Vantagens para automatizar testes funcionais de interface com o usuário na visão de uma equipe de testes



Baixar 1,42 Mb.
Página9/56
Encontro17.10.2018
Tamanho1,42 Mb.
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   56

Metodologia


Esta seção detalha principalmente a metodologia utilizada no trabalho de TCC1, de forma geral uma pesquisa pode ser classificada quanto à sua natureza, abordagem, objetivos, além de Procedimentos técnicos (Moresi, 2003; Gil, 2008).

Segundo esses autores quanto à sua natureza, uma pesquisa pode ser classificada como sendo uma pesquisa básica ou aplicada. No caso desta pesquisa como um todo, ela pode ser classificada como sendo de natureza aplicada, por ter como objetivo a geração de conhecimentos práticos a serem aplicados em uma realidade circunstancial, ou seja, dirigidos à solução de problemas específicos envolvendo interesses locais de uma determinada organização de desenvolvimento de software do mercado privado.

Segundo Gil (2008) a pesquisa como um todo, pode ser classificada quanto aos seus objetivos como sendo de características exploratórias, pois pretende identificar na opinião dos especialistas em testes da organização quais as vantagens para a organização em automatizar esses tipos de testes.

De acordo com definições estudadas em Moresi (2003) e Gil (2008), a pesquisa pode ser considerada como usando uma abordagem mista, tanto qualitativa, quanto quantitativa. A característica quantitativa estará representada nas pesquisas de campo pela consolidação das respostas dos Surveys usados no levantamento das opiniões dos especialistas da organização sobre a automatização dos testes funcionais de interface com o usuário. A característica qualitativa deve-se ao fato da coleta de dados ser feita no ambiente natural onde o pesquisador é o elemento chave, analisando indutivamente os dados obtidos, afim de compreender os fenômenos observados, foco básico deste trabalho.



Quanto aos procedimentos técnicos que serão usados devem ser ressaltados os seguintes:

  • As pesquisas de campo por meio de surveys baseados em questionários e entrevistas estruturadas, onde as pessoas envolvidas na pesquisa (especialistas em testes da organização estudada) serão interrogadas diretamente a respeito do fenômeno de interesse (tipos de automatização dos testes funcionais de interface com o usuário);

  • Bibliográfica, por se utilizar de recursos tais como artigos, livros e publicações de base científica, desde que acessíveis ao pesquisador e telematizada pelo seu uso intensivo de computador, internet.

Os procedimentos para coletar os dados para pesquisa são o questionário e a entrevista. O questionário será respondido pelos profissionais da equipe de testes via internet utilizando o formulário do google docs. Quanto a entrevista, ela será do tipo estruturada já que segundo Gil (2008), as entrevistas estruturadas possuem um número definido de perguntas e a ordem em que elas são feitas ao entrevistado é fixa. As perguntas presentes tanto no questionário quanto na entrevista terão como objetivo obter as opiniões dos profissionais de testes sobre as vantagens de se automatizar os testes funcionais de interface com o usuário e qual a melhor a estratégia de automação dentre gravação e codificação.



Figure 2: Seleção metodológica. Fonte autor.



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   56


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal