Uma casa sem rua: as possibilidades do desenvolvimento da autonomia moral num espaço de privaçÃo de liberdade


ATIVIDADES E CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO



Baixar 118,84 Kb.
Página5/5
Encontro24.04.2018
Tamanho118,84 Kb.
1   2   3   4   5
ATIVIDADES E CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO

A pesquisa, ao todo, será realizada em dois anos. Ela se iniciará com o levantamento bibliográfico já no primeiro mês de mestrado. As leituras dos respectivos livros também se iniciarão neste período. O cumprimento dos créditos será realizado no primeiro ano do curso, tendo inicio marcado para o mês de março. O levantamento dos dados da pesquisa se iniciará em setembro, assim como a aplicação dos questionários e das entrevistas.



A interpretação dos mesmos ficou marcada para começar a ser feito no mês de dezembro de 2016. No entanto, a redação da dissertação já terá dado inicio em novembro. Ao todo serão trezes meses para tal, estando a defesa do mestrado marcado para o mês de dezembro de 2017.

Meses

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

Bibliografia

X

X

X

X

X

X

X

X

X

X

X








































Cumprimento de Créditos







X

X

X

X

X

X

X

X

X

X





































Levantamento de Dados

























X

X

X

X





































Aplicação de Questionários e Entrevistas

























X

X

X

X





































Interpretação


































X

X

X































Redação da Monografia































X

X

X

X

X

X

X

X

X

X

X

X

X




Defesa






































































X

Referências

ARANTES, E. M. de M. Proteção integral à criança e ao adolescente: proteção versus autonomia? Psicol. Clinica, vol.21 no.2 Rio de Janeiro, 2009.

BECKER, F. Educação e Construção do Conhecimento. Porto Alegre. Ed. Penso, 2º ed., 2012.

______. A epistemologia do professor: o cotidiano da escola. Petrópolis: Vozes, 1993.

______. Da ação a operação: o caminho da aprendizagem em Jean Piaget e Paulo Freire. Rio

de Janeiro: DP&A; Panamericana, 1997.

BIAGGIO, A. M. B. Lawrence Kohlberg: ética e educação moral. São Paulo: Moderna, 2002.

BRASIL. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME.Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais. 2009. Brasília.

BRASIL. Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à fome. Orientações técnicas sobre o serviço de convivência e fortalecimento de vínculos para crianças e adolescentesde 6 a 15 anos. 2010. 131 p.

BRASIL. Política Nacional de Assistência Social – PNAS/2004; Norma Operacional Básica – NOB/SUAS. 2004/2005. 175 p.

CARVALHO, M.C.B. Marcos Legais e Organizadores do CRAS. In: Fundação Vanzolini. Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social. CRAS: Marcos Legais. V. 01, 2009, p. 13-28

CRAIDY, C.; GONÇALVES, L. Medidas Sócio-Educativas: da repressão à educação; a experiência do Programa de Prestação de Serviços à Comunidade da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2005

CURY, Munir et al. Estatuto da Criança e do Adolescente Comentado: comentários jurídicos e sociais. 5. ed. rev. e atual. São Paulo: Malheiros, 2002.

FONSECA, D. et al. Educação e Estatuto da Criança e do Adolescente: a formação de agentes sociais e professores. In: FUJITA, Mariângela (org). A Inovação para o desenvolvimento social: políticas públicas e internacionalização. Cultura Acadêmica Editora. 2014

FOUCAULT, M. Vigiar e punir. História da violência nas prisões. 33. ed. Petrópolis,RJ: Vozes, 2007.

FREIRE, P. Ação cultural para a liberdade e outros escritos. Rio de Janeiro: Paz e Terra,1976.

______. A educação na cidade. São Paulo: Cortez, 1991.

______. A importância do ato de ler em três artigos que se completam. São Paulo: Cortez;Autores Associados, 1982.

______. Cartas a Cristina. São Paulo: Paz e Terra, 1994.

______. Cartas a Guiné-Bissau: registros de uma experiência em processo. Rio de Janeiro:Paz e Terra, 1977.

______. Conscientização: teoria e prática da libertação. São Paulo: Moraes, 1980.

______. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

______. Educação e mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

______. Extensão ou comunicação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1971.

______. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz eTerra, 1996.

______. Pedagogia da esperança: um reencontro com a Pedagogia do oprimido. São Paulo:Paz e Terra, 1992.

______. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: EditoraUnesp, 2000.

______. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

MONTOYA, A. O. D. Teoria da Aprendizagem na obra de Jean Piaget. São Paulo: EDUNESP, 2009.

_______. Pensamento e Linguagem: Percurso Piagetiano de Investigação. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 11, n. 1, p. 119-127, jan./abr. 2006.

_______. Piaget: imagem mental e construção do conhecimento. São Paulo: EDUNESP, 2005

_______. Piaget e a a criança favelada: espistemologia genética, diagnóstico e soluções. Petrópolis: Ed. Vozes, 1996

OLIVEIRA, M. W. de et al. Processos educativos em práticas sociais: reflexões teóricas e metodológicas sobre pesquisa educacional em espaços sociais. Trabalho apresentado durante a 32º reunião da Anped. Caxambú, 04 a 07 de outubro de 2009. Disponível em: Http://www.anped.org.br/resumos/32ra/trabalho_gt_06.html. Acesso em 25 de maio de 2010.

OLIVEIRA, M. B.; ASSIS, S. G. Os adolescentes infratores do Rio de Janeiro e as instituições que os “ressocializam”. A perpetuação do descaso. Cadernos de Saúde Pública, nº 15, vol.4, p. 831-844, 1999.

PIAGET, J. A formação do símbolo na criança: imitação, jogo e sonho, imagem e representação. Rio de Janeiro: Zahar, 1978a.

______. A tomada de consciência. São Paulo: Melhoramentos; EDUSP, 1978b.

______. Abstração Reflexionante. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.

______. O juízo moral na criança. São Paulo: Summus, 1994.

______. O nascimento da inteligência na criança. Rio de Janeiro: Zahar, 1975.

______. O possível e o necessário. Porto Alegre: Artes Médicas, 1985

______. Psicologia e pedagogia. Rio de Janeiro: Forense, 1976a.

______. Seis estudos de psicologia. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1976b.

ROCCO, C. Contribuições da teoria do amadurecimento de D. W. Winnicott para o atendimento socioeducativo ao adolescente privado de liberdade. Dissertação de Mestrado, Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Clínica, Pontifícia Universidade Católica, São Paulo. 2010

SANTOS. Construção da Novidade: diálogos (im)pertinentes entre as teorias de Jean Piaget e Paulo Freire. Tese (Doutorado). Faculdade de Psicologia, Universidade Estadual Paulista. Assis, 2014

WINNICOTT, Claire. Introdução. In: Winnicott, D. W. Privação e Delinquência. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

______. Privação e delinquência. São Paulo: Martins Fontes. 1984

______. O Ambiente e os Processos de maturação. Porto Alegre: Artes Médicas.1988.



______. O Brincar e a Realidade. Rio de Janeiro: Imago, 1975

______. Tudo começa em casa. São Paulo. Martins Fontes, 1999.
: upload -> trabalhos
trabalhos -> Oficina de Psicologia unati (Universidade Aberta à Terceira Idade)
trabalhos -> Grupos com terceira Idade e idosos asilados na unati/Assis
trabalhos -> Aos dias atuais. Bruna Maria Cristina da Silva Mota
trabalhos -> A construçÃo da personalidade ética e a formaçÃo do psicólogo – reflexões a respeito da educaçÃo de profissionais do ponto de vista ético
trabalhos -> A educaçÃo e o investimento na (hetero) sexualidade
trabalhos -> Jogos de regras em sala de aula: construçÃo de um espaço solicitador para aqueles que não aprendem thais Oliveira da Silva
trabalhos -> PrevençÃo de acidentes infantis de intoxicaçÃo e a mulher: um estudo com responsáveis por escolares do ensino fundamental
trabalhos -> AdministraçÃo escolar: introduçÃo pós-crítica paulo Henrique Costa Nascimento. Graziela Zambão Abdian
trabalhos -> A dimensão Pedagógica do Amor Genivaldo de Souza Santos
trabalhos -> Conflitos interpessoais: a visão dos jovens e de seus professoes sob a perspectiva da teoria de domínios de turiel


Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal