impunidade, estresse, testes psicotécnicos e lei seca. Através da entrevista e outras pesquisas realizadas, notou-se uma grande dificuldade para o profissional do trânsito em cumprir seu trabalho, pois o sistema é falho e as leis são facilmente burladas. Buscamos através desse trabalho compreender a atual violência que ocorre diariamente no trânsito, verificar as possíveis causas e, consequentemente, pensar possíveis meios para a conscientização da sociedade






Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal