Ética empresarial



Baixar 54,57 Kb.
Página1/7
Encontro16.08.2018
Tamanho54,57 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7


ÉTICA EMPRESARIAL SOB O ENFOQUE DE PROFISSIONAIS QUE TRABALHAM COM IDOSOS


Maria do Carmo Whitaker*



SUMÁRIO : 1. Introdução. 2. Distinção entre as leis da natureza e a lei natural. 3. O ser humano: essência e existência. 4. A realidade da pessoa idosa. 5. A ética no trato com o idoso. 6.. Desenvolvimento do clima ético em organização que se dedica aos idosos.

7. Conclusão. 8. Bibliografia

1. Introdução
Até que ponto é válido o uso de meios de contenção dos idosos? É legítima a prescrição de analgésicos ou narcóticos para aliviar a dor dos pacientes terminais, ainda que isto acarrete como efeito indesejável a morte? Qual a atitude correta a ser adotada nestas circunstâncias?
Estas e muitas outras perguntas nos angustiam, quando temos que resolver situações no nosso dia a dia de trabalho com pessoas idosas. Eis a razão de estar surgindo, de forma sistematizada, o estudo da ética empresarial, que vem em auxilio do profissional que pretende desenvolver suas atividades dentro dos mais elevados padrões éticos.
A legislação impõe-nos uma série de normas a serem cumpridas para o bom desempenho de atividades desenvolvidas por médicos, enfermeiros, cirurgiões dentistas, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais, fono-audiólogos e outros profissionais da área de saúde. Entretanto, a conduta ética dos profissionais, como veremos, não se limita ao mero cumprimento da legislação, mas resulta da adoção dos princípios morais que elege para nortear seu modo de agir.
Há muitas leis antiéticas ou imorais, que conflitam com os princípios incorporados à vida do profissional. Alguns acreditam, inclusive, que Direito não se confunde com Justiça. Daí a razão de se esperar dos profissionais, que a sua conduta ultrapasse o simples cumprimento da legislação, para atender as necessidades decorrentes da grandeza e dignidade do ser humano.

Vamos examinar como é estimulante enfrentar o desafio da vivência da nossa realidade profissional, tendo como foco de nossas ações e decisões os princípios éticos que teoricamente são conhecidos, aceitos e desejáveis.




2. Distinção entre as leis da natureza e a lei natural

Podemos identificar no quadro abaixo, as leis que são específicas da natureza humana, distinguindo-as daquelas que os seres humanos partilham com as outras realidades do mundo vegetal, animal, mineral. Assim, temos as leis da física, química, biologia e outras. As leis decorrentes destas ciências incidem inexoravelmente, queiramos ou não. Não é possível detê-las sem o emprego de um artifício extraordinário.


Entretanto, se considerarmos as leis peculiares à natureza humana, constataremos que a filosofia, a psicologia, a sociologia, o direito, entre outras ciências, formulam leis que o homem, mediante suas potências de inteligência e vontade pode contestá-las, ou decidir se as cumpre ou não.




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal