Senso comum e bom senso



Baixar 0,68 Mb.
Página1/66
Encontro24.06.2018
Tamanho0,68 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   66






Disciplina: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADA À ADMINISTRAÇÃO.

Profa. SOLANGE CRESPI





MATERIAL DE APOIO

NASCIMENTO DA FILOSOFIA
Filosofia do grego: philos - amor, amizade e Sophia – sabedoria. Modernamente é uma disciplina, ou uma área de estudos, que envolve a investigação, análise, debate, formação e reflexão de idéias em uma situação geral, abstrata ou fundamental. Originou-se da inquietação gerada pela curiosidade humana em compreender e questionar os valores e as interpretações aceitas sobre a sua própria realidade. A interpretação aceita pelo homem constituem inicialmente o embasamento de todo o conhecimento. Estas interpretações foram adquiridas, enriquecidas e repassadas de geração em geração. Ocorreram inicialmente através da observação dos fenômenos naturais e sofreram influência das relações humanas estabelecidas até a formação da sociedade, isto em conformidade com os padrões de comportamentos éticos ou morais tidos como aceitáveis em determinada época por um determinado grupo ou determinada relação humana. A partir da Filosofia surge a Ciência, ( Investigação racional ou estudo da natureza, direcionado à descoberta da verdade). Pois o homem reorganiza as inquietações que assolam o campo das idéias e utiliza-se de experimentos para interagir com a sua própria realidade. Assim a partir da inquietação, o homem através de instrumentos e procedimentos equaciona o campo das hipóteses e exercita a razão.(-Razão é a faculdade de raciocinar, de apreender, de compreender, de ponderar, de julgar; a inteligência), onde são organizados os padrões de pensamentos que formulam as diversas teorias agregadas ao conhecimento humano. Contudo o conhecimento científico por sua própria natureza torna-se suscetível às descobertas de novas ferramentas ou instrumentos que aprimoraram o campo da sua observação e manipulação, o que em última análise, implica tanto na ampliação, quanto no questionamento de tais conhecimentos.

Há três formas de se conceber a Filosofia:

1º) Metafísica: a Filosofia é o único saber possível, as demais ciências faz parte dela, dominou na Antiguidade ( -Antigüidade, foi o período que se estendeu desde a invenção da escrita (4000 a.C. a 3500 a.C.) até à queda do Império Romano do Ocidente (476 d.C.) e início da Idade Média (século V)).) e Idade Média.(-período da Idade Média foi tradicionalmente delimitado com ênfase em eventos políticos. Nesses termos, ele teria se iniciado com a desintegração do Império Romano do Ocidente, no século V (476 d.C.), e terminado com o fim do Império Romano do Oriente, com a Queda de Constantinopla, no século XV (1453 d.C.). Sua característica principal é a negação de que qualquer investigação autônoma fora da Filosofia com validade, produzindo estas uns saberes imperfeitos, provisórios. Um conhecimento é filosófico ou não é conhecimento. Desse modo, o único saber verdadeiro é o filosófico, cabendo às demais ciências o trabalho braçal de garimpar o material sobre o qual a Filosofia trabalhará, constituindo não um saber, mas um conjunto de expedientes práticos.

2º) Positivista: o conhecimento cabe às ciências, à Filosofia cabe coordenar e unificar seus resultados. Bacon atribui à Filosofia o papel de ciência universal e mãe das outras ciências. Todo o iluminismo ( - foi um movimento intelectual surgido na segunda metade do século XVIII, o chamado "século das luzes". Enfatizava a Razão e a Ciência como formas de explicar o Universo. Foi um dos movimentos impulsionadores do capitalismo e da sociedade moderna. ). participou do conceito de Filosofia como conhecimento científico.

3º) Crítica: a Filosofia é juízo sobre a ciência e não conhecimento de objetos, sua tarefa é verificar a validade do saber, determinando seus limites, condições e possibilidades efetivas.



...não é possível aprender qualquer filosofia; pois onde se encontra, quem a possui e segundo quais características se pode reconhecê-la? Só é possível aprender a filosofar, ou seja, exercitar o talento da razão, fazendo-a seguir os seus princípios universais em certas tentativas filosóficas já existentes, mas sempre reservando à razão o direito de investigar aqueles princípios até mesmo em suas fontes, conformando-os ou rejeitando-os.

Kant


Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   66


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal