Sobre o pai com comentários de Juan Carlos Bodoque Compreendendo a Manifestação Divina e algo mais sobre a natureza da Lei no Antigo Testamento Welington Corporation a viagem


O mundo das gentes, raças, tribos, povos e nações são regidos por um código imperfeito que reflete a sua imperfeição moral



Baixar 11,62 Mb.
Página18/29
Encontro11.10.2018
Tamanho11,62 Mb.
1   ...   14   15   16   17   18   19   20   21   ...   29
O mundo das gentes, raças, tribos, povos e nações são regidos por um código imperfeito que reflete a sua imperfeição moral. Os reflexos jurídicos do reconhecimento da imperfeição humana aparecem em todos os cantos. Vejam as regras processuais, por exemplo: “Confiássemos na infalibilidade dos juízes, certamente as regras relativas à necessidade de fundamentação judicial seriam diferentes - ou sequer existiriam. 

A essência da lei de Cristo e tão elevada que não se cumpre no homem atual e nem na humanidade como ela se apresenta. Só é passível de ser exercida pelo homo pneuma pelo “homem espiritual” aquele que é arguido a Nicodemos, o que nasceu de novo, o que foi regenerado pelo poder do Espirito.



João 3.3 Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.


AINDA SOBRE O PAI


O Velho Testamento testemunha uma coisa inacreditável. Deus presente na terra dos homens. O TABERNÁCULO representava isso.

Deus é separado da maldade, da injustiça, da opressão e do mal. Os espiritualistas proclamam a INEXISTENCIA do mal. Parte deles. Os ocultistas reconhecem a existência de poderes que desejam usar a raça humana para os seus propósitos. O Nazismo é um exemplo profundo, próximo, do significado de um mundo mergulhado em práticas espirituais abominadas pelo Velho Testamento. Como um Deus de SANTIDADE poderia conviver com homens que invocam as trevas? O Velho Testamento está diante de um abismo de poderes antagônicos. O celestial presente na terra da sombra e da escuridão. Anjos são avistados por Jacó, por Moisés, por Abraão, por Davi, por Ezequiel, por Daniel, por Gideão, por Josué. Enquanto vigorasse a LEI, enquanto quisessem ter acesso a Deus, enquanto quisessem desfrutar das bênçãos oriundas do mistério divino, estariam debaixo de DURISSIMAS ORDENS.



Algo maior que imaginamos estava em jogo. Não compreendemos a natureza divina. Nem os riscos de uma aproximação a Ele em DELITO.

Porque o SENHOR, teu Deus, é fogo que consome, é Deus zeloso - Deuteronômio 4.24.

A voz do SENHOR despede chamas de fogo - Salmo 29.7.
E logo nos volta mente a cena assustadora que revela a plenitude da ira da criatura, que se aproxima pavorosamente de seu criado, de coragem também, infinita. Aquela cena onde Haku sequer pisca.