Título: Estresse e bem-estar no trabalho: Uma revisão de literatura Title: Stress and well-being at work: a literature review Identificação dos Autores Autora



Baixar 248,37 Kb.
Página10/18
Encontro29.11.2019
Tamanho248,37 Kb.
1   ...   6   7   8   9   10   11   12   13   ...   18
Estudos Empíricos: preditores (Quadros 3 e 4)
Como preditores negativos que prejudicam o bem-estar no trabalho (BET) aqui também se observam principalmente os estressores e a falta de recursos no trabalho: os riscos ocupacionais psicossociais36, o estresse percebido no trabalho2, o estresse ocupacional1, o estresse de ameaça psicológica21,37, altas demandas e falta de recursos6, as tarefas ilegítimas38 (vistas como desnecessárias), e a falta de suporte social39. O menor suporte gerencial foi associado ao maior risco para saúde mental no estudo de Chen et al.1. Fatores relacionados ao afeto e sua regulação foram apontados em menor número, como as emoções destrutivas40, as estratégias de enfrentamento ao estresse desadaptativas41 e o coping de esquiva6 (evitação).

Destacam-se como preditores positivos de BET os recursos pessoais como o alto capital psicológico (autoeficácia, otimismo e resiliência) e as emoções construtivas40, as competências emocionais42, a maior consciência e gestão das emoções43, a inteligência emocional e a disposição para fluir no trabalho24, além das estratégias de coping proativo e focado no problema6,26,41,44,45,46. Os recursos de trabalho como suporte organizacional, crescimento e oportunidades de carreira se mostraram promotores de BET na pesquisa de Jackson et al.47.

Os principais preditores de mal-estar, tensão, estresse psicológico e outros transtornos físicos e psicológicos foram: os fatores de riscos psicossociais no trabalho, ou seja, características e condições do trabalho que funcionam como estressores36,48,49, e dentre esses ressaltam-se as tarefas ilegítimas38, o estresse de ameaça21, a pressão de tempo e prazos, a sobrecarga de trabalho, e as altas demandas e baixos recursos7,50,51 As consequências da constante exposição aos estressores podem ser danosas ao bem-estar, prejudicando a saúde dos trabalhadores7,36,50,52.

Quadro 3: Resumo dos estudos empíricos (publicados entre 2011 e 2016)



: uploads -> artigos
artigos -> Psicologia de orientaçÃo positiva: uma proposta de intervençÃo no trabalho com grupos em saúde mental
artigos -> A construçÃo da masculinidade
artigos -> Análise de Discurso: Potencialidades Investigativas para a Violência de Gênero
artigos -> Novos sentidos para a atuaçÃo do psicólogo no programa de saúde da família
artigos -> Título Completo
artigos -> Fatores associados à adesão à Terapia Antirretroviral em adultos: Revisão integrativa de literatura
artigos -> Crenças e influências sobre dietas de emagrecimento entre obesos de baixa renda
artigos -> O presente artigo descreve o perfil da violência de gênero na cidade de Mendes através da análise dos dados obtidos na leitura
artigos -> A construçÃo da masculinidade
artigos -> Gender inequalities in non communicable disease mortality in Brazil Desigualdades de gênero na mortalidade por doenças crônicas não transmissíveis no Brasil


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   6   7   8   9   10   11   12   13   ...   18


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal