Um Apólogo



Baixar 88,46 Kb.
Página1/4
Encontro11.10.2018
Tamanho88,46 Kb.
  1   2   3   4

Quadro comparativo entre Realismo e Naturalismo

REALISMO (1881)

NATURALISMO (1881)

Romance documental, apóia-se na observação e na análise

Romance experimental, apóia-se na experimentação científica.

Valorização da racionalidade:
 Inteligência

Valorização do instinto:
 Atitudes animalescas, brutas

Acumula documentos, “fotografa” a realidade, para dar a impressão de vida real.

Imagina experiências que remetem a conclusões a que não se chegaria
apenas pela observação.

Arte desinteressada, impassibilidade.

Arte engajada, de denúncia;
preocupações políticas e sociais.

Seleciona os temas, tem aspirações estéticas, busca o belo.

Detém-se nos aspectos
mais torpes e degradantes.

Reproduz a realidade exterior, bem como a interior, através da análise psicológica.

Centra-se nos aspectos exteriores:
atos, gestos, ambientes.

Volta-se para a psicologia,
para o indivíduo (homem).

Prefere a biologia, a patologia (evolucionismo zoomorfismo), e (determinismo – ambiente coletivo)

Retrata e critica as classes dominantes,
a alta burguesia urbana.

Retrata as camadas inferiores,
o proletariado, os marginalizados.

É indireto na interpretação;
o leitor tira as suas conclusões.

É direto na interpretação; expõe conclusões (tese), cabendo ao leitor aceitá-las ou discuti-las.

Grande preocupação com o estilo.

O estilo é relegado a segundo plano;
no primeiro, está a denúncia.






Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal