Sobre o pai com comentários de Juan Carlos Bodoque Compreendendo a Manifestação Divina e algo mais sobre a natureza da Lei no Antigo Testamento Welington Corporation a viagem


O Pai escolheu um código de leis imperfeito



Baixar 11,62 Mb.
Página9/29
Encontro11.10.2018
Tamanho11,62 Mb.
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   29
O Pai escolheu um código de leis imperfeito. Estabeleceu punições esdruxulas aos nossos olhos, porém muito superiores em compaixão aos códigos similares de sua época, num regime TRANSITÓRIO. A justiça da antiguidade é voltada a posse. Ela protege o bem. Ela vinga o dano, mas sua justiça não se estabelece com a ética. Ao ser confrontado com A Lei Jesus reestabelece seus preceitos. Vistes o que foi dito aos antigos...

38 Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente.

39 Eu, porém, vos digo que não resistais ao homem mau; mas a qualquer que te bater na face direita, oferece-lhe também a outra;

40 e ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa;

41 e, se qualquer te obrigar a caminhar mil passos, vai com ele dois mil.

42 a quem te pedir, e não voltes as costas ao que quiser que lhe emprestes.

Não existe e jamais existirá um Deus verdadeiro que não se ofenda com a maldade humana. Toda representação divina que RELEGA a crueldade humana como algo menor é FALSA. A primeira e importantíssima lição do Velho Testamento é que o PECADO GERA JUIZO. Gera desgraça, viola leis anteriores a Criação humana.

O grito de revolta do PAI é PERFEITO na JUSTA medida da crueldade humana. Ele ABOMINA a maldade. É impossível deixar de ENXERGAR o GRAU de renuncia a tais práticas na boca dos profetas. E AGIU com o RIGOR devido. Não há Juizo manifesto sem misericórdia no Velho Testamento.






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   29


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal