Universidade de évora escola de ciências sociais



Baixar 61,11 Kb.
Página3/4
Encontro29.11.2019
Tamanho61,11 Kb.
1   2   3   4

RESUMO


As mudanças socioeconómicas que ocorrem no mundo e na sociedade angolana, particularmente, em Luanda, obrigam as famílias a adotarem um ritmo de vida atípica baseada na procura de bens para a sobrevivência. Este facto compromete o relacionamento sadio entre pais e filhos e dificulta a complexa tarefa de preparar as novas gerações para vida adulta. A responsabilidade negligenciada pela família é relegada à escola, transformando-a numa instituição educacional realizadora de um conjunto de expetativas, de custódia/guarda, socialização, ensino e certificação.

Para uma melhor reflexão do problema, traçou-se um objetivo geral e quatro específicos, essencialmente assentes na compreensão a partir das expetativas dos EE a função da escola na formação dos educandos e aferir as razões que os levam a preferir uma instituição confessional, numa perspetiva sistémica.

Partiu-se para uma pesquisa quantitativo, dada a extensão da amostra selecionada e a necessidade de recolher mais dados sobre o assunto. A natureza exploratória e descritiva do estudo mobilizou a análise documental e o inquérito por questionário, como técnicas de investigação privilegiadas. A pesquisa empírica realizou-se em três escolas primárias pertencentes aos municípios de Cazenga e Viana (Luanda).

A conceção atual da função da escola apresenta contradições para a comunidade educativa, pois a família delega a sua missão de educação, e dessa forma, submete-se e acomoda-se ao projeto pedagógico concebido, muitas vezes, à margem das necessidades reais da comunidade e do aluno.


Palavras-chave: Função da Escola; Expetativas dos Pais/encarregados de Educação; Formação de Novos cidadãos; Ensino Primário.
III




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal