Universidade de São Paulo Escola de Educação Física e Esporte



Baixar 44 Kb.
Página1/3
Encontro13.06.2019
Tamanho44 Kb.
  1   2   3

Universidade de São Paulo

Escola de Educação Física e Esporte


Ed. Física Adaptada

Prof. Luzimar Teixeira

Desenvolvimento e aprendizagem motora em Deficientes Mentais

Augusto Gaeta Bernadi

Nilson Eijo Kamiya

Tarsila Ely Batista

Ceçília

Dário


Victor Matheus da Silva Martins

Caracterização do Deficiente Mental

Podemos definir deficiente mentais (DM) como individuo que possui “um funcionamento intelectual ‘abaixo da média’, que se origina durante o período de desenvolvimento adaptativo” (Almeida, 2004), que pode ser de origem congênita, traumática ou tóxica. Alguns autores não concordam com essa definição, pois há muitas controversas do que pode ser considerado como “abaixo da média”.

A Associação América de Deficiência Mental (AAMD), classifica os Dm como Leve, Moderado, Severos e Profundo. O DM Leves chegam a aprendem os movimentos culturalmente definidos e chegam a sobreviver sozinhos (fazem coisas do dia a dia como trocar de roupa e ir ao banheiro, sem supervisão); o DM Moderado podem aprender os movimentos culturalmente definidos, mas precisam de adaptações, e podem sobreviver na sociedade sem supervisão (mas precisam de um estimulo maior); o DM Severo atingem as habilidades motoras grossas e não conseguem sobreviver sem supervisão; e DM Profundo apresentam pouca atividade motora com predominância dos reflexos e não sobrevivem sem supervisão.

Mas se nos referirmos em termos educacionais, Kirk & Gallagher classificam os DMs em: Deficientes mentais educáveis, treináveis e graves/profundos, que correspondem aos leves, moderados e severos/profundos definidos pela AAMD, respectivamente.


Desenvolvimento Motor
É um processo seqüencial e contínuo, relacionado à idade, pelo qual o comportamento motor se modifica. Existem inúmeras teorias para o desenvolvimento, fugindo do escopo do trabalho uma análise detalhada de todos. Podemos dizer, apenas, que há certo consenso na psicologia sobre a dinâmica interativa que ocorre nesse processo, ou seja, os seres humanos, o ambiente, incluindo as relações sociais, e as tarefas que geram experiências, são vistos como sistemas abertos, passíveis de influência.

Da mesma maneira, o desenvolvimento motor não acontece separadamente do desenvolvimento cognitivo e afetivo. Uma criança pequena descobre o mundo ao seu redor a partir das experiências cinestésicas, e, posteriormente, com os demais sentidos.

Existem estágios de desenvolvimento comuns a todos e imutáveis. A diferença aparece na velocidade da maturação, que, como dito anteriormente, depende da genética, do ambiente e das experiências anteriores. Os estágios em questão são:

- movimentos fetais;

- movimentos reflexos;

- movimentos rudimentares;

- movimentos fundamentais;

- combinação de habilidades fundamentais;



- movimentos culturais.
Porém, o portador de deficiência mental tem acometimentos de diferentes intensidades, e, segundo Seaman & DePauw (1982), os portadores de deficiência severa e profunda conseguem apenas alcançar certos padrões de movimento, ou menos, restringindo-se às sensações, sem apresentar movimentos corporais. Para tanto, criaram uma nova seqüência de desenvolvimento:

Entretanto esse padrão pôde ser encontrado num período em que indivíduos acometidos não eram estimulados. Como veremos posteriormente, existem estudos, com resultados fabulosos, em diferentes habilidades motoras fundamentais de indivíduos com acometimento profundo.
Aprendizagem Motora
A aprendizagem motora, assim como o desenvolvimento e o controle motor, pertence ao comportamento motor.

É definida, segundo Schmidt, como os ganhos relativamente permanentes em habilidades motoras associados à prática ou à experiência.

Novamente, cabe ao presente trabalho expor o que há de moderno no estudo da área.

Uma evolução da década de 70 para os últimos anos está na mudança de foco do produto da aprendizagem para o seu processo, permitindo identificar os fatores que intermediam a aquisição de habilidades motoras e como potencializa-la.

Para a aquisição de habilidades motoras, devemos pensar, estratégicamente, em 4 etapas: preparação, apresentação, estrutura e feedback. Sempre considerando as restrições do indivíduo, o ambiente e a tarefa.

A preparação da prática é a definição de metas de curto e longo prazo. Devem ser metas coerentes com o nível de desenvolvimento do indivíduo, e desafiadoras dentro de um certo limite, para evitar abandono precoce da prática por falta de motivação.

A apresentação envolve a instrução e a demonstração da tarefa. O professor deve expor o conteúdo de forma clara e objetiva.

A freqüência e intensidade da prática compõem a sua estrutura. Estudos indicam que tanto a prática massificada quanto a prática variada são boas estratégias.

Por fim, o feedback da prática, a informação posterior à execução, a correção e/ou o incentivo. A boa utilização dessa ferramenta é fundamental para manter o individuo motivado durante a prática.

Passado o processo de aquisição de habilidades motoras, vamos ao processamento das informações no Sistema Nervoso Central (SNC).

A informação / desafio / interferência do meio ambiente é conduzida ao SNC por vias aferentes de natureza cinestésica, visual e auditiva. É processada e conduzida às vias eferentes, chegando às placas motoras e produzindo uma resposta em forma de movimento. A partir da análise da competência e eficiência dessa resposta no meio e no objetivo, cumprido ou não, é possível repensar a resposta motora.

Portadores de Deficiência tem bloqueios totais ou parciais nas vias condutoras citadas:

- deficiências sensoriais: vias aferentes (deficientes visuais, ciniestésicos e auditivos);

- deficiências mentais: no próprio processamento de informações. Podem ouvir a pergunta, mas interpreta-la de outra maneira e responder equivocadamente;

- deficiências físicas: nas vias eferentes.




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
Processo seletivo
ensino fundamental
Conselho nacional
terapia intensiva
ensino médio
oficial prefeitura
Curriculum vitae
minas gerais
Boletim oficial
educaçÃo infantil
Concurso público
seletivo simplificado
saúde mental
Universidade estadual
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
assistência social
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
outras providências
recursos humanos
Dispõe sobre
secretaria municipal
psicologia programa
Conselho municipal
Colégio estadual
consentimento livre
Corte interamericana
Relatório técnico
público federal
Serviço público
língua portuguesa