Título: Estresse e bem-estar no trabalho: Uma revisão de literatura Title: Stress and well-being at work: a literature review Identificação dos Autores Autora



Baixar 248,37 Kb.
Página12/18
Encontro29.11.2019
Tamanho248,37 Kb.
1   ...   8   9   10   11   12   13   14   15   ...   18
Quadro 3: Continuação

Autoria e Ano de publicação

Tipo de pesquisa e Participantes

Foco do Estudo

Conclusões

Bell et al.37

2012b



Correlacional e transversal.

Acadêmicos de Universidades da Austrália.



Investigar a influência da espiritualidade no trabalho (SAW) no BE e estresse, e o efeito moderador da SAW na relação entre estresse e BE/mal-estar.

- SAW: correlação (+) com BE e (-) com mal-estar e estresse.

- Não houve moderação da espiritualidade entre estresse e bem-estar.

- Preditor (-) de BE: estresse de ameaça psicológica no trabalho.


Niven et al.54

2012



Correlacional e transversal. Assistentes sociais, terapeu-tas e pessoal de ambulância do Reino Unido.

Investigar se a regulação da emoção (RE) pode amenizar os efeitos negativos da exposição à agressão no local de trabalho na tensão.

- Moderador que atenuou a relação agressão-tensão no local de trabalho durante as interações dentro da organização: estratégia de reavaliação.

- Moderadores que exacerbam os efeitos (-) de agressão no local de trabalho durante as interações fora da organização: estratégias de RE (reavaliação e supressão).



Serafim et al.49 2012



Estudo de caso com servidores do Poder Executivo, Brasil.


Analisar os fatores de risco psicossociais do trabalho (FRPT) e as relações com adoecimento no trabalho.


- Preditor de doenças e incapacidade para o trabalho: exposição contínua aos FRPT.

- FRPT devem ser considerados nas avaliações dos casos de adoecimento e incapacidade profissional, e na promoção da saúde ocupacional.




Caran et al.36

2011



Correlacional e transversal.

Docentes de Universidade Pública brasileira



Identificar a existência de Riscos Ocupacionais Psicossociais (ROP) no ambiente laboral de professores universitários e efeitos na saúde.

- Preditores de desgaste na saúde e transtornos mentais: contínua exposição aos ROP (percebidos por 87% dos docentes).

- Principais alterações: estresse, ansiedade e insônia.



Guido et al.55

2011

Correlacional e transversal.

Enfermeiros de Hospital Universitário brasileiro.



Identificar estressores, nível de estresse, estado geral de saúde e formas de enfrentamento utilizadas pelos enfermeiros no ambiente de trabalho.

- Forma de enfrentamento mais utilizada: resolução de problemas.

- O < nível de estresse foi associado ao estado de saúde bom/regular e > uso de estratégias de coping focadas no problema.



Kinman e Grant42 2011

Correlacional e transversal.

Assistentes sociais da Inglaterra, África e Caribe.



Investigar competências emocionais e sociais como preditores de resiliência e o papel dessa entre inteligência emocional (IE) e distresse/ BEP.

- Fator protetor do estresse e preditor de BEP: competências emocionais.

- Preditores de resiliência: competências emocionais (IE e empatia) e sociais.



- Resiliência foi preditora (-) do distresse psicológico e mediadora entre IE e BEP.

Lee et al.56 2011

Correlacional e transversal. Enfermeiros de hospital em Taiwan.

Analisar as relações entre estresse no trabalho, as estratégias de enfrentamento (coping), e a promoção de estilo de vida saudável.

- O > estresse foi associado a > uso de coping e < promoção de estilo de vida saudável.

- O < estresse foi associado ao > coping de controle e suporte e > estilo de vida saudável (responsabilidade com a saúde e atualização).



Mosadeghrad

et al.48 2011

Correlacional e transversal. Empregados hospitais no Irã.

Compreender as relações entre o estresse no trabalho, QVT e o impacto sobre a intenção de rotatividade.

- Estresse tem relação (-) com QVT.

- Preditores de estresse: estressores, políticas, relações e o ambiente de trabalho.



Rothmann e Malan6 2011

Correlacional e transversal. Fármacos Hospitais África do Sul.

Investigar se o estresse no trabalho e as estratégias de coping predizem o BET (burnout/engajamento).

- Preditor (+) de BET: > coping focado no problema e < coping de esquiva.

- Preditor (-) de BET: altas demandas, falta de recursos e > coping de esquiva.



Fonte: dos autores


: uploads -> artigos
artigos -> Psicologia de orientaçÃo positiva: uma proposta de intervençÃo no trabalho com grupos em saúde mental
artigos -> A construçÃo da masculinidade
artigos -> Análise de Discurso: Potencialidades Investigativas para a Violência de Gênero
artigos -> Novos sentidos para a atuaçÃo do psicólogo no programa de saúde da família
artigos -> Título Completo
artigos -> Fatores associados à adesão à Terapia Antirretroviral em adultos: Revisão integrativa de literatura
artigos -> Crenças e influências sobre dietas de emagrecimento entre obesos de baixa renda
artigos -> O presente artigo descreve o perfil da violência de gênero na cidade de Mendes através da análise dos dados obtidos na leitura
artigos -> A construçÃo da masculinidade
artigos -> Gender inequalities in non communicable disease mortality in Brazil Desigualdades de gênero na mortalidade por doenças crônicas não transmissíveis no Brasil


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   8   9   10   11   12   13   14   15   ...   18


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal