UnB/deg/daia/csou


Define o estudante de graduação da UnB em risco de desligamento e dá outras providências



Baixar 66,6 Kb.
Página9/14
Encontro16.09.2018
Tamanho66,6 Kb.
1   ...   6   7   8   9   10   11   12   13   14
Define o estudante de graduação da UnB em risco de desligamento e dá outras providências.

R E S O LV E:


Art.1o Definir estudante em risco de desligamento como aquele que:

a) for reprovado duas vezes em uma mesma disciplina obrigatória;

b) não obtiver aproveitamento em pelo menos quatro disciplinas em dois períodos letivos regulares consecutivos.

Art. 2o Definir plano de estudo como o planejamento das disciplinas a serem cursadas com probabilidade de êxito pelo estudante em risco de desligamento.

Art. 3o Instituir o plano de estudo como instrumento para auxiliar o estudante em risco de desligamento a alcançar rendimento acadêmico adequado de acordo com o estabelecido no Art. 14 da Resolução CEPE 041/2004.

Parágrafo único. A elaboração do plano de estudo é de competência do tutor/orientador ou do coordenador de curso, em conjunto com o estudante em risco de desligamento, considerando-se as necessidades e reais possibilidades do estudante vir a cumprir o que for acordado.

Art. 4o A pedido da Comissão de Acompanhamento e Orientação do Decanato de Ensino de Graduação – DEG/CAO, a identificação do estudante em risco de desligamento será efetuada pela Secretaria de Administração Acadêmica (SAA), que enviará a relação nominal para a Coordenação do respectivo curso.

§ 1o Caberá ao tutor/orientador ou ao coordenador de curso analisar a situação acadêmica do estudante em risco de desligamento e sugerir à Comissão de Acompanhamento e Orientação (DEG/CAO) um plano de estudo, de forma a permitir sua normalização acadêmica.

§ 2o A Comissão de Acompanhamento e Orientação (DEG/CAO) analisará a sugestão do tutor/orientador ou do coordenador de curso e informará a SAA a respeito da decisão final, que deverá ser observada pelo estudante durante a sua fase probatória. Na fase probatória o estudante deverá atender a uma destas situações:


  1. Cursar com aprovação o número mínimo de créditos estabelecidos pelo curso em cada um dos dois períodos subseqüentes

  2. Cursar com aprovação a disciplina obrigatória anteriormente cursada com duas reprovações;

  3. Concluir o curso;

  4. Atender ao plano de estudos.

§ 3o Ao final da fase probatória o estudante poderá retornar à situação de acompanhamento acadêmico regular, devendo cursar com aprovação pelo menos quatro disciplinas (obrigatórias, optativas ou módulo livre) a cada dois períodos consecutivos e não ser reprovado em uma mesma disciplina obrigatória por duas vezes, em períodos consecutivos ou não.

§ 4o Eventuais mudanças no plano de estudos/fase probatória deverão ser comunicadas à Comissão de Acompanhamento e Orientação (DEG/CAO) para regularização junto ao SIGRA.

Art. 5o Os estudantes em risco de desligamento não terão acesso à etapa de pré-matrícula via web, portanto, essa etapa deverá ser realizada junto ao coordenador do curso.

Art. 6o Os casos omissos serão analisados pela Comissão de Acompanhamento e Orientação (DEG/CAO).

RESOLUÇÃO DO DECANATO DE ENSINO DE GRADUAÇÃO Nº 001/2007




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   6   7   8   9   10   11   12   13   14


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
terapia intensiva
Conselho nacional
Curriculum vitae
oficial prefeitura
ensino médio
minas gerais
Boletim oficial
Concurso público
educaçÃo infantil
Universidade estadual
seletivo simplificado
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
assistência social
ciências humanas
Atividade estruturada
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
Dispõe sobre
outras providências
recursos humanos
secretaria municipal
Conselho municipal
psicologia programa
Colégio estadual
consentimento livre
ResoluçÃo consepe
Relatório técnico
Corte interamericana
público federal
ministério público