Universidade federal de mato grosso projeto político pedagógico



Baixar 0,92 Mb.
Página1/96
Encontro28.09.2019
Tamanho0,92 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   96









UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO





PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO

CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

UFMT/CUIABÁ

FORMAÇÃO DE PSICÓLOGO


Cuiabá, Março de 2009

SUMÁRIO










I. INTRODUÇÂO................................................................................................










II. JUSTIFICATIVA INSTITUCIONAL............................................................




2.1. Trajetória do Departamento de Psicologia




2.2. Demanda institucional




2.3. Demanda social




2.4 Demanda por atualização periódica do Projeto Político Pedagógico










III. CONCEPÇÃO, FINALIDADES E OBJETIVOS




3.1. Concepção metodológica do curso




3.2. Objetivos do curso e perfil profissional




3.2.1. Objetivo geral




3.2.2. Objetivos específicos




3.2.3. Perfil profissional










IV. ORGANIZAÇÃO CURRICULAR




4.1. Atividades práticas de formação




4.2. Ênfases curriculares propostas




4.3. Estágios curriculares obrigatórios




4.3.1. Normas internas para a realização de estágio curricular




4.4. Prática Orientada de Pesquisa (POP)




4.5. Matriz curricular: eixos estruturantes e disciplinas




4.6. Periodização




4.7. Quadro comparativo para equivalência de estudos




4.8. Ementário e bibliografia










V. ATIVIDADES INTEGRATIVAS, EXTENSIONISTAS E DE PESQUISA




5.1. Seminário Integrador




5.2. Jornada de Psicologia




5.3. Oficina de sensibilização




5.4. Pesquisa




5.5. Extensão




5.6. Atividades complementares acadêmico-científico culturais










VI. CORPO DOCENTE




6.1. Perfil do corpo docente




6.2. Distribuição das disciplinas










VII. SISTEMA DE AVALIAÇÃO...........................................................................




7.1. Avaliação do Projeto Pedagógico




7.2. Avaliação do processo ensino-aprendizagem










VIII. SUPORTE TÉCNICO-PEDAGÓGICO




8.1. Pessoal administrativo




8.2. Da coordenação de curso




8.3. Funções da coordenação de curso




8.4. Colegiado de curso




8.4.1. Composição




8.4.2. Atribuições do Colegiado










IX. INSTALAÇÕES FÍSICAS




9.1. Salas de aula




9.2. Biblioteca




9.3. Infra-estrutura de laboratórios




9.3.1. Laboratório de Psicologia




9.3.2. Laboratório de Anatomia




9.3.3. Laboratório de Informática




9.4. Serviço de Psicologia Aplicada










REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS





I. INTRODUÇÃO
A Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT – foi instituída em 1970, em Cuiabá – MT, época em que houve grande ênfase na política desenvolvimentista de interiorização do país. Nesse panorama, o Estado de Mato Grosso recebeu intenso fluxo migratório que contribuiu para o aumento de sua população total e, conseqüentemente, para a reivindicação de acesso aos direitos constitucionais de educação, saúde, habitação, trabalho, entre outros.

Ao assumir a função de agente federal de desenvolvimento no Estado de Mato Grosso, a UFMT investiu em várias direções: construção de prédios; criação de cursos em diversas áreas; cursos de pós-graduação; criação de institutos e faculdades tanto na sede como em municípios do interior do estado, estabelecendo laços de cooperação com outras instituições para o desenvolvimento de pesquisas. Dessa forma, é reconhecida pela sociedade, por gerar e aplicar conhecimentos aos problemas da realidade local.

Atualmente a UFMT, assim como as demais universidades públicas do país, passa por um período de efervescência discutindo seu papel, marcando posições, definindo caminhos. Deseja garantir o compromisso que tem com a universidade pública forte, autônoma, com acesso amplo e democrático e por conseqüência, de qualidade social1. De acordo com seu Plano de Desenvolvimento Institucional 2005/2010, pretende tornar-se referencia nacional e internacional como Instituição multicampi de qualidade acadêmica, consolidando-se como marco da fronteira sócio-agro-ambiental da região Central da América do Sul, na confluência da Amazônia, do Cerrado e do Pantanal.

A UFMT assume como missão produzir e socializar conhecimentos, contribuindo com a formação de cidadãos e profissionais altamente qualificados, atuando como vetor para o desenvolvimento regional socialmente referenciado. Para tanto adota como princípios a autonomia institucional com compromisso social; a qualidade acadêmica; a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão; a ética; a pluralidade; a gestão democrática e a ousadia, necessárias à consecução dos objetivos institucionais.

Esses princípios devem permear todas as atividades desenvolvidas pela UFMT e assegurar que a instituição possa alcançar os objetivos de:

- ampliar a oferta do ensino de graduação e pós-graduação através da criação de novos cursos;

- melhorar a qualidade do ensino de graduação e pós-graduação,

- ampliar a articulação com a sociedade e contribuir para o desenvolvimento regional;

- fortalecer e ampliar a produção cientifica;

- fortalecer o processo de inclusão social.

Considerando o acima exposto, bem como os princípios que regem as universidades brasileiras e os campos específicos de conhecimento, a UFMT não pode deixar de contemplar a Psicologia na sua estrutura de cursos de graduação. A Psicologia, tradicionalmente incluída no campo das Ciências Humanas e Sociais e recentemente integrada à área da Saúde com a Resolução nº 218/97 do Conselho Nacional da Saúde, é a área voltada para o entendimento e a superação das questões relacionadas à estruturação do sujeito psicológico em sua trajetória de vida. Por ser um domínio de reflexão sobre a constituição das subjetividades na complexidade do campo social, ela pode oferecer meios de compreensão e atuação em aspectos centrais das transformações psicossociais com que nos deparamos na atualidade.

Visto que a sociedade contemporânea é caracterizada pelo acelerado processo de transformação tecnológica, pelo domínio do arbitrário e do desrespeito ao outro, pelo consumo desenfreado, pelo individualismo que exerce efeitos tanto sobre as formas de organização social quanto sobre os modos de construção da subjetividade e visto que as limitações e dificuldades vivenciadas cotidianamente pelas pessoas decorrem, entre outras coisas, da própria complexidade do psiquismo humano, há que se pensar essa realidade utilizando os diversos campos de conhecimento.

Desse modo, a proposta de implantação do Curso de Psicologia, que está contemplada nos objetivos do PDI 2005/2010, possibilita a interface com os vários cursos existentes na UFMT, a ampliação da produção científica e o fortalecimento do processo de inclusão social.




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   96


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal