Um Apólogo



Baixar 88,46 Kb.
Página2/4
Encontro11.10.2018
Tamanho88,46 Kb.
1   2   3   4
As espigadoras, J. F. Millet (1814-1875). Os realistas concentraram-se na crítica às instituições da burguesia; os naturalistas escolheram o proletariado, o campesinato e as camadas marginalizadas

MACHADO DE ASSIS





  • Fundador e primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras;

  • Maior ficcionista do Realismo e da Literatura Brasileira.

Características Gerais da Obra Machadiana


1. Personagens:

  • São geralmente burgueses – classe dominante;

  • Procura desmascarar o “jogo” das relações sociais;

  • Enfatiza o contraste entre aparência x essência;

  • Mostra-nos de maneira impiedosa e crítica a vaidade, a futilidade, a hipocrisia, a inveja, o prazer carnal.



2. Processo Narrativo:

  • Há pouca ação, poucos fatos;

  • Os personagens são esféricos  apresentam complexidade psicológica;

  • Apresenta digressões  ordem cronológica interrompida;

  • Conversa, dialoga com o leitor, faz reflexão, aguça o leitor.



3. Pessimismo:

  • Hipocrisia social;

  • Imperfeição da humanidade;

  • Mostra que as causas nobres sempre ocultam interesses impuros.



4. Linguagem:

  • Frases curtas, incisivas;

  • Humor e reflexão através de frases irônicas, sugestivas;

  • Apresenta metalinguagem  explica a própria linguagem;

  • Faz intertextualidade com obras consagradas;

  • Perfeição gramatical.



5. Perfil Feminino:

  • Mulheres racionais  fortes, dominadores, sensuais, “dissimuladas”, ambíguas, astuciosas e principalmente adúlteras (comprovar a vulnerabilidade do amor).



 No realismo  matriz é vulnerável  sofre influência externa

 O homem passa ser sujeito e objeto




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal